Sinopse 15.07.2019: estados voltam à reforma, cargos a aliados políticos, rejeição a novas regras de trânsito e reforma tributária são destaques

📰 Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 247 – A 169 dias do fim do ano de 2019, hoje é segunda-feira, 15 de julho de 2019, 196º dia do ano.

Sinopse dos grandes jornais impressos que circulam nacionalmente:

🖋 Edição: Sérgio Botêlho

📃 Manchetes do dia:

“Estados articulam volta à reforma e saídas para rombo. Governadores pressionam Congresso, e proposta de projeto exclusivo no Senado ganha apoio”. Manchete de capa do O Globo impresso.

“Governo deve acelerar entrega de cargos a aliados políticos. Vagas ficarão com partidos que trabalharam pela aprovação da reforma da Previdência em 1º turno na Câmara”. Manchete de capa do Estadão impresso.

“Maioria rejeita o afrouxamento das regras de trânsito. Pesquisa Datafolha indica que brasileiro é contra medidas propostas por Bolsonaro, como acabar com os radares”. Manchete de capa da Folha impressa.

“Reforma tributária reabre debate sobre desigualdade. A regressividade do sistema tributário brasileiro, em que os pobres pagam proporcionalmente mais impostos que os ricos, deve dominar o debate econômico nos próximos meses, quando o Congresso Nacional discutirá a nova estrutura tributária do país”. Manchete de capa do Valor Econômico impresso.

“Reforma tem apoio de 42 senadores, aponta placar. Número representa mais da metade de todos os senadores, sendo que 15 deles se manifestarão apenas quando proposta entrar formalmente na Casa e 11 se disseram contrários à mudança; ideia é promulgar a proposta na semana da Pátria”. Destaque de capa do Estadão impresso.

“Apoio à reforma da Previdência é sinal de anestesia. Entrevista da 2a. : Alessandro Molon. Para o líder da oposição na Câmara, Alessandro Molon (PSB-RJ), o apoio de parte da população à reforma da Previdência indica que ela não compreendeu o que está acontecendo. “Há uma espécie de anestesia”, diz ele, que atribui a derrota acachapante da esquerda a uma falha de comunicação”. Na capa da Folha.

“Taxa ambiental em Noronha ‘é um roubo’, diz Bolsonaro. Bolsonaro critica taxa para visitação de praias de Noronha e promete revê-la”. Destaque de capa do O Globo impresso.

“CVM apura fraude em debêntures. A CVM investiga fraudes na emissão de debêntures destinadas a captar recursos de Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS) de Estados e municípios”. Destaque de capa do Valor Econômico impresso.

“Investimento em infraestrutura desaba em 30 anos. O estoque de investimento em infraestrutura no País caiu de quase 60% do PIB, na década de 80, para 36,3% no ano passado. Os números são do economista Claudio Frischtak. De 2001 a 2017, o Brasil investiu, em média, 0,18% do PIB em saneamento, enquanto o ideal deveria ser 0,45%.” Na capa do Estadão impresso.

“Bloqueio de verbas afeta universidades. O bloqueio de verbas nas universidades federais, anunciado pelo Ministério da Educação (MEC), tem obrigado instituições a cortar bolsa, transporte e até bandejão. Efeitos são sentidos por alunos.”. Na capa do Estadão.

“Juro real cai abaixo de 2% pela primeira vez desde 2012. A taxa de juro real caiu às mínimas históricas nas últimas semanas, chegando a um patamar inferior a 2%. Desde o Plano Real, esse piso só foi rompido no fim de 2012. Por trás do movimento de queda estão o otimismo com a reforma da Previdência, a inflação controlada e a atividade estagnada.” Destaque de capa do Valor Econômico impresso.

“Mesmo mais otimista, Ibre vê ‘desastre’ no PIB de 2019. Centro de estudos econômicos mais antigo do país, o Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da FGV-Rio, prevê que a economia brasileira deva acelerar o ritmo neste semestre e fechar 2019 com alta de 1,2%, maior taxa de expansão em seis anos. Sílvia Matos, coordenadora do boletim Macro do Ibre, não doura a pílula”. Destaque de capa do Valor Econômico impresso.

“Gargalos ainda limitam portos do ‘Arco Norte’. Apesar do aumento dos volumes de grãos movimentados, os portos do chamado ‘Arco Norte’ ainda não conseguiram cumprir totalmente a lógica de rapidez e redução de custos que justificou sua criação”. Destaque de capa do Valor Econômico impresso.

“’Cashback’ avança no varejo nacional. Muito usado em países como os Estados Unidos, o sistema de “cashback”, que devolve ao consumidor parte do que ele paga numa compra, avançou rapidamente no varejo brasileiro nos últimos meses”. Destaque de capa do Valor Econômico impresso.

“Parmesão brasileiro mais caro que o italiano. Piercristiano Brazzale, que dirige a Brazzale, mais antiga indústria de lácteos da Itália, ficou surpreso quando viu, num supermercado de Campo Grande (MS), seu queijo Grana Padano, importado com 28% de tarifa, sendo vendido por R$ 99,99 o quilo, mais barato que o parmesão brasileiro – R$ 129,99”. Destaque de capa do Valor Econômico impresso.

“Imigrantes vivem tensão nos EUA. Imigrantes nos EUA viveram ontem dia de tensão, à espera da megaoperação de prisão e deportação prometida por Donald Trump. Ativistas diziam que situação era normal na maior parte das cidades.” Destaque de capa do Estadão impresso.

“Carnaval na Sapucaí sem serviços da prefeitura. Decreto da prefeitura vai vetar serviços públicos na Sapucaí”. Destaque de capa do O Globo impresso.

“Capes permitirá pós-graduação a distância. Pela primeira vez, Capes permitirá cursos de pós-graduação à distância“. Destaque de capa do O Globo impresso.

📃 Editoriais do dia:

“Legislativo precisa ser cauteloso com as reformas. No jogo por visibilidade na vanguarda reformista, Câmara e Senado deixaram a reboque governo de Jair Bolsonaro”. Editorial do O Globo.

“Peru reduziu pobreza com reforma do Estado e estímulo às exportações. Com crescimento econômico, proporção de pobres caiu de 58% para 20,5% em uma década e meia”. Editorial do O Globo.

“Um trabalho hercúleo. Espera-se que as recomendações do TCU para a desburocratização ajudem a desatar os nós que transformam o ato de empreender em pesadelo.” Editorial do Estadão.

“A pauta da ‘bancada da bala’. … a julgar por alguns dos projetos encaminhados até agora pela “bancada da bala” da Assembleia paulista, parece haver uma confusão entre segurança pública e reivindicações sindicais de policiais.” Editorial do Estadão.

“Más intenções. Ideia de ampliar fundo evidencia vícios do financiamento público de campanhas”. Editorial da Folha.

“Tremores de Merkel. Caso da chanceler alemã ilustra limite à privacidade médica de políticos eleitos”. Editorial da Folha.

“Mercosul precisa correr após prolongada paralisia. Que se aproveite a presidência rotativa do Brasil para eliminar barreiras internas, acelerar tratados de livre comércio, reestruturar a TEC”. Editorial do Valor Econômico.

📃 Outros destaques:

“Sucessor de Raquel Dodge vai assumir a PGR com as contas em aperto”. Na Folha.

“Esquerda irá a conselho contra Deltan, e Vem Pra Rua defende chefe da Lava Jato”. Na Folha.

“Abrigado em gabinetes da Assembleia, grupo pró-Bolsonaro planeja expansão”. Na Folha.

“Presidente do PDT rebate Tabata e diz que ela defende ‘democracia da conveniência’”. Na Folha.

“Padre Marcelo Rossi é empurrado por mulher em missa e cai do palco”. Na Folha.

“Uma festa à esquerda. Flip encerra edição marcada por tom de indignação política que a coloca como um Brasil à parte”. Na Folha.

📃 Colunas e artigos:

“Trabalhei na infância, e isso me entristecia. Trabalhei na infância em fábrica de meias e loja de tecidos. Rigidez dos horários e tarefas mecânicas me entristeciam”. Na coluna de Fernando Gabeira, no O Globo.

“Receita para reeleger Trump. Os democratas movem-se para a esquerda, sob aplausos da militância mobilizada, sinalizando o caminho da reeleição de Donald Trump.” Na coluna de Demétrio Magnoli, no O Globo.

“O avanço da literatura e da arte não pode ser detido”. Na coluna de Cacá Diegues, no O Globo.

“Coordenação entre polícia, MP e Judiciário gera parodoxo: eficiência em combate à impunidade e acusações de conluio.” Na coluna de Carlos Pereira, no Estadão.

“O debate sobre a retomada do crescimento econômico, pós-reforma da Previdência, inclui discussão de estímulos fiscais.” Na coluna de Cida Damasco, no Estadão.

“Apesar de Tabata Amaral (PDT) afirmar que não será candidata à Prefeitura de São Paulo, tucanos e petistas estão tremendo de medo dela, ainda mais após o mais recente movimento (e de grande visibilidade) da deputada: votar pela reforma da Previdência mesmo estando na esquerda.” Na Coluna do Estadão, no Estadão.

“Ministros do STF ironizam e questionam decisão do CNMP de não investigar palestras de Deltan”. Na coluna Painel, da Folha.

“Em Terra plana, ovo de Colombo é quadrado. Sete por cento dos brasileiros dizem que planeta não é redondo”. Na coluna de José Henrique Mariante, na Folha.

“Desista, presidente. Bolsonaro deveria ter sobriedade e recuar de ideia lunática sobre filho nos EUA”. Na coluna de Leandro Cólon, na Folha.

“A forma da reforma. Jogo de soma positiva: não há um grande vencedor, mas vencedores”. Na coluna de Marcus André Melo, na Folha.

“A Vaza Jato até agora. É hora de brigar por menos heróis, menos bodes expiatórios, e leis melhores. Na Festa Literária Internacional de Paraty, realizada na última semana, vagabundos bolsonaristas tentaram impedir a participação do jornalista Glenn Greenwald, ganhador do Pulitzer e editor do Intercept Brasil, em um dos debates. O evento aconteceu em meio aos protestos e, a crer nos relatos de quem assistiu, foi bem animado”. Na coluna de Celso Rocha de Barros, na Folha.

“Bolsonaro volta à campanha por Macri e é questionado sobre Moro. Em entrevista ao argentino Clarín, brasileiro afirma, sobre menções recentes do papa: ‘Não comungo com as ideias dele’ sobre Lula”. Na coluna de Nelson de Sá, na Folha.

“Previdência é um pequeno passo na história, mas um grande salto para reformas. Mudança nas aposentadorias coloca país na trajetória correta para melhorar tributação, crédito, saneamento, educação e infraestrutura”. Artigo de Ana Paula Vescovi, diretora de Economia do Santander Brasil, foi secretária do Tesouro Nacional.

“A ousadia de ir além das amarras ideológicas. Muitos partidos já não representam de fato a sociedade, mas somente alguns de seus nichos”. Artigo da deputada Tabata Amaral, na Folha.

📊 Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) reabre nesta segunda-feira, 15, após o fim de semana.

Destaque histórico:

“Em 15 de julho de 1834, a Espanha suprime definitivamente por decreto a Tribuna da Inquisição, abolida em 9 de março de 1820.” No portal Terra.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu