Substituição de Vélez no Ministério da Educação e fuzilamento de músico por soldados do Exército são os destaques das capas do jornais

Manchetes dos principais jornais do país destacam a substituição do titular do Ministério da Educação. Fuzilamento de músico por soldados do Exército também é outra matéria de destaque nas capas dos jornais. Previdência e política fecham os temas mais relevantes da grande mídia. Leia mais na sinopse:

📰 Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 150

🖋Edição: Sérgio Botêlho

📅 A 266 dias do fim do ano de 2019, hoje é terça-feira, 09 de abril de 2019, 99º dia do ano.

📃 Editorial:

📊 Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a segunda-feira, 08, em leve alta de 0,27%, a 97.639 pontos. O dólar terminou o dia em baixa de -0,62%, a R$3,85, e o euro fechou também em baixa de -0,30%, a R$4,33.

💲Economia:

“Cadastro positivo vira lei e se torna efetivo em 6 meses. A lei do cadastro positivo foi sancionada ontem, e a inclusão de consumidores no sistema será automática. O modelo entra em funcionamento pleno em 6 meses. Espera-se queda nos juros do crédito a bons pagadores.” Na capa do O Globo.

💲Economia:

“Ajuda a Estados prevê abertura do setor do gás. Medida é uma das condições do novo pacote de socorro aos governos estaduais.” Na capa do Estadão.

💲Economia:

“Otimismo diluído. Parcela dos que creem na melhora da economia cai de 65% para 50%, diz Datafolha.” Editorial da Folha.

💲Economia:

“Bancos privados dão crédito de R$ 22 bi para privatização. Bancos nacionais e estrangeiros substituem o BNDES no financiamento à privatização de gasoduto.” Manchete de capa do Valor Econômico.

💲Economia:

“Maia exige lei para leilão da cessão onerosa. O plano da equipe econômica, de dispensar autorização legislativa para assinar um novo contrato com a Petrobras sobre a cessão onerosa e promover leilões bilionários no setor, explicitou discordância entre o ministro Paulo Guedes e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).” Na capa do Valor Econômico.

🏛 Governo:

“Bolsonaro demite Vélez do MEC e escala economista. Analistas temem inexperiência e pauta ideológica de Abraham Weintraub, atual número 2 da Casa Civil.” Manchete de capa do O Globo.

🏛 Governo:

“Bolsonaro demite Vélez e põe economista no MEC. Abraham Weintraub diz que fará gestão técnica, mas não se descolará da ‘ideologia clara’ do presidente.” Manchete de capa do Estadão.

🏛 Governo:

“Ameaça de demissões. Executivo. Sem experiência anterior na área e com discurso atrelado ao de ‘guru’ de bolsonaristas, Abraham Weintraub ocupará lugar de Vélez; especialistas criticam escolha. O presidente Jair Bolsonaro disse ontem que outros ministros podem ser demitidos em ‘caso de problemas’.” Na capa do Estadão.

🏛 Governo:

“Mudança de estatuto aumenta crise na Apex. Declaração de Mário Vilalva é novo capítulo na disputa por comando da agência de fomento às exportações. O presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), Mário Vilalva, classificou como “golpe” a mudança no estatuto da agência feita pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Registrado em cartório, o documento produzido por Araújo enfraquece o presidente da agência e dá mais poder a dois diretores.” Na capa do Estadão.

🏛 Governo:

“Assim como Ricardo Vélez, há uma fila de embaixadores esperando o ‘bilhete azul’ que não vem.” Na coluna de Eliane Cantanhêde, no Estadão.

🏛 Governo:

“Vélez cai,e Bolsonaro anuncia Abraham Weintraub no MEC. Novo ministro não tem experiência em gestão de educação e também é afinado com Olavo de Carvalho.” Manchete de capa da Folha.

🏛 Governo:

“Desburocratizar é pauta positiva do governo. Planalto pode avançar na melhoria do ambiente de negócios, assunto com grande apoio na sociedade.” Editorial do O Globo.

🏛 Governo:

“Novo ministro deve reestruturar o MEC. O presidente Jair Bolsonaro anunciou a escolha no novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, em substituição a Ricardo Vélez. A ordem no Planalto foi reforçar a informação de que não houve indicações políticas, nem influência do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que apresentou Weintraub a Bolsonaro, nem de Olavo de Carvalho.” Na capa do Valor Econômico.

🏛 Governo:

“MEC troca comando, mas opta mais uma vez por nome sem perfil técnico. Abraham Weintraub era secretário da Casa Civil e veio do mercado financeiro.” Nas páginas internas do Valor Econômico.

🌐Internacional:

“Premiê de Israel busca hoje o quinto mandato. Israel. Premiê se aproximou da ultradireita para garantir vitória que poderia levá-lo a ser o governante com mais tempo no poder; seu principal rival é um general, também ligado à direita, que atraiu apoio graças à rejeição da centro-esquerda ao atual mandatário.” Na capa do Estadão.

🌐Internacional:

“Corrupção ocupa espaço nos diagnósticos do FMI. Melhor maneira de combater a corrupção envolve a criação de instituições fortes, transparentes e responsáveis.” Editorial do Valor Econômico.

🎙 Mídia:

“‘Estadão’ vai checar dados no Facebook. Integrantes da equipe do ‘Estadão Verifica’ vão analisar conteúdo que for denunciado como suspeito pelos próprios usuários da rede social.” Na capa do Estadão.

💼Política:

“Bolsonaro vai usar viagens para divulgar agenda positiva. Depois de priorizar roteiro internacional, o presidente vai circular pelo país para defender a reforma, anunciar 13º do Bolsa Família e se reunir com evangélicos.” Na capa do O Globo.

💼Política:

“Mourão, um vice disposto a divergir do presidente. Atacado por apoiadores do presidente, o vice Mourão vem discordando de Bolsonaro em temas como China, Israel, aborto, esquerda e armas.” Na capa do O Globo.

💼Política:

“Bolsonaro tem ideias, mas falta execução, diz Huck. Cotado à Presidência em 2018, o apresentador Luciano Huck diz à Folha que o governo Bolsonaro merece crédito, mas quer concretizar propostas “com o avião voando”. Para Huck, é difícil começar uma gestão sem projeto claro.” Na capa do O Globo.

💼Política:

“A lição dos 100 dias. A queda da popularidade do presidente mostra que a população não quer desculpas, mas resultados.” Editorial do Estadão.

💼Política:

“Presidente tem uma promessa a cada 2 semanas a cumprir.” Na capa da Folha.

💼Política:

“Aprovação a Bolsonaro alcança 62% entre seus seguidores em rede social. Apoio sugere diálogo com quem já tem tende a apoiá-lo.” Na Folha.

💼 👴 Política e Previdência:

“Maia nega papel de articulador da reforma: ‘Não sou mulher de malandro’. Presidente da Câmara diz que trabalhará por aprovação, mas sem ‘levar pancada’”. No Estadão.

👴 Previdência:

“Guedes e Maia em sintonia pela reforma. O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, prometeram trabalhar pela reforma da Previdência, mas recusaram o papel de articuladores políticos no E Agora, Brasil?, evento organizado pelos jornais O GLOBO e Valor.” Na capa do O Globo.

👴 Previdência:

“INSS paga acima do teto a 5.239 beneficiários. Previdência. Levantamento feito a pedido do ‘Estadão/Broadcast’ mostra que há no Brasil 5.239 pessoas que recebem mais que o limite de R$ 5,8 mil do INSS, sobretudo anistiados políticos e ex-combatentes; o maior benefício chega a R$ 52,6 mil por mês.” Na capa do Estadão.

👴 Previdência:

“Clima favorável à reforma. Crescimento na Câmara do apoio à reforma da Previdência é uma ótima notícia em meio à incerteza gerada pela desarticulação política do governo.” Editorial do Estadão.

🚑 Saúde:

“Mais desistências. Percentual de abandono no Mais Médicos atingiu 15% em apenas um trimestre.” Editorial da Folha.

👮 Segurança Pública:

“Viúva afirma que militares ainda atiraram após apelos. Exército prende dez praças envolvidos no crime, que responderão à Justiça Militar. Por “inconsistência nos fatos reportados”, o Exército prendeu os dez envolvidos no fuzilamento de carro que matou o músico Evaldo Rosa e feriu duas pessoas. A viúva, Luciana, disse que os militares não pararam de atirar mesmo após pedido de ajuda e que ainda debocharam da situação.” Na capa do O Globo.

👮 Segurança Pública:

“‘Não ia imaginar que iam atirar em nós’. “Eu vi os militares, mas não ia imaginar que iam atirar em nós. Eu perdi o meu marido e o meu melhor amigo”, disse ontem Luciana Nogueira, que estava no carro.” Na capa do Estadão.

👮 Segurança Pública:

“Exército precisa investigar com rigor fuzilamento de músico. Participação das Forças Armadas no combate ao crime é importante, mas tem de seguir protocolos.” Editorial do O Globo.

👮 Segurança Pública:

“Exército prende dez militares após assassinato de músico no Rio. O CML (Comando Militar do Leste) anunciou ontem a prisão de 10 dos 12 militares envolvidos no assassinato do músico Evaldo Rosa dos Santos, 46, na tarde de domingo (7), em Guadalupe, zona norte do Rio. O carro que Santos dirigia foi alvo de mais de 80 tiros, que partiram de uma patrulha do Exército. Ele levava a família — incluindo a mulher e o filho de 7 anos— a um chá de bebê. O sogro ficou ferido na ação. Inicialmente, o CML informou que os militares presenciaram um assalto e reagiram a disparos. Depois, divulgou outra nota em que repudia abusos. Por lei, o caso é da Justiça Militar, o que gerou críticas.” Na capa da Folha.

👮 Segurança Pública:

“Redução das multas de trânsito. Foram lavrados no ano passado 10.941.845 multas ante 13.420.620 em 2017, uma redução de mais de 2,4 milhões.” Editorial do Estadão.

Destaque histórico:

“Em 09 de abril de 1992, após testes de impressão digital, as autoridades alemãs e israelitas afirmam estar certos que o nazista Josef Mengele morreu no Brasil, em 1979.” No portal Terra.

👍Positivo:

“10 militares são presos após carro de família ser fuzilado no Rio. Homens atiraram mais de 80 vezes e mataram músico; sogro dele e pedestre foram baleados.” No G1.

👎Negativo:

“Além de músico morto após 80 disparos, Exército atirou em jovem pelas costas no Rio. Christian Felipe Santana de Almeida Alves, de 19 anos, foi morto pelas costas, durante uma blitz do Exército na Estrada Pedro de Alcântara, na zona oeste.” No Estadão.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu