Sinopse dos grandes jornais impressos: 2º turno da reforma fica para agosto; mídia comenta indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada

🖋 Edição: Sérgio Botêlho

📃 Manchetes do dia:

Ficou para agosto. Reforma vai a 2º turno com economia de R$900 bi. Para o governo, suavização de regras reduziu ganho fiscal em até R$ 70 bi”. Manchete de capa do O Globo.

“Perda na Previdência deve ser compensada com MP do ‘pente-fino’. Medida antifraude nas aposentadorias pode trazer economia de R$ 220 bi em 10 anos”. Manchete de capa do Estadão.

“Câmara conclui voto da Previdência e amplia desidratação. Regras a professores também são suavizadas, e economia deve cair para R$ 900 bilhões; 2º turno fica para agosto”. Manchete de capa da Folha impressa.

“STF e Senado no caminho da indicação de Eduardo”. Segunda matéria de destaque na capa do O Globo impresso.

“Comissão se divide sobre embaixada para Eduardo. Caso sua indicação para a embaixada do Brasil nos EUA seja confirmada, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) deve enfrentar resistência na Comissão de Relações Exteriores do Senado. Dos 17 integrantes da comissão, responsável por analisar o nome do indicado, seis disseram ser contrários, sete afirmaram ser favoráveis, três não quiseram comentar e uma senadora não se manifestou.” Segunda matéria de destaque na capa do Estadão impresso.

“Eduardo cita hambúrguer, e Bolsonaro nega nepotismo. Cotado para a embaixada em Washington após o pai ter dito que vai indicá-lo, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) citou como experiência nos EUA ter feito intercâmbio e fritado hambúrguer. O presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem que não se trata de nepotismo: “Jamais faria isso”. Questionada, a CGU disse não ver irregularidade.” Segunda matéria de destaque na capa da Folha impressa.

“Presidente afirma ser censurado com limite no Whatsapp. Jair Bolsonaro criticou ontem a limitação no encaminhamento de mensagens pelo WhatsApp, considerando a medida uma forma de censurá-lo. O aplicativo anunciou em janeiro a redução no número de destinatários para envio de mensagens, permitindo cinco por vez”. Matéria de destaque na capa da Folha impressa.

“Sem precedentes. Ex-embaixador nos EUA, Rubens Ricupero chamou a possível nomeação de Eduardo Bolsonaro de “medida sem precedentes na história diplomática de países civilizados”.” Outra matéria de destaque na capa do Estadão impresso.

“A pedido de Bolsonaro, Mourão se retrai”. Outra matéria de destaque na capa do O Globo impresso.

“Apesar de crítica de Bolsonaro, 4,2 mil novos trechos de estradas terão radar”. Outra matéria de destaque na capa do Estadão.

 

📃 Editoriais do dia:

“À sombra do pai. Bolsonaro atropela práticas republicanas ao lançar filho para embaixada nos EUA”. Editorial da Folha.

“O ultimato de Covas. Prefeito busca espaço no partido e na política ao cobrar expulsão de Aécio Neves”. Editorial da Folha.

“Em crise, estado não deveria gastar com representações no exterior. Witzel abriu escritório na Flórida para divulgar o Rio. E anunciou outros nos EUA, na Europa e na Ásia”. Editorial do O Globo.

“Agenda da retomada do crescimento. MP da Liberdade Econômica, aprovada na Câmara, é uma ajuda para destravar o país”. Editorial do O Globo.

“As ruas e as instituições. As pesquisas mostram um anseio para que o governo enfrente seriamente os problemas nacionais, numa atuação coordenada com as outras esferas do Estado”. Editorial do Estadão.

“Superlotação e ineficiência. STF reconhece o ‘estado de coisas inconstitucional’ do sistema penitenciário brasileiro, caracterizado pela violação de direitos fundamentais dos presos”. Editorial do Estadão.

“O drama do analfabetismo. Enquanto o governo se preocupa com ‘marxismo cultural’, a batalha real contra o analfabetismo vem sendo perdida”. Editorial do Estadão.

📃 Outros destaques:

“TSE propõe voto distrital em 2020. Grupo coordenado pelo vice-presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, propôs à Câmara dos Deputados o sistema distrital misto, no qual cidades com mais de 200 mil habitantes seriam divididas em distritos, que elegeriam vereadores.” Na capa do Estadão.

“Ensino em casa não é evasão, diz ministra”. Na capa do Estadão.

“Economista Thomas Piketty renunciou à discussão séria quando escreveu sobre reforma da Previdência no Brasil.” Na capa do Estadão.

“Tabata vira trunfo de Doria em choque interno do PSDB. Ameaçada de expulsão pelo PDT por ter votado pela reforma da Previdência, a deputada Tabata Amaral é cortejada pelo governador João Doria, que busca fazer dela a imagem do “novo PSDB”, em oposição à ala mais tradicional, centrada em FHC.” Na capa da Folha.

“Mesa com jornalista Glenn Greenwald é alvo de protestos em Paraty”. Na capa da Folha.

“Escolha do presidente pelo filho é pertinente, dentro da lógica do governo”. Na capa da Folha.

📊 Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a sexta-feira, 12, em queda de -1,18%, a 103.903. O dólar terminou o dia em queda de -0,35%, a R$ 3,74, e o euro em queda de -0,31%, a R$ 4,21.

Destaque histórico:

“Em 13 de julho de 1943, na Segunda Guerra Mundial, fracassa a gigantesca ofensiva alemã na frente oriental de Kursk.” No portal Terra.

👍 Positivo:

“Bruno Covas viaja para defender Acordo de Paris na sede da ONU”. No UOL.

👎 Negativo:

“Maria da Penha: ‘Fui vítima de arma de fogo que nem sabia que meu marido tinha’”. No O Globo.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu