Sobem casos e mortes no interior; SP reabre comércio com restrições

Sobem casos e mortes no interior; SP reabre comércio restrito. Esses são destaques da grande mídia, nesta quarta-feira, 10 de junho de 2020, na seção DESTAQUES DA GRANDE MÍDIA IMMPRESSA .

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

📃 *Manchetes do dia*:

“Interior registra mais casos e mortes após reabrir economia. Nova onda de infecções afeta cidades; São Paulo bate recorde de óbitos, mas vê desaceleração na capital.” *Manchete de capa da Folha*.

“Transparência. Sob pressão, governo volta a divulgar dados totais da pandemia. Ministro interino, Pazuello diz que números da Covid-19, no país, são ‘inescondíveis’.” *Manchete de capa do O Globo*.

“Após 82 dias, comércio de rua reabre em SP com horário restrito. Infectologistas dizem que abertura deve ser gradual; shoppings devem voltar amanhã.” *Manchete de capa do Estadão*.

“Argentina vai pedir 3 anos de carência ao FMI. Ministro da Economia argentino afirma que o país não tem condições de pagar as parcelas do empréstimo ao Fundo, nem mesmo se chegar a um acordo com os credores privados. ” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“Cortar salário para manter os R$ 600 vira jogo de cena. Bolsonaro defende redução no contracheque do Legislativo; e Maia sugere no dos Três Poderes. ” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

📃 *Editoriais do dia*:

_FOLHA_

“Bolsa ou Renda. Programa anunciado gera dúvidas; governo fará bem se ampliar cadastro de pobres.” 

“Esperança europeia. Fundo para recuperação após pandemia pode fortalecer integração do continente.”

_O GLOBO_

“Bolsonaro deveria entender críticas e acenos de Toffoli. A epidemia e a crise que chega não garantem boas perspectivas para o presidente e seu projeto eleitoral.” 

“Mudanças no trabalho e no fluxo urbano devem ser permanentes. Estudo mostra que no Rio 2 milhões de pessoas deverão migrar para o home office.” 

_ESTADÃO_

“A ‘dubiedade’ do presidente. A manutenção do regime plenamente democrático depende fundamentalmente da defesa clara de suas instituições contra os ataques dos liberticidas.”

“Vendilhões de templos midiáticos. Bolsonaro passou a agredir grandes empresas de comunicação, pedindo aos empresários que deixassem de publicar anúncios, para asfixiá-las financeiramente.” 

“O futuro dos programas assistenciais. No caso do Brasil, está claro que o auxílio emergencial, inicialmente previsto para três meses, precisará ser prorrogado.” 

“Indústria paulista tem a maior queda desde 2002. São números que mostram a intensidade com que a pandemia vem afetando a atividade econômica no País.” 

_VALOR ECONÔMICO_

Boicote do governo à luta contra pandemia chega às estatísticas.Em um mesmo dia, o governo apresentou dois números diferentes de vítimas da covid-19.” 

_CORREIO BRAZILIENSE_

“Trégua para o entendimento. Como bem disse o presidente do Supremo, não há espaço para “confrontos desnecessários e artificiais em hora tão difícil pela qual passa a nação brasileira. Não podemos radicalizar diferenças a ponto de tornar inviável o diálogo”.” Editorial do Correio Braziliense.

📈 Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a terça-feira, 09, em baixa de -0,92%, a 96.747 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 0,56%, a R$ 4,88.

Destaque histórico:

Informações sobre o dia de hoje na história, é só clicar.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments