Demissão de Velez e adiamento da capitalização, na reforma, são destaques

Crédito da foto: Marcos Corrêa/PR Declarações de Bolsonaro sobre possível demissão de Velez, ministro da Educação, e adiamento do debate sobre capitalização, admitida pelo presidente, na proposta de Reforma da Previdência, são destaques das manchetes dos jornais da grande mídia.

? Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 147

?Edição: Sérgio Botêlho

? A 269 dias do fim do ano de 2019, hoje é sábado, 06 de abril de 2019, 96º dia do ano.

? Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a sexta-feira, 05, em alta de 0,83%, a 97.108 pontos. O dólar acabou o dia em alta de 0,36%, a R$3,87, e o euro também em alta de 0,09% a R$4,34.

?️ Cidades:

“Cerco ao alcaide. Cabe questionar se os vereadores desejam de fato o impeachment de Crivella.” Editorial da Folha.

?Economia:

“Comércio exterior é obstáculo para recuperação econômica do país.” Na coluna de Miriam Leitão, no O Globo.

?Economia:

“Petrobrás vende gasoduto por R$ 33 bi. Consórcio formado pela francesa Engie e um fundo canadense vai pagar US$ 8,6 bilhões (R$ 33 bilhões) por gasoduto de 4,5 mil km da Petrobrás, na maior venda do programa de desinvestimento da petroleira. A Petrobrás continuará a usar a rede. Suas ações subiram 2% após a conclusão do negócio.” Na capa do Estadão.

?Economia:

“Viagens colaboraram com melhoria da nossa percepção econômica diante do mundo.” Artigo de Otávio Santana do Rêgo Barros, no Estadão.

?‍?Educação:

“Rede municipal não fará revisão de 1964 em livros, diz Covas. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), disse à Folha que barrará eventual mudança nos livros didáticos sobre o golpe de 1964, como defendeu o ministro Ricardo Vélez. Há um ano no cargo, Covas prometeu triplicar gastos com zeladoria.” Na capa da Folha.

? Governo:

“Bolsonaro indica que vai demitir Vélez do MEC. ‘Está bastante claro que não está dando certo o ministro’, afirmou o presidente.” Manchete de capa do O Globo.

? Governo:

“Remover o entulho. Bolsonaro dá sinal de render-se ao bom senso com o propósito de demitir Vélez.” Editorial da Folha.

? Governo:

“’É uma tempestade perfeita’, diz educador que foi desconvidado a assumir o MEC sobre crise na pasta. Mozart Neves Ramos diz que inabilidade de Vélez e o fato de Bolsonaro não blindar a pasta estão na raiz da paralisia do órgão.” No O Globo.

? Governo:

“Vélez nunca foi ministro da Educação. Escolhido para ser da banda ideológica do governo, jamais tratou da real agenda da pasta.” Editorial do O Globo.

? Governo:

“Bolsonaro diz que Vélez pode ter ‘conserto’ e que ministro do Turismo ‘por enquanto’ fica.” No O Globo.

? Governo:

“Capitalização pode ser adiada. A criação de um regime de capitalização na Previdência pode ser adiada se houver resistência do Congresso ao projeto, afirmou o presidente Jair Bolsonaro no encontro com jornalistas. A medida é considerada essencial ao equilíbrio do sistema previdenciário pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, mas tem gerado críticas de parlamentares.” Na capa do O Globo.

? Governo:

“Bolsonaro reconhece que capitalização pode não sair. Por aprovação, presidente cogita abrir mão de ponto polêmico da Previdência.” Manchete de capa da Folha.

? Governo:

“Governo anuncia que não haverá horário de verão em 2019.” Na capa do O Globo.

? Governo:

“A coisa certa. Após três meses de gestão repletos de conflitos inúteis entre o governo e os parlamentares, o presidente Jair Bolsonaro enfim aceitou o fato de que é preciso dialogar com os partidos.” Editorial do Estadão.

? Governo:

“Horário de verão não será adotado no país neste ano. Jair Bolsonaro (PSL) confirmou na tarde de ontem que não haverá horário de verão em 2019. A continuidade da medida será avaliada posteriormente. Em rede social, o presidente disse ter se baseado em estudos técnicos para tomar a decisão.” Na capa da Folha.

? Governo:

“Paulo Guedes critica Sistema S e encargo trabalhista. Ministro da Economia voltou a criticar o Sistema S e disse que encargo trabalhista é desumano e ‘arma de destruição em massa’ de empregos. Guedes minimizou o episódio na CCJ, em que foi chamado de ‘tchuchuca’. ‘Humores, acontece’.” Na capa da Folha.

?Internacional:

“Hamas critica tuíte de Flávio Bolsonaro e o chama de ‘filho de extremista’”. No O Globo.

?Investigações:

“Cabral diz que pagou por apoio de Crivella. Caixinha da Fetranspor teria surgido nos anos 80. O ex-governador Sérgio Cabral relatou ao juiz Marcelo Bretas, da Lava-Jato, que comprou por US$ 1,5 milhão o apoio de Marcelo Crivella à candidatura de Eduardo Paes para prefeito em 2008. Crivella nega. Cabral deu detalhes do esquema de propinas das empresas de ônibus, que, segundo ele, surgiu na década de 1980, no governo de Moreira Franco, e envolveu todos os governadores desde então, inclusive Brizola e Marcello Alencar. Disse ainda que encomendava estudos viciados à FGV para legitimar falcatruas. Entidade contesta.” Na capa do O Globo.

?Investigações:

“PF investiga servidor da Receita que acessou dados de Bolsonaro.” Na capa do O Globo.

?Investigações:

“Receita aciona PF após acesso irregular a dados de Bolsonaro. Presidente diz que servidores procuravam informações para incriminá-lo.” Manchete de capa do Estadão.

?Investigações:

“Caso Queiroz: MP inclui parentes de miliciano.” Na capa do Estadão.

?Política:

“Enredos políticos são versões empobrecidas de Shakespeare.” Na coluna de Merval Pereira, no O Globo.

?Política:

“A integridade dos partidos. O projeto 429/2017 pode contribuir significativamente para uma melhoria das práticas partidárias.”  Editorial do Estadão.

?Política:

“Maioria acha que dia do golpe deve ser desprezado. Para 57% de 2.086 entrevistados em pesquisa Datafolha, o dia 31 de março de 1964, data do golpe que levou o país a um período autoritário de 21 anos, deve ser desprezado. A parcela dos que defendem a comemoração, sugerida por Jair Bolsonaro e objeto de polêmica na semana passada, é de 36%.” Na capa da Folha.

? Saúde:

“Ministério questiona estudo da Fiocruz sobre uso de drogas. Estudo da Fundação Oswaldo Cruz, com dados de 2017, mostra que 208 mil pessoas disseram ter consumido crack nos 30 dias anteriores. O número é menor do que foi detectado em pesquisa anterior e pode levar a questionamento sobre epidemia de crack no País. O Ministério da Justiça discordou da metodologia empregada pela Fiocruz e o estudo ficou na gaveta. O caso irá a arbitragem.” Na capa do Estadão.

? Social:

“Deputado do PSL que disse que agrediria transexual assume ser gay”. Na capa do O Globo. “Deputado revela ser gay após atrito com colega trans. O deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) tornou pública sua homossexualidade após criticar a deputada transexual Erica Malunguinho (PSOL). Ele pediu à colega Janaina Paschoal que fizesse o anúncio, para afastar o rótulo de homofóbico.” Na capa da Folha.

? Tragédias:

“Perícia de incêndio no Museu Nacional confirma descaso. Investigação mostra que fogo começou em ar-condicionado ligado a uma gambiarra.” Editorial do O Globo.

Destaque histórico:

“Em 06 de abril de 1998, a França e o Reino Unido ratificam o Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares, com o objetivo de impedir o desenvolvimento dessas armas. Para que entre em vigor, é necessário que os 44 países da Conferência de Desarmamento assinem o Tratado, o que ainda não aconteceu.” No portal Terra

?Positivo:

“Câmara aprova projeto sobre registro internacional de marcas.” No Poder 360.

?Negativo:

“Museu Nacional: ‘gambiarra’ em ar-condicionados é apontada como possível causa do incêndio.” No O Globo.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments