Política, investigações e economia são os temas em destaque nas manchetes dos grandes jornais do país

A revelação feita pelo presidente Bolsonaro de que tem compromisso na indicação do ministro Sergio Moro para o STF é assunto em duas das quatro manchetes dos grandes jornais. Críticas do senador Flávio Bolsonaro ao Ministério Público do Rio de Janeiro e busca de investimentos chineses para os estados são as manchetes de outros dois jornais de grande mídia.

“Bolsonaro diz que prometeu próxima vaga do STF a Moro. Para presidente “Brasil inteiro vai aplaudir’ uma indicação de seu ministro da Justiça, que acumula derrotas na função”. Manchete de capa da Folha.

“Bolsonaro indicará Moro para próxima vaga no STF. Após semana de derrotas para ministro da Justiça no Congresso, presidente diz ter compromisso de nomeá-lo.” Manchete de capa do O Globo.

“Flávio Bolsonaro diz que MP o ataca para atingir governo. Senador afirma que o Ministério Público quer quebrar seu sigilo para dar ‘verniz de legalidade’ a investigação.” Manchete de capa do Estadão.

“Crise leva governadores a buscar investimento chinês. Sem dinheiro para investir e em alguns casos até para pagar salário dos funcionários e aposentadorias, governadores de vários Estados estão indo à China em busca de investidores”. Manchete de capa do Valor Econômico.

📰 Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 184

🖋Edição: Sérgio Botêlho

📅 A 232 dias do fim do ano de 2019, hoje é segunda-feira, 13 de maio de 2019, 133º dia do ano.

📊 Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) reabre nesta segunda-feira, 13.

🇧🇷 Brasil:

“Crise da Venezuela expõe fragilidades militares do Brasil. Organizações narcoterroristas, como o ELN, já controlam cidades venezuelanas perto da fronteira.” Editorial do O Globo.

💲Economia:

“Desemprego e subemprego. A taxa de desocupação no País ficou em 12,7% no trimestre encerrado em março, de acordo com a Pnad Contínua.” Editorial do Estadão.

💲Economia:

“Corte de despesas atende ao cumprimento da LRF. Dinheiro da cessão onerosa só deverá chegar nos cofres do Tesouro no fim do ano e até os ministérios terão de continuar reduzindo despesas”. Editorial do Valor Econômico.

💲Economia:

“Economistas preveem ano perdido. Economistas passaram a prever mais um ano de estagnação econômica para o País – o terceiro depois da recessão –, em que o PIB não deve crescer muito mais do que 1%. Entre as causas estão a crise na Argentina, o corte na produção industrial mineral decorrente da tragédia em Brumadinho e um governo com deficiências na coordenação política, o que reduz a confiança do empresariado e do consumidor. Já se fala em “cheiro de recessão”. “O momento é muito ruim. O desempenho, desanimador”, diz o ex-presidente do Banco Central Affonso Celso Pastore.” Na capa do Estadão.

🏛 Governo:

“Mãos à obra. Governo pode contribuir para reanimar a economia com projetos em infraestrutura.” Editorial da Folha.

🏛 Governo:

“Presidente diz que Imposto de Renda terá tabela corrigida. O presidente Bolsonaro disse que orientou o ministro da Economia, Paulo Guedes, a corrigir pela inflação a tabela do Imposto de Renda (IR) em 2020. Com isso, mais contribuintes ficariam isentos do IR, e os outros pagariam menos imposto. A declaração surpreendeu técnicos da equipe econômica, pois a medida levaria a uma queda na arrecadação num momento de dificuldades para as contas públicas. O governo já contingenciou R$ 29,8 bilhões do Orçamento deste ano, e a previsão é que o país tenha déficit fiscal até 2022.” Na capa do O Globo.

🏛 Governo:

“Presidente diz que vai indicar Moro para vaga no Supremo. O presidente Jair Bolsonaro disse ontem que pretende indicar o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, à primeira vaga que surgir no Supremo Tribunal Federal. “Se Deus quiser, cumpriremos esse compromisso. Uma pessoa da qualificação do Moro se realizaria dentro do STF”, afirmou ele em entrevista à Rádio Bandeirantes. De acordo com Bolsonaro, Moro seria um “grande aliado da sociedade brasileira dentro do STF”. O presidente disse ainda que espera que o pacote anticrime seja aprovado, mas ponderou que não é “dono da pauta” do Legislativo.” Na capa do Estadão.

🏛 Governo:

“O governo se movimenta alucinadamente, com desmonte em áreas sociais, mas a economia está parada e na rota do tsunami.” Na coluna de Cida Damasco, no Estadão.

🏛 Governo:

“De presidenciável, ex-juiz vira refém. Bolsonaro furou o balão de Moro. A indicação para o STF vai submetê-lo ao ritual do beija-mão 18 meses antes da hora. É uma eternidade, e ele precisará de 41 votos no Senado para assumir.” Na coluna de Luiz Weber, na Folha.

🙏 Igrejas:

“O papa se move. Embora bem-vindas, normas de denúncias de abuso sexual têm limitações.” Editorial da Folha.

🌐Internacional:

“Equador investiga como Odebrecht pagou a eleição de Rafael Correa. Empreiteira teria contribuído com US$ 2,5 milhões para campanha, em troca de contratos para obras.” Editorial do O Globo.

🕵Investigações:

“Militares começaram a atirar em carro a 250 metros de distância. Laudo aponta que o carro do músico Evaldo Rosa começou a ser alvejado por uma guarnição do Exército a 250 metros de distância.” Na capa do O Globo.

💼Política:

“É possível fazer boa política. Mais do que uma questão de novidade ou ineditismo, o Brasil precisa é de boa política, capaz de articular apoios sempre em favor do interesse público.” Editorial do Estadão.

💼Política:

“Populistas no Brasil. De 19 países pesquisados, o Brasil tem a população mais inclinada ao populismo, definido como ‘ideologia estreita’. Editorial do Estadão.

💼Política:

“Deputados do Rio apresentam um projeto por dia para a segurança. Desde fevereiro, 93 projetos para a área foram apresentados na Alerj. Apenas 9 propostas tratam de crise fiscal.” Na capa do O Globo.

💼Política:

“No mundo real, há vários indícios de retrocesso.” Na coluna de Fernando Gabeira, no O Globo.

👴 Previdência:

“Reforma retira abono salarial em cinco estados. Deputados federais de SP, RJ, PR, SC e RS se mobilizam para apresentar emendas ao projeto de reforma da Previdência visando derrubar o fim do abono salarial em suas bases eleitorais.” Na capa da Folha.

Destaque histórico:

“Em 13 de maio de 1888 foi sancionada a lei Áurea que, assinada pela princesa Isabel, termina com a escravidão no Brasil.” No portal Terra.

👍Positivo:

“Bruxelas e Londres marcham pelo clima. O futuro da Europa passa inevitavelmente por Bruxelas e foi precisamente na capital belga que teve lugar este domingo mais uma manifestação para exigir ação contra as alterações climáticas.” No canal EuroNews.

👎Negativo:

“Negros são mais condenados por tráfico e com menos drogas em São Paulo. Levantamento inédito analisou 4 mil sentenças de tráfico em 2017.” No El País.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu