Economia domina as manchetes. Reajuste do diesel, caminhoneiros, PIB e privatizações são os temas econômicos. E tem mais…

Crédito: CanvaEconomia é o tema dominante das manchetes dos grandes jornais do país. “Governo anunciará crédito e obras para evitar greve de caminhoneiros”, diz a manchete do O Globo. “Mudança em MP favorece privatização da Sabesp”, conta a manchete do Valor Econômico. “Governo suspende aumento real em reajuste do mínimo”, anuncia a manchete da Folha. “Projeções mostram PIB negativo no 1º trimestre” destaca a manchete do Estadão. Bolsonaro ainda não decidiu se vai liberar reajuste do diesel pela Petrobras, segundo O Globo. CCJ da Câmara põe reforma da Previdência em segundo plano e prioriza PEC do Orçamento Impositivo. Tragédia na França: fogo destrói Catedral de Notre Dame, em Paris. Leia mais na sinopse:

? Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 157

?Edição: Sérgio Botêlho

? A 259 dias do fim do ano de 2019, hoje é terça-feira, 16 de abril de 2019, 106º dia do ano.

? Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a segunda-feira, 15, em alta de 0,22%, 93.082 pontos. O dólar também fechou em baixa de -0,54%, a R$3,87, e o euro, também em baixa de -0,43%, a R$4,38.

? Ciência:

“Bilhões de sóis. Imagem de buraco negro prova que não há limites para o engenho humano na ciência.” Editorial da Folha.

? Ciência:

“Cientista faz coração com impressora 3D. Israelenses produziram o órgão com células humanas reprogramadas.” Na capa do Estadão.

?Economia:

“Projeções mostram PIB negativo no 1º trimestre. Fator, Bradesco e Itaú trabalham com retração entre 0,1% e 0,2%; queda não acontece desde 2016.” Manchete de capa do Estadão.

?Economia:

“Um trimestre perdido. É sinal de otimismo, hoje, projetar 2% de expansão econômica para o País neste ano, resultado abaixo de medíocre.” Editorial do Estadão.

?Economia:

“Propensão a investir caiu em 2018. São Paulo contabilizou 483 projetos, totalizando US$ 15,2 bilhões em 2018, 18,6% menos que em 2017.” Editorial de Economia do Estadão.

?Economia:

“Mudança em MP favorece privatização da Sabesp. O plano de privatização da Sabesp pode ganhar tração com as propostas de mudanças que o governo Jair Bolsonaro apresentará, ao Congresso Nacional, na medida provisória de reforma do saneamento básico.” Na capa do Valor Econômico.

?Economia:

“O desafio dos juros. Cadastro positivo não bastará para a redução substantiva das taxas bancárias.” Editorial da Folha.

?Economia:

“Aposta redobrada no crédito com o novo cadastro positivo. O governo estima que 100 milhões de pessoas terão seus cadastros positivos e que o crédito vai passar de 47% para 66% do PIB.” Editorial do Valor Econômico.

?Economia:

“Governo prevê déficit até 2022. As primeiras previsões econômicas feitas pelo Ministério da Economia do novo governo, por meio do projeto de lei do Orçamento, indicam que o déficit primário de 2020 será de R$ 124,1 bilhões. Segundo o governo, as contas públicas devem ficar no vermelho ao menos até 2022.” Na capa do Valor Econômico.

?Economia:

“Investidor está desanimado. PIB dá sinais de fraqueza e os investidores da economia real estão desanimados com os erros sucessivos do governo.” No O Globo.

? Governo:

“Museu dos EUA cancela evento com Bolsonaro. Presidente receberá em Nova York prêmio da Câmara de Comércio Brasil-EUA, que fará a homenagem em outro lugar. Decisão do Museu de História Natural ocorreu após protestos que citaram o brasileiro como ‘inimigo’ da ciência e do meio ambiente.” No O Globo.

? Governo:

“Museu de NY rejeita evento com Bolsonaro. Presidente foi escolhido ‘Personalidade do Ano’ pela Câmara de Comércio Brasil-EUA.” Na capa do Estadão.

? Governo:

“Museu anuncia recusa a sediar homenagem a Bolsonaro em NY.” Na capa da Folha.

? Governo:

“Única saída aceitável para o diesel é técnica. Inadmissível que a política de preços dos combustíveis não seja transparente e bem fundamentada.” Editorial do O Globo.

? Governo:

“Poucos e bons conselhos. O Decreto n.º 9.759 vem em boa hora para sanear os órgãos colegiados e torná-los, de fato, úteis à sociedade.” Editorial do Estadão.

? Governo:

“Bolsonaro e os caminhoneiros. Jair Bolsonaro se julga comprometido com sua base eleitoral, como se fosse deputado, e não com os brasileiros em geral, como deveria fazer o presidente da República.” Editorial do Estadão.

? Governo:

“Pacote tenta apaziguar caminhoneiros. Após suspender, na semana passada, reajuste no preço do diesel anunciado pela Petrobras, o presidente Jair Bolsonaro convocou para hoje reunião com ministros e técnicos da estatal para conhecer a estrutura de preços e a necessidade de reajustes.” Na capa do Valor Econômico.

? Governo:

“Governo anunciará crédito e obras para evitar greve de caminhoneiros. Bolsonaro ainda não decidiu se vai liberar reajuste do diesel pela Petrobras.” Manchete de capa do O Globo.

? Governo:

“Reféns do senso comum. A decisão do presidente Jair Bolsonaro de intervir na Petrobras, proibindo o aumento do óleo diesel programado pela estatal, está gerando apreensão não apenas no campo econômico do governo, liderado por Paulo Guedes, mas também nos setores militares que cuidam das questões de segurança.” Na coluna de Merval Pereira, no O Globo.

? Governo:

“O custo da desconfiança. Bolsonaro reinaugurou o sistema de controle de preços em privilégio da minoria de empresários e profissionais autônomos cujos lucros oscilam com o preço do diesel da Petrobras. Uma iniciativa de clientelismo antimarxista, replicando práticas dos adversários Lula e Dilma, que levaram a empresa à bancarrota.” Na coluna de José Casado, no O Globo.

? Governo:

“Mudanças no reajuste do diesel. Governo avalia novo método para o reajuste de combustíveis, levando em conta média de quatro meses. Também estuda reduzir autonomia da gerência de comercialização para alteração dos preços.” Na capa do Estadão.

? Governo:

“O dilema da responsabilidade. ‘Crédito maligno’, a expressão concebida pelo escritor Augusto de Franco, projeta as condições para aquilo que chamarei de dilema da responsabilidade. Qual seja: a situação do indivíduo convicto da necessidade de se aprovar uma reforma da Previdência potente, mas que, ao mesmo tempo, contempla os riscos decorrentes de entregar descompressão fiscal — logo, capacidade de investimento —a um governo cuja natureza autocrática é tão evidente quanto de operação singular.” Na coluna de Carlos Andreazza, no O Globo.

? Governo:

“Itamaraty dá passaporte diplomático a bispo Macedo. Documento é concedido também à mulher do líder da Universal, para desempenho ‘mais eficiente’ de atividades no exterior.” No O Globo.

? Governo:

“Delegado da PF vai presidir o Inep, órgão que comanda o Enem. Ministro da Educação indica delegado da PF para a presidência do Inep.” Na capa do O Globo.

? Governo:

“Governo prevê salário mínimo sem aumento real para 2020.” Na capa do Estadão.

? Governo:

“Governo suspende aumento real em reajuste do mínimo. Proposta ao congresso prevê piso de R$ 1.040, sem aplicar regra que dava ganho acima da inflação.” Manchete de capa da Folha.

? Governo:

“Petrobras corta verba de 11 projetos culturais.” Na capa do Estadão.

? Governo:

“Pasta do Meio Ambiente é novo foco de crise. Executivo. Após críticas de ministro a servidores de instituto responsável pela gestão de unidades de conservação, presidente do órgão pede demissão; pasta vive clima conflagrado.” Na capa do Estadão.

? Governo:

“A trapalhada governista na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), além de atrasar a tramitação da reforma da Previdência, fez crescer a sensação na Câmara de que a articulação política pró-Jair Bolsonaro só vai andar na Casa quando, não apenas um, mas os dois líderes, Major Vitor Hugo (o do governo) e Delegado Waldir (o do PSL), deixarem seus postos. Parlamentares reclamam ainda da falta de um sinal claro do Planalto. Ninguém sabe definir ou diferenciar qual é o papel de Onyx Lorenzoni e o de Santos Cruz na articulação.” Na Coluna do Estadão.

? Governo:

“Gasto do Planalto com publicidade cresce, e Record supera Globo.” Na capa da Folha.

?Internacional:

“Pacote na Argentina é duvidoso e condiciona a reeleição de Macri. Governo vai tentar, de novo, domar a alta inflação, que persiste em ritmo avassalador.” Editorial do O Globo.

?Internacional:

“Notre-Dame em chamas. A Catedral de Notre-Dame, em Paris, de 850 anos, que levou três séculos para ser concluída, foi atingida ontem por um grande incêndio que provocou o desabamento do teto e a queda de uma das torres, o pináculo. Após horas combatendo o fogo, os bombeiros conseguiram salvar a estrutura de pedra e seus dois campanários.” Na capa do Valor Econômico.

?Internacional:

“Fogo destrói Notre-Dame, joia da civilização. Teto de carvalho do templo, sua torre gótica e parte das obras de arte são consumidos por incêndio de mais de 8 horas, contido por 400 bombeiros; Ministério Público investiga causa da tragédia, mas há sinais de que fogo teve origem acidental, durante obra.” Na capa do Estadão.

?Internacional:

“Catedral de Notre-Dame. Oito séculos em chamas. Um incêndio destruiu grande parte do templo de 1163 que é um dos símbolos de Paris, causando comoção mundial. A torre maior despencou, mas obras de arte se salvaram. Para especialista, reconstrução levará ‘décadas’.” Na capa do O Globo.

?Internacional:

“Fogo destrói parte da catedral de Notre-Dame. Um incêndio de grandes proporções atingiu a catedral de Notre-Dame, patrimônio mundial da humanidade, em Paris. A torre no centro da igreja e boa parte do telhado foram consumidas, mas a estrutura principal foi salva, segundo os bombeiros. O fogo teria começado em andaimes no alto da edificação, que passa por restauro. Não há suspeita de ato criminoso.” Na capa da Folha.

?Investigações:

“Justiça de SP bloqueia bens de Geraldo Alckmin. Em denúncia por improbidade, MP congela R$ 39,7 milhões de ex-dirigentes da Odebrecht e tucano, que vai recorrer.” No O Globo.

?Investigações:

“Grampos revelam como milícia age na Muzema. Cada integrante do grupo é orientado a se deslocar de forma discreta para evitar a ação da polícia, sobretudo quando vai mostrar imóvel para um possível comprador. Negócios imobiliários crescem na região.” No O Globo.

?Investigações:

“Justiça de SP bloqueia bens de Alckmin em caso da Odebrecht. Decisão atende a pedido do Ministério Público, que acusa a campanha do ex- governador à reeleição, em 2014, de não ter declarado à Justiça Eleitoral repasses da construtor ano total de R$ 9,9 milhões (em valores atuais).” Na capa da Folha.

⚖️Justiça:

“STF censura reportagem de site sobre Dias Toffoli.” Na capa do O Globo.

⚖️Justiça:

“Toffoli não gostou, o Supremo censurou. Ao anunciar uma investigação sobre supostas ofensas ao Supremo, o ministro Dias Toffoli disse que o tribunal “sempre atuou na defesa das liberdades, em especial da liberdade de imprensa e de uma imprensa livre”. Um mês depois, a Corte usou o inquérito para censurar uma reportagem sobre seu presidente.” Bernardo Mello Franco.

⚖️Justiça:

“STF deve decidir se PF investiga ministro do Turismo. Marcelo Álvaro Antônio foi acusado de ameaça de morte pela deputada Alê Silva (PSL-MG). Depoimento será enviado à Corte.” No O Globo.

⚖️Justiça:

“STF manda tirar do ar texto sobre Toffoli. Ministro vê ‘fake news’ em conteúdo veiculado por revista e site que cita presidente do STF, Dias Toffoli; decisão é considerada ‘censura’”. Na capa do Estadão.

⚖️Justiça:

“STF ordena buscas e mira militares e procuradores no inquérito sobre fake News. Nesta segunda, STF censurou revista que citava Dias Toffoli.” No Painel da Folha.

⚖️Justiça:

“Reportagem sobre Dias Toffoli sofre censura do STF. Alexandre de Moraes ordenou que os sites Crusoé e O Antagonista retirem doar reportagem e notas sobre menção ao presidente do Supremo em email escrito por Marcelo Odebrecht. Entidades e advogados veem no ato risco a direitos fundamentais.” Na capa da Folha.

? Negócios:

“O CEO José Galló conclui sua jornada. Em 27 anos, o executivo José Galló comandou grandes transformações na Renner, sem descuidar dos resultados. Galló conclui a jornada de CEO para iniciar nova fase.” Na capa do Valor Econômico.

? Negócios:

“Às vésperas de feriadão, frota da Avianca fica cada vez menor. A Avianca Brasil, quarta maior companhia aérea do país, cujos ativos devem ser leiloados em 7 de maio como parte do processo de recuperação judicial, ampliou ontem a lista de voos cancelados.” Na capa do Valor Econômico.

?Política:

“Em derrota de governistas, CCJ atrasa votação da Previdência. Sem acordo entre governo, centrão e o posição, a CCJ votará a PEC do Orçamento impositivo antes da reforma da Previdência. A análise do projeto, que o governo queria feita nesta semana, ficou para depois da Páscoa.” Na capa da Folha.

?Política:

“CCJ aprova Orçamento impositivo e fala em tirar trechos da Previdência. O governo Jair Bolsonaro não queria aprovar a PEC antes da reforma da Previdência.” No Valor Econômico.

?Política:

“CCJ adia votação da Previdência para a próxima semana. Por 50 votos a 5, comissão deixa mudanças nas aposentadorias para depois da Semana Santa e prioriza a proposta do Orçamento impositivo, que foi aprovada. Maioria do PSL apoia inversão da pauta e é criticada pelo presidente da CCJ.” Na capa do O Globo.

?Política:

“Previdência fica em segundo plano na CCJ.” Na capa do Estadão.

? Segurança Pública:

“Os fatídicos 80 tiros. Não temos informações sobre as motivações da ação que levou ao assassinato do músico Evaldo e que feriu outras duas pessoas. Só sabemos, até o momento, que os militares “confundiram” seu carro com o de bandidos. Essa explicação não basta. Sem agressão ou ameaça, mesmo que bandidos fossem, nem militares nem policiais deveriam atirar.” Artigo de Ilona Szabó e Melina Risso, dirigentes do Instituto Igarapé, no O Globo.

? Tragédia:

“Terreirão liberou festa sem aval da Polícia Civil e dos Bombeiros. Terreirão, onde jovem foi eletrocutada, foi liberado pela prefeitura sem documentos.” Na capa do O Globo.

Destaque histórico:

“No dia 16 de abril de 1984, ocorre uma grande manifestação, com mais de 1,3 milhão de pessoas, em São Paulo, na Praça da Sé, pedindo por eleições democráticas no país. Durante todo o ano de 1984, o Brasil estava mobilizado no movimento a favor das eleições diretas para a Presidência da República.” No portal Terra.

?Positivo:

“Gás poderia ser usado como alternativa ao diesel, aponta Levy. “O investimento na distribuição de gás é uma das prioridades e o BNDES trabalha com o governo”, afirmou.” No Valor Econômico.

?Negativo:

“STF manda tirar do ar reportagem sobre Toffoli. Pedido de investigação do teor da reportagem partiu do próprio Toffoli.” No Valor Econômico.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments