Sinopse do noticiário: PIB negativo é o destaque maior das manchetes dos grandes jornais. Leia mais:

? Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 202

?Edição: Sérgio Botêlho

? A 214 dias do fim do ano de 2019, hoje é sexta-feira, 31 de maio de 2019, 151º dia do ano.

? Manchetes do dia:

“Risco de recessão aumenta pressão para aprovar reformas. A economia do país encolheu 0,2% no primeiro trimestre do governo Bolsonaro, após dois anos de crescimento de apenas 1,1% em cada”, conta a manchete de capa do O Globo. “PIB do País cai 0,2%; governo pode liberar R$ 22 bi de FGTS. Resultado do primeiro trimestre confirma previsões sobre estagnação da economia e leva o governo a estudar medidas para dar fôlego ao consumo”, diz a do Estadão. “Queda de 0,2% no PIB retoma discussão de corte nos juros. Com economia estagnada e setor extrativista prejudicado por Brumadinho, país flerta com nova recessão”, aponta a da Folha. “PIB indica ‘quase recessão’ e corte de juro entra no radar. O encolhimento do PIB em 0,2% no primeiro trimestre, em relação ao trimestre anterior, confirmou a letargia da atividade econômica brasileira, que há mais de dois anos tenta sem sucesso engatar uma recuperação. Esse foi o primeiro recuo desde o fim de 2016”, comenta a do Valor Econômico.

? Editoriais do dia:

“Nem a galinha decolou. Até um crescimento sem fôlego seria bem-vindo num país assolado pelo desemprego, mas nem isso os desempregados, subempregados e desalentados tiveram no primeiro trimestre do novo governo.” Editorial do Estadão.

“Menos PIB. Atividade econômica encolhe no 1º trimestre e prenuncia resultado fraco no ano”. Editorial da Folha.

“PIB recua e sinaliza outro ano de baixa expansão. Nenhum dos instrumentos que estão sendo manejados pelo governo têm efeitos a curto prazo”. Editorial do Valor Econômico.

“Ideologia contamina tema das drogas. Ministro contesta pesquisa da Fiocruz porque não o ajuda na política de internação compulsória”. Editorial do O Globo.

“Trilhos tortuosos. Anúncio de construção de monotrilho em Guarulhos tenta remediar uma excrescência”. Editorial da Folha.

“Regulamentação das patinetes. A Prefeitura de São Paulo, com razão, defende a regulamentação do serviço de aluguel dos equipamentos, impondo algumas condições”. Editorial do Estadão.

“Deve-se aproveitar o momento para resolver os problemas da Niemeyer. No vácuo da prefeitura, Justiça determina interdição de avenida devido a risco de deslizamentos”. Editorial do O Globo.

“O Censo Demográfico. Com problemas orçamentários, IBGE precisa tomar decisões sensatas para que o País não sofra prejuízos incalculáveis.” Coluna do Estadão.

? Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a quinta-feira, 30, em alta de 0,92%, a 97.457 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 0,05%, a R$3,98, e o euro em baixa de -0,07%, a R$4,42.

?️ Cidades:

“‘Ninguém está acima da lei’, afirma Covas sobre patinetes. O prefeito Bruno Covas disse que empresas de patinete precisam de regulamentação. Ele participou do Summit Mobilidade, promovido pelo Estado e pela 99.” Na capa do Estadão.

?Economia:

“Cresce o desafio fiscal. As agruras fiscais do país são a causa da crise econômica, mas ela também alimenta o rombo. Para Mansueto Almeida, o país precisa de reformas urgentes e de uma revolução na educação.” Na coluna de Miriam Leitão, no O Globo.

?Economia:

“Andando para trás. O desempenho da economia no primeiro trimestre, mesmo que esperado, é desolador. O ambiente é de desaceleração da atividade produtiva.” Na coluna de Celso Ming, no Estadão.

?Economia:

“PIB estagnado. O que se deve evitar é, no afã de acelerar a recuperação, retornar ao voluntarismo fiscal e aos excessos de intervenção estatal.” Artigo de Mário Mesquita, no Estadão.

?Economia:

“Duas teorias econômicas em choque. Eduardo Loyo: Diferenças entre moderna teoria monetária e teoria fiscal do nível de preços são de relevância prática, e não apenas metodológicas e acadêmicas”. Na capa do Valor Econômico.

? Governo:

“Guedes quer liberar saque de contas ativas do FGTS. Para estimular a economia, o ministro Paulo Guedes estuda liberar o saque de contas ativas do FGTS, que somam R$ 359 bilhões. Ele condiciona a medida à aprovação das reformas.” Na capa do O Globo.

? Governo:

“Guedes estuda liberar FGTS após reforma da Previdência”. Na capa da Folha.

? Governo:

“FGTS pode dar uma leve animada no consumo”. Na coluna de Vinícius Torres Freire, na capa da Folha.

? Governo:

“Bolsonaro para Toffoli: é bom ter a Justiça ‘a nosso lado’. Em mais um gesto de aproximação com o STF, Bolsonaro disse que o presidente da Corte, Dias Toffoli, tem sido uma ‘pessoa excepcional’”. Na capa do O Globo.

? Governo:

“Em elogio a Toffoli, Bolsonaro diz que é bom ter a Justiça ao seu lado. Aproximação tem sido criticada”. Na Folha.

? Governo:

“Os pactos do barulho e do silêncio. O Executivo estaria sequestrando Legislativo e Judiciário para atender a seus propósitos”. Na coluna de Reinaldo Azevedo, na Folha.

? Governo:

“Presidente da OAB diz que proposta de pacto vinda de Bolsonaro deve ser louvada”. Na Folha.

? Governo:

“Deputados podem esvaziar pacote anticrime de Moro”. Na capa do Estadão.

? Governo:

“Ministério da Agricultura avalia caso de vaca louca. Pasta verifica uma suspeita de ocorrência atípica de vaca louca em Mato Grosso. O caso está sob investigação , mas ainda não há confirmação se é uma Encefalopatia Espongiforme Bovina, a chamada doença da vaca louca. O governo deverá ter o resultado nos próximos dias.” Na capa da Folha.

?Internacional:

“Obama & Pelé. Palestra, carisma e orgulho. Barack Obama e Pelé se encontraram em evento de tecnologia em SP. O ex-presidente dos EUA disse sentir orgulho de ter salvado a economia mundial na crise de 2008. “Levou muito tempo para curar as feridas, mas nós estancamos o sangramento”, afirmou.” Na capa do Estadão.

?Internacional:

““Obama e o Rei: Em SP, onde se encontrou com Pelé, ex-presidente critica acesso a armas nos EUA”. Na capa do O Globo.

?Internacional:

“No Brasil, Obama se encontra com Pelé, reclama do trânsito de SP e critica políticas liberais. Ex-presidente dos EUA veio ao país para participar de palestra em evento na zona sul da cidade”. Na Folha.

?Internacional:

“Ação de impeachment de Trump ganha apoio. Está cada vez mais difícil para Nancy Pelosi, a democrata presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, defender sua posição de que seria contraproducente iniciar um processo de impeachment contra o presidente Donald Trump”. Na capa do Valor Econômico.

⚖️Justiça:

“STJ modifica entendimento sobre garantias. O Superior Tribunal de Justiça mudou o entendimento sobre as garantias apresentadas por empresas em recuperação judicial. Para a 3ª Turma, todos têm que se submeter ao que foi definido em assembleia-geral”. Na capa do Valor Econômico.

? Negócios:

“Dona de Sadia e Perdigão, BRF estuda fusão com Marfrig. Dona de Sadia e Perdigão, a BRF negocia fusão com a Marfrig, no que pode resultar na quarta maior empresa de proteína animal do mundo, com faturamento de R$ 76 bilhões. Pelas negociações, a BRF ficaria com 84,98% da nova empresa e a Marfrig,com 15,02%. ABRF enfrenta dificuldades financeiras e de operação, enquanto a Marfrig vive momento mais tranqüilo, após venda de série de ativos”. Na capa do Estadão.

?Política:

“PSDB busca cara nova, mas código de ética preserva investigados”. Na capa da Folha.

? ? Política e Previdência:

“Texto alternativo de reforma tem 180 apoios. O Partido Liberal (PL, antigo PR) – legenda do Centrão que abriga o deputado Marcelo Ramos (AM), presidente da comissão especial da reforma da Previdência – apresentou emenda que mexe em pontos centrais da proposta do ministro Paulo Guedes (Economia) . O texto mantém aposentadorias rurais e BPC inalterados e mexe no regime de capitalização. A apresentação da emenda foi endossada por 180 deputados. Caso o texto seja aprovado, a economia do governo em uma década cairia de R$ 1,2 trilhão para cerca de R$ 700 bilhões.” Na capa do Estadão.

? ? Política e Previdência:

“Câmara quer R$ 800 bi com reforma. A cúpula da Câmara trabalha para alcançar uma economia de R$ 800 bilhões com a reforma da Previdência, abaixo do R$ 1,2 trilhão proposto pela equipe econômica”. Na capa do Valor Econômico.

?‍? Protestos:

“25 Estados e o DF têm atos contra cortes na Educação. Manifestações contra o contingenciamento de verbas para a Educação ocorreram ontem em 100 cidades de 25 Estados e no Distrito Federal. Convocados por entidades estudantis, os protestos reuniram menos gente do que os atos realizados no dia 15, também contra o bloqueio de verbas feito pelo Ministério da Educação. As manifestações ocorrem cinco dias após os atos pró-governo.” Na capa do Estadão.

?‍? Protestos:

Weintraub acusa professores de coagir estudantes. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, acusou professores de coagir alunos para participar dos atos contra os cortes no setor e conclamou os pais a denunciá-los. Ele ameaçou, também, com corte do ponto. Ontem, houve manifestações em 136 cidades, número menor que o do protesto anterior, há duas semanas, realizado em mais de 200 municípios.” Na capa do O Globo.

?‍? Protestos:

“Estudantes e MEC medem forças em dia de protestos. Manifestantes voltaram ontem às ruas pela segunda vez neste mês de maio, em protesto contra bloqueios de verbas para a educação. Menores que os do dia 15, atos ocorreram em 22 estados e no DF. O Ministério da Educação pediu à população que denunciasse professores, servidores, funcionários, alunos e pais de alunos que promovessem atos em horário escolar”. Na capa da Folha.

?‍? Protestos:

“Nota do MEC é ‘declaração de guerra’, avaliam políticos. Vice-procurador-geral vê violações ao ECA e à Constituição”. Na Folha.

?‍? Protestos:

“Ministro reage a protestos com delírio totalitário e perseguição. Sem resposta para educação, Weintraub insiste em guerra constante contra ideologia”. Na coluna de Bruno Boghossian, na Folha.

?‍? Protestos:

“Manifestações tomam as ruas, mas perdem intensidade. Os protestos realizados ontem contra a política educacional do governo federal converteram-se em atos de oposição ao governo Jair Bolsonaro e se propagaram por todos os Estados e o Distrito Federal”. Na capa do Valor Econômico.

? Saúde:

“Médico de família, o remédio. Para Paulo Chapchap, diretor-geral do Hospital Sírio-Libanês, o conceito de médico de família busca reduzir o uso da emergência do hospital”. Na capa do Valor Econômico.

Destaque histórico:

“No dia 31 de maio de 1966, monges budistas atearam fogo contra seus próprios corpos em Saigon, como forma de protesto contra a política do governo militar do Vietnã do Sul. Os monges faziam greves de fome e cometiam suicídio para exigir a igualdade perante a lei, a livre prática e propagação da fé budista.” No portal Terra.

?Positivo:

“Para cientistas, influência do homem no aquecimento global é consenso”. Na Agência Senado.

?Negativo:

“Brasil e EUA lideram retrocessos ambientais, aponta estudo que abrange mais de um século”. Na BBC News.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments