TSE muda presidência; amanhã se encerra o prazo de inscrição de candidaturas. Expectativa é o registro de Lula.

Sérgio Botêlho

O Tribunal Superior Eleitoral tem importante mudança a menos de dois meses da eleição deste ano, em seu primeiro turno. Deixa a Presidência o ministro Luiz Fux e assume em seu lugar a ministra Rosa Weber.

Toda a expectativa do mundo político continua sendo o tratamento que será dispensado pela Justiça Eleitoral ao pedido de registro da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a ser protocolada, nessa quarta-feira, 15, no tribunal.

Os eleitores de Lula, sob o comando de organizações sociais e do PT, já estão chegando a Brasília e prometem estar em grande número na sede do TSE, amanhã, no momento da inscrição de Lula na disputa presidencial.

Liderando todas as pesquisas de intenção de votos, até agora, Lula será uma variável importante na disputa presidencial deste ano, e, caso tenha sua candidatura impugnada, promete recorrer por meio de liminar para continuar no páreo.

O ex-presidente está preso, na sede da Polícia Federal, em Curitiba, desde o dia 07 de abril passado, há pouco mais de quatro meses, portanto, e tem recorrido contra sua prisão, desde o primeiro momento, seu sucesso, no entanto.

O partido já se reuniu em convenção, quando manteve o nome do candidato, tendo como vice o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad, e um acordo com o PCdoB que pode levar a deputada estadual gaúcha, Manuela D’Ávila ao posto de vice da coligação, no futuro.

Por sinal, conforma já comentamos no boletim de ontem, será nesta quarta-feira, 15, amanhã, o prazo fatal para a inscrição de candidaturas a todos os cargos eletivos no pleito deste ano, no TSE e nos TREs. A partir da quinta-feira, 16, depois de amanhã, a campanha estará nas ruas, no rádio e na televisão.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu