Validação do abastecimento: parte vital na luta contra a Covid-19

Validação do abastecimento. Desde sempre lutando por melhores condições na logística brasileira, o setor de transporte dirige o foco, neste momento, à luta pela manutenção do abastecimento. Com a pandemia, os enormes problemas com as estradas terminam na condição de males menores.

Há reivindicações históricas, também em outros modais, como o das hidrovias, o das ferrovias, o dos portos, o da cabotagem etc. Todavia, sendo o transporte de cargas, no Brasil, majoritariamente feito pelas estradas, natural que a maior preocupação, na crise, seja com o modal rodoviário.

Para o perfeito funcionamento do sistema rodoviário nacional, a atenção maior é com os caminhoneiros. Garantir-lhes melhores condições de vida e de trabalho é o mais importante. Em primeiro lugar, reabrindo divisas estaduais e limites municipais, grande parte fechada por força do combate ao coronavírus.

Pontos de apoio

Mas, também buscando reabrir comércios, agências bancárias e caixas eletrônicos ao longo das rodovias. Isso tem a ver com o restabelecimento de pontos de apoio aos caminhoneiros, garantia necessária à própria sobrevivência dos profissionais das estradas.

Aos poucos, essas questões foram sendo vencidas como resultado do diálogo entre autoridades ligadas ao transporte e à infraestrutura e os poderes estaduais e municipais. Hoje é possível dizer que, mesmo sem o quadro anterior ao coronavírus plenamente restabelecido, a situação melhorou bastante.

Mais recentemente, houve empenho da Frente Parlamentar Mista de Logística e Infraestrutura (FRENLOGI) na inclusão dos caminhoneiros entre os segmentos nacionais prioritários para a vacinação contra a gripe Influenza.

Nesse sentido, o presidente da Frente, senador Wellington Fagundes (PL-MT) empreendeu esforço com o Ministério da Saúde no sentido de providenciar a inclusão, afinal conseguida, para felicidade dos caminhoneiros, e do setor de logística como um todo.

Influenza

Importa esclarecer que a vacina antigripal não imuniza contra o coronavírus. Contudo, livra os vacinados de contrair mais uma doença viral a se juntar a possível contaminação com a Covid-19.

Além disso, a vacinação contra a Influenza permite aos profissionais de saúde afastar a possibilidade de gripes na hora de diagnosticar o coronavírus. O que somente pode ser alcançado com a informação de que o doente está vacinado contra a gripe.

A garantia de melhores condições aos caminhoneiros, categoria que faz a liga fundamental para a continuidade do abastecimento, no país, também tem outros heróis. Um deles é o complexo Sest-Senat, vinculado à Confederação Nacional de Transportes.

De acordo com decisão de sua direção, essas entidades, que atuam em conjunto, ainda que nas condições anteriores aos destravamentos e aberturas de pontos de apoio conseguidas, vinham atuando diuturnamente nas estradas oferecendo apoio aos caminhoneiros.

No cardápio ofertado pelo Sest-Senat, distribuição de kits de alimentação e de higiene que, nas piores condições anteriores, foram vitais à continuidade do trabalho. Aliás, um auxílio que vai continuar, a princípio, até esta quinta-feira, 09, apesar da decisão do governo em cortar recursos do Sistema S, ao qual o Sest-Senat pertence.

Portanto, está nesse ponto o combate ao setor logístico pela manutenção do abastecimento, no país. Uma luta de muitos, como se observa, e que, paulatinamente, tem construído vitórias de forte significado na continuidade do abastecimento brasileiro.

Combate ao vírus

No campo da luta contra o coronavírus, ainda há muito a ser feito pelas autoridades da saúde. Só com muito esforço o Brasil, e o mundo, conseguirá vencer esse mal, que, segundo os cientistas, haverá de persistir anos e anos entre os humanos.

Assim, apenas com muito engenho, arte, empenho e, sobretudo, solidariedade, será possível ao ser humano conviver com a doença, no correr do tempo. Se preparando, ainda, para enfrentar novas pandemias que, segundo os experts, ainda viriam por aí.

Neste momento, contudo, é preciso garantir o abastecimento das cidades. Desse jeito, não apenas no Brasil, mas, em todas as partes do mundo. E, com a participação de vários atores importantes, o país vai conseguindo avalizar.

(Sérgio Botêlho)

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments