STF autoriza inquérito; impeachment divide país; Bolsonaro afaga Guedes

STF autoriza inquérito; impeachment divide país; Bolsonaro afaga Guedes. Esses são destaques da grande mídia, nesta terça-feira, 28 de abril de 2020, na seção DESTAQUES DA GRANDE MÍDIA IMPRESSA, do Anexo 6.🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

📃 *Manchetes do dia*:

“STF autoriza inquérito para apurar acusações a Bolsonaro. Moro afirmou que presidente tentou interferir na Polícia Federal.” *Manchete de capa do O Globo*.“STF manda apurar declarações de Moro contra Bolsonaro. Ex-ministro deve entregar áudios que provariam tentativa de interferência na PF.” *Manchete de capa do Estadão*.“Impeachment divide país; Bolsonaro mantém apoio. Cresce de 37% para 46% percentual dos que defendem a renúncia do presidente,aponta Datafolha.” *Manchete de capa da Folha*.“Bolsonaro afaga Guedes, mas mercado reage com cautela. Presidente atuou pessoalmente para prestigiar o ministro da Economia, Paulo Guedes, e afastar os rumores de que o auxiliar estaria fragilizado. ” *Manchete de capa do Valor Econômico*.“STF abre inquérito no caso Moro X Bolsonaro. ” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

📃 *Destaques de capa*:

_O GLOBO_

“‘O homem que decide economia é o Paulo Guedes’. ‘O homem que decide economia no Brasil é um só, chama-se Paulo Guedes’, diz Bolsonaro”.“Valter Hugo Mãe: lucidez é a arma contra o vírus e as fake news. AUTOR PORTUGUÊS defende que, para superar medo do vírus, é preciso investir na lucidez: ‘A ingenuidade e a estupidez levam muitos a veicular ódio e discriminação’”.“Senado e governo propõem congelar salário de servidor. Medida faz parte do projeto de socorro a estados e municípios que será votado na Casa e deve gerar economia de R$ 130 bi. Para Guedes, funcionalismo não pode atravessar a crise de ‘geladeira cheia’ enquanto milhões de brasileiros perdem o emprego”. “Impeachment divide opiniões no país, diz pesquisa Datafolha”. “Para MP, revogação de portarias sobre controle de armas viola lei. PARA MP, PRESIDENTE VIOLA LEI AO REVOGAR ATO DO EXÉRCITO”.“Merval Pereira: Os custos do regime presidencialista”.“Míriam Leitão: Sinal na hora certa para Guedes”.“José Casado: Governo sem plano para a pandemia”. “Próximo do colapso, Rio recorre a frigorífico”. “Adam Tooze: pandemia leva tripla ameaça a emergentes”.“Mortes sobem na cidade, enquanto isolamento social tem redução. Na contramão. Pessoas circulam pelo calçadão de Campo Grande. Copacabana, Campo Grande, Bangu, Realengo e Tijuca, que têm 21% das mortes por Covid-19, exibem queda no isolamento.”.“Brasil está prestes a passar a China em número de mortos. EUA têm 1/3 dos casos; Brasil prestes a superar China em mortos pelo vírus”.

_ESTADÃO_

“‘Estado’ ganha o direito de obter testes do presidente. Decisão atende a pedido judicial do ‘Estado’; Bolsonaro já afirmou que testes para covid-19 deram negativo, mas não os apresentou”.“Casos de morte com causa indeterminada sobem 43%”.“AVC. Percepção é cada vez maior de que o vírus afeta área neurológica e cria microcoágulo”. “Redução salarial deve flexibilizar consignado. Medida deve vir em forma de projeto de lei e reduziria parcela na proporção da redução”. “FIAT QUER ‘DECIFRAR’ O PÓS-COVID-19. Para o presidente da montadora na América Latina, Antonio Filosa, mudanças de comportamento das pessoas e da sociedade vão transformar o mercado, que deve enfrentar um segundo trimestre ‘dramático’; para o ano, empresa espera queda de 40% nas vendas”.“Eliane Cantanhêde: Bolsonaro não explica ou dá o sentido de suas ações mais absurdas, a última delas sobre armas de civis. Por quê?f”.“Sérgio Cimerman: Nenhuma terapia apresentada contra a covid-19 foi eficaz apesar da velocidade e do volume de ensaios clínicos.”.“Pedro Fernando Nery: A MP do Trabalho Verde e Amarelo acabou associada às cores do bolsonarismo e foi prejudicada pela polarização.”. “SP vai exigir o uso de máscara em ônibus. Medida ainda não tem data para entrar em vigor e item deve ser distribuído no transporte público”. “Para enfrentar a crise. Surto mostra que prevenção é fundamental.”.“General diz que normas atendiam interesse do País. Responsável por normas revogadas por Bolsonaro em abril deixou o cargo; em carta, afirma que medidas atendiam à segurança nacional”.

_FOLHA_

“Por Guedes, governo freia plano de obras da ala militar”.“Com quase 30 pedidos de impeachment, Rodrigo Maia pede paciência”.“Presidente convida ministro da AGU, André Mendonça, para ministro da Justiça”. “Celso de Mello, do STF, autoriza investigação das acusações feitas por Sergio Moro”. “Usar Forças Armadas como milícia é injurioso com instituição, declara Gilmar Mendes”.“‘{O funcionalismo} não vai ficar em casa com geladeira cheia, assistindo à crise, enquanto milhões de brasileiros estão perdendo emprego’. De Paulo Guedes, ministro da Economia”.“Grupo contratado por pasta da Saúde já foi investigado”.“‘Não acredito em colapso do HC’, diz superintendente”. “João P. Coutinho: Quem devemos salvar da Covid?”. “MP libera crédito público a firma em débito com União ”.“Tribunais cortam custos, mas mantêm penduricalhos”.“Para autora, disputa na Coreia do Norte poria em risco arsenal nuclear”.“Só 15,5% dos médicos se dizem capazes de atender infectados”. “Estudantes de Medicina se formam antes e já entram para ativa”. “Mundo ultrapassa a casa dos 3 milhões de casos do novo coronavírus”.“Mortos em Brasilândia, em SP, aumentam 50% em uma semana”.“Ideológicos se opõem a diálogo Embraer-China”.

_VALOR ECONÔMICO_

“Crise derruba redes varejistas americanas. Empresas tradicionais do varejo, como J.C. Penney e Neiman Marcus Group, devem entrar em breve com pedido de falência”.“Embraer tem plano para poupar o caixa. Fabricante de aviões negocia com bancos para levantar cerca de US$ 1 bilhão”.“As regras na pandemia. Executivo-chefe da Danone vai manter todos os contratos dos funcionários até 30 de junho e um fundo de € 250 milhões de ajuda a fornecedores”. “Óleo cai mais 24,7% e barril vai a US$ 12,78. Baixas recentes mostram como as transações especulativas são capazes de desestruturar o mercado de petróleo, cada vez mais frágil em razão da queda de demanda”. “Para Uip, não há opção diferente do isolamento. Médico refuta a ideia de que o perfil da doença no Brasil é diferente do descrito no resto do mundo”.“Dependência de peça importada barra produção de respiradores. Problema central é a falta de componentes essenciais usados na produção, principalmente sensores e válvulas”.“Investidor de fundos foi racional na crise. Houve saída de cotistas, mas não foi uma sangria”.“Pró-Brasil analisa conclusão de 3 mil creches com obras paralisadas no país. Medida depende de mudanças na legislação”. “País tem mais 338 mortes e registra 4,6 mil novos casos. Diretriz para a flexibilização do isolamento social não foi concluída pelo governo federal”. “Um Plano ‘Marshall’ que divide opiniões. Programa Pró-Brasil aprofunda debate sobre uso de recursos públicos para investimento em infraestrutura”.“Queda de arrecadação de Estados ameaça pagamento de servidores. Problema deve ser mais agudo em Minas Gerais, Rio e RS”.“Sem auxílio da União, Rio pode ter crise em junho. Estado enfrenta queda de 20% na receita de abril”.“Banco de desenvolvimento de MG acelera desembolsos. BDMG trabalha com a expectativa de fechar o ano com R$ 2 bilhões de desembolsos de crédito ante R$ 1,3 bilhão de 2019”. “Expectativa para o PIB se mantém em queda e chega a -3,34% no Focus. Revisão para baixo do crescimento da economia do país ocorre pela 11ª semana consecutiva”. “Consumidor e comércio têm queda recorde de confiança. Tendência é que declínio persista em maio, apontam especialistas da FGV”.“Impulso fiscal deve ser recorde em 2020. Nas estimativas do Itaú, impulso fiscal à demanda agregada a ser observado este ano será recorde da série histórica do banco, que começa em 1998”.“Montadoras temem fim unilateral de acordo automotivo com a Argentina. Oficialmente, setor não se considera afetado pela decisão do país de deixar negociações no âmbito do Mercosul”.“Buenos Aires abre caminho para Mercosul fragmentado. Ausência da Argentina nas discussões deve facilitar reduções relevantes de tarifas, diz negociador brasileiro”. “Futebol pode voltar em breve com portões fechados, diz Carlos Da Costa. ‘Povo está em casa e quer assistir seu jogo’, segundo secretário”. 

 _CORREIO BRAZILIENSE_

“Governo e Senado defendem congelamento de salários de servidores”.“Jogada ensaiada. Em discurso combinado com os ministérios da Economia e da Saúde, Bolsonaro diz ter sido procurado por autoridades da bola e defende retorno do futebol. CBF nega pressão”.“Chefe da AGU é o favorito para assumir Ministério da Justiça”. “A doença que vive no ar. Cientistas chineses recolheram amostras do coronavírus até em áreas próximas a hospitais dedicados à doença”. “Cinco novos postos para Covid-19 estão abertos; DF tem 1.317 casos e 28 mortes”.“Impeachment. Prioridade, diz Maia, é o combate ao vírus”.“Curados. Vírus sai, mais os cuidados ficam”.“Do sucesso ao cancelamento. Gabriela Pugliesi perde seguidores e patrocínios ao romper quarentena”. “Sem dinheiro. Multidão faz fila para receber segunda parcela dos R$600, mas pagamento é adiado”. 📃 Editoriais do dia:“Eis a questão. Na pauta nacional, impeachment divide eleitores; Bolsonaro conta com apoio fiel.” Editorial da Folha.“Desmate sem trégua. Más notícias para o ambiente proliferam na pandemia, com contribuição do governo.” Editorial da Folha.“Guedes vence batalha, mas haverá outras. Apoio de Bolsonaro revigora ministro, porém, proximidade do Planalto com o centrão é ameaça.” Editorial do O Globo.“A preocupante queda no isolamento quando a epidemia acelera no país. Levantamento mostra que 22 das 27 unidades da Federação relaxaram nas quarentenas.” Editorial do O Globo.“Em perigo, Bolsonaro prestigia Guedes. Presidente decidiu conter o desmoronamento de seu governo e prestigiar o ministro, seu fiador diante do mercado e trava contra um surto de pânico financeiro.” Editorial do Estadão.“A Argentina e o Mercosul. Temporariamente, pelo menos, não há risco de Buenos Aires rejeitar o acordo com a UE.” Editorial do Estadão.“Amigos do peito. É grave a suspeita de que o presidente quer ter controle sobre o aparato policial federal.”. Editorial do Estadão.Gerenciar dívida mobiliária exige cuidado redobrado. Tesouro tem colchão de proteção confortável, mas dívida pública subirá bastante”. Editorial do Valor Econômico.“Sensatez necessária. …em entrevista coletiva, o presidente, ao lado dos auxiliares diretos, frisou que “o homem que decide a economia é um só. Chama-se Paulo Guedes. As sensatas palavras do presidente e do ministro Paulo Guedes reafirmam que os gastos públicos manterão o respeito ao teto de gastos para evitar o desregramento fiscal”. Editorial do Correio Braziliense.

📈 Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a segunda-feira, 27, em alta de 3,86%, a 78.239 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 0,05%, a R$ 5,66.

Destaque histórico:

Informações sobre o dia de hoje na história, é só clicar.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


0 0 vote
Article Rating
Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments