Congresso, governo e economia são os focos das manchetes da grande mídia impressa

Relações do governo com o Congresso Nacional em meio à reforma da Previdência e medidas provisórias pendentes de votação, no Congresso são os destaques das manchetes dos grandes jornais. Economia das empresas é o tema da manchete do Valor Econômico.

“Governo negocia mudanças no texto para aprovar reforma. Possíveis alterações incluem idade mínima de professores e regras para regime de capitalização”, diz a manchete de capa do O Globo. “Com governo desarticulado, Centrão tenta impor agenda. Grupo de partidos desafia gestão Bolsonaro e se movimenta para ditar pauta de discussões do Congresso”, conta a Manchete de capa do Estadão. “Em meio à crise Bolsonaro, testará força no Congresso. Presidente precisará impedir que 11 medidas provisórias percam a validade”, adianta a manchete de capa da Folha. “Balanços das companhias revelam resistência à crise. Nem bom nem ruim, morno. Esta é a leitura dos analistas sobre os resultados, no primeiro trimestre, das empresas brasileiras de capital aberto. Os números vieram levemente acima do esperado”, aponta a manchete de capa do Valor Econômico.

📰 Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 191

🖋Edição: Sérgio Botêlho

📅 A 225 dias do fim do ano de 2019, hoje é segunda-feira, 20 de maio de 2019, 140º dia do ano.

📊 Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo reabre hoje, após o final de semana.

💲Economia:

“A validade da LRF. STF fará muito bem ao País caso se pronuncie definitivamente sobre a plena validade de uma lei após tantos anos decorridos desde sua aprovação.” Editorial do Estadão.

💲Economia:

“Base deprimida de gastos realça contingenciamento. A grande questão, hoje, é resolver a equação fiscal a partir da reforma da Previdência e retomar o crescimento do país em bases mais elevadas.” Editorial do Valor Econômico.

💲Economia:

“Desemprego faz brasileiro se reinventar. Cinco anos após o início da deterioração econômica, que começou em 2014 e deixou 13 milhões de pessoas sem trabalho, nenhum setor produtivo voltou ao nível pré-crise. Ainda assim, há brasileiros que conseguiram contornar o desemprego.” Na capa do Estadão.

👨‍🎓Educação:

“Pelo debate educado. Diante das restrições orçamentárias, faz sentido dar prioridade ao ensino básico.” Editorial da Folha.

🏆 Esporte:

“Rio precisa construir autódromopara trazer de volta a Fórmula 1. Bolsonaro, Witzel e Crivella assinaram termo de cooperação para viabilizar novo circuito.” Editorial do O Globo.

🏛 Governo:

“Não foi essa a promessa. O ministro da Justiça, Sergio Moro, poderia ajudar a esclarecer ao presidente Bolsonaro como a lei deve funcionar. Igualmente, para todos.” Editorial do Estadão.

🏛 Governo:

“Bolsonaro busca apoio contra o Congresso. O comportamento recente do presidente Jair Bolsonaro tem explicações múltiplas de assessores. Informam que Bolsonaro está acuado pelo avanço das investigações sobre o senador Flávio Bolsonaro (PSL-SP) e agastado com a falta de resultados concretos do governo a oferecer”. Na capa do Valor Econômico.

🏛 Governo:

“”Opinião do governo é irrelevante”, afirma presidente da Comissão. O deputado Marcelo Ramos diz que, se não for para o presidente Jair Bolsonaro fazer a defesa integral da reforma, é melhor que não fale”. No Valor Econômico.

🏛 Governo:

“Bolsonaro apela para militância contra o Congresso. Presidente se sente acuado pelo avanço das investigações contra filho e pela pressão do Centrão”. No Valor Econômico.

🏛 Governo:

“Bolsonaro oferece ‘atalho’ para projetos de deputados. O presidente Jair Bolsonaro tem oferecido a deputados a possibilidade de enviarem ao Executivo suas propostas para que entrem em vigor imediatamente na forma de decretos. Em cerimônia no Palácio do Planalto, destacou “a dificuldade de um parlamentar aprovar uma lei”.” Na capa do O Globo.

🏛 Governo:

“Para Bolsonaro, não há ‘teoria da conspiração’. O presidente Jair Bolsonaro postou um vídeo no Facebook em que o pastor Steve Kunda, nascido no Congo e fundador de uma igreja evangélica na França, afirma que ele foi “escolhido por Deus” para comandar o Brasil. Ao compartilhá-lo, Bolsonaro escreveu que “não existe teoria da conspiração, existe uma mudança de paradigma na política” e que “quem deve ditar os rumos do país é o povo!”. Na capa do Estadão.

🌐Internacional:

“Brasil não espera apoio para entrar em ‘clube de ricos’”. Na capa da Folha.

🌐Internacional:

“Venezuelanos vão a Roraima para abastecer carros”. Na capa da Folha.

⚖️Justiça:

“No Rio, juízes ‘sem rosto’ deverão atuar contra o crime. Projeto inédito do Tribunal de Justiça quer criar colegiados de juízes “sem rosto”, que não serão identificados durante o processo, para atuar contra tráfico e milícias. Inspirada na experiência da Itália contra a máfia, a medida será decidida até junho pelo Órgão Especial. Há 21 juízes ameaçados, revela Elenilce Bottari”. Na capa do O Globo.

💲 Negócios:

“Vendas da linha branca crescem 11,7%. Embalados pelo aumento na confiança após eleições, os consumidores se sentiram mais à vontade para comprar produtos da linha branca no primeiro trimestre. As vendas da indústria para o varejo de refrigeradores, fogões e lavadoras avançaram 11,7%”. Na capa do Valor Econômico.

💲 Negócios:

“Espera e perplexidade. O empresário Guilherme Leal, da Natura, acha que os empresários silenciam em relação ao governo Bolsonaro porque aguardam as reformas e a melhora no ambiente de negócios. As agendas de comportamento e de comércio exterior não são aprovadas”. Na capa do Valor Econômico.

💲 Negócios:

“Odebrecht vive o seu momento mais difícil. O grupo Odebrecht enfrenta a mais difícil crise de liquidez desde que, há quatro anos, chegou ao palco da Operação Lava-Jato. O fôlego para rodar com recursos próprios chegou ao fim, segundo fontes ouvidas pelo Valor dentro e fora da Odebrecht”. Na capa do Valor Econômico.

💲 Negócios:

“Especialistas querem lei para unificar leniência. Mais de cinco anos depois de iniciada a Operação Lava-Jato, insegurança jurídica e risco de abertura de ações judiciais por órgãos de controle da administração pública ainda assombram empresas envolvidas em corrupção que assinaram acordo de leniência”. Na capa do Valor Econômico.

💲 Negócios:

“Empresas deixam de lado piora do PIB em balanços. As empresas brasileiras com ações negociadas na Bolsa não citaram a piora de expectativas para o Produto Interno Bruto na divulgação de seus resultados no primeiro trimestre. Segundo levantamento feito pela Folha, 37 das 63 companhias não mencionaram problemas acroeconômicos. Só 18 manifestaram preocupação com o cenário.” Na capa da Folha.

💼Política:

“Partidos usam o Coaf para vingança contra a Lava-Jato. Retomada do desenvolvimento deveria ser prioridade das lideranças do Congresso.” Editorial do O Globo.

💼Política:

“Equilíbrio eleitoral. Partidos políticos são entidades privadas e devem ser sustentados com recursos de filiados e simpatizantes.” Editorial do Estadão.

💼Política:

“Jogada eleitoral. O vereador carioca Cesar Maia (DEM), ex-prefeito do Rio, diz ao ‘Estado’ que indicação do ministro Sergio Moro para o Supremo elimina o “principal” rival do presidente Jair Bolsonaro em 2022.” Na capa do Estadão.

💼Política:

“Alas governistas tentam moderar tom de atos de rua. Integrantes da ala técnica do governo e do grupo moderado do PSL tentam dar tom mais positivo às convocações para os atos do dia 26. Em sondagens, líderes políticos não detectaram risco de militares embarcarem em ação “não constitucional”. Na capa da Folha.

👴 Previdência:

“Além da reforma. Medida provisória que combate fraudes no INSS foi aprovada e segue para votação.” Editorial da Folha.

Destaque histórico:

“Em 20 de abril de 2002 há o reconhecimento da independência de Timor-Leste por Portugal, encerrando formalmente com 23 anos de governo indonésio e três anos de administração provisória da ONU (Portugal em si é o antigo colonizador de Timor-Leste até 1976).” Na Wikipedia.

👍Positivo:

“Moradores antissociais podem ser expulsos de condomínios. Prédio de luxo em São Paulo obteve recentemente decisão judicial para expulsar casal de médicos que importunava vizinhos”. No Valor Econômico online.

👎Negativo:

“Quase 80% dos museus de Minas têm irregularidade na segurança, diz MP.” No G1.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu