Sinopse 10.08.2019: medidas econômicas, escolha para a PGR e Enem são destaques

Sinopse da grande mídia impressa:

? Edição: Sérgio Botêlho

? Manchetes do dia:

“Pacote de medidas dará sequência a ajuste fiscal. Reduzir déficit e melhorar competitividade e serviços são os focos do governo”. Manchete de capa do O Globo impresso.

“‘PGR se apequenou’, diz o secretário-geral do Planalto. Influente na escolha do sucessor de Raquel Dodge, ministro afirma que governo busca perfil sem ‘viés ideológico’”. Manchete de capa do Estadão impresso.

“Diretoria que cuida do Enem está sem chefe desde maio. Sob a gestão Bolsonaro, divisão já teve quatro diretores; falta de comando prejudica ações, relatam funcionários”. Manchete de capa da Folha impressa.

? Editoriais do dia:

“O uso do poder para fins pessoais, anátema na República. Bolsonaro pode executar seu programa, mas dentro das regras constitucionais.” Editorial do O Globo.

“Abismo de incompreensão. Para Jair Bolsonaro, ser presidente da República é ter tudo sujeito ao seu arbítrio, sem procedimentos, critérios decisórios ou esferas de competência”. Editorial do Estadão.

“A importância da estabilidade. Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal têm servido como anteparo a decisões que desafiam a Constituição.” Editorial do Estadão.

“O irrealismo dos juízes. Custa crer que membros de uma corporação cujo papel é aplicar as leis simplesmente as descumpram quando elas conflitam com seus interesses”. Editorial do Estadão.

“Lava Jato no espelho. Mensagens vazadas oferecem oportunidade para reforçar limites de investigadores”. Editorial da Folha.

“Trevas penais. Trump aproveita massacres para defender volta de execuções de condenados à morte”. Editorial da Folha.

? Outros destaques:

“Setor de serviços cai e eleva temor de recessão. A atividade no setor de serviços recuou 0,6% no 2.º trimestre do ano, o que elevou o temor de uma possível recessão técnica no País, provocada por duas quedas consecutivas no PIB. No 1.º trimestre, o PIB já havia recuado 0,2%.” Na capa do Estadão.

Presidente defende isenção de IR até 5 mínimos. Defendida por Jair Bolsonaro, a proposta de isenção de Imposto de Renda para quem ganha até 5 salários mínimos (R$ 4.990) levaria a perda de arrecadação de cerca de R$ 39 bilhões. Hoje, quem ganha até R$ 1.903,98 está isento. A proposta, que atingiria 11,2 milhões de pessoas, desagrada à área econômica, mas a ordem é que seja atendida. Uma saída para compensar a perda seria a correção da tabela pela inflação.” Na capa do Estadão.

“BR deve criar empresa para atuar com etanol”. Na capa do Estadão.

“Bolsonaro diz querer Coaf fora do ‘jogo político’. Contra o que chamou de “jogo político”, Jair Bolsonaro disse ontem que quer transferir o Coaf – órgão que investiga movimentações financeiras – para o Banco Central. “Tudo onde tem política, mesmo bem-intencionado, sofre pressão”, disse o presidente. Em janeiro, ele já havia tentado mandar o Coaf para a Justiça, sem sucesso.” Na capa do Estadão.

“Brasileira Léros entra na mira de CPI paraguaia. Criada pelo Congresso do Paraguai, a CPI que apura a atuação de autoridades no acordo para renegociação da venda de energia de Itaipu vai investigar supostos privilégios dados à Léros, informa o enviado especial Ricardo Galhardo. A empresa é ligada a Alexandre Giordano, suplente do senador Major Olímpio (PSL-SP).” Na capa do Estadão.

“Presidente usa poderes para retaliar desafetos e interferir nas estatais”. Na capa da Folha.

“Jair Bolsonaro, Quando questionado sobre preservação. É só você deixar de comer menos um pouquinho. Você fala para mim em poluição ambiental. É só você fazer cocô dia sim, dia não, que melhora bastante a nossa vida também”. Na capa da Folha.

“Eduardo: ‘Serei o embaixador mais cobrado’. A Casa Branca aprovou a indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada em Washington. Junto com o sinal verde chegou um bilhete do presidente Trump dizendo que “mal pode esperar para trabalhar com ele”. “Se eu for para os EUA, provavelmente serei o embaixador mais cobrado do mundo”, disse Eduardo.” Na capa do O Globo.

“Aliado deve relatar indicação de Eduardo no Senado”. Na capa da Folha.

“Bolsonaro: nome do novo chefe da PGR sai até sexta. Depois de declarar que o novo procurador-geral da República seria anunciado na segunda, o presidente Bolsonaro recuou e decidirá até sexta. Associação dos procuradores quer um encontro do presidente com os candidatos da lista tríplice. Tido como favorito, Augusto Aras perdeu fôlego após ataques do PSL.” Na capa do O Globo.

“Emenda em MP flexibiliza contrato de uso de terra. Emenda inserida pela Câmara na medida provisória da Liberdade Econômica flexibiliza regras para contratos envolvendo o uso da terra. O texto define que, em acordos de arrendamento ou parceria, as partes têm autonomia para fixarem parâmetros, sem seguir o Estatuto da Terra. Para especialistas, a mudança será contestada na Justiça.” Na capa da Folha.

“Eike na mira da CVM por transação com empresa fantasma. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) deve abrir processo contra o empresário Eike Batista pelo uso de empresa fantasma para manipular o mercado financeiro e fazer transações com informação privilegiada. As acusações fazem parte da delação do banqueiro Eduardo Plass, que levou Eike de novo à prisão.” Na capa do O Globo.

“Estudantes relatam dificuldades com visto para Portugal. Às vésperas do início do ano letivo europeu, alunos se queixam de falta de informações, atrasos e até passaportes retidos. Terceirizado, sistema de processamento de vistos não está dando conta da crescente demanda.” Na capa da Folha.

“Nas praias de Niterói, pintou limpeza. Com um salto significativo em ranking de saneamento nos últimos 20 anos, após privatização, Niterói tem previsão de estar com 100% de seu esgoto tratado dentro de um ano. A melhora se reflete nas praias de São Francisco e Icaraí, estimulando a prática de esportes náuticos, como a canoa havaiana.” Na capa do O Globo.

“Ausência de pais faz data comemorativa ter pouco apeio para o comércio”. Na capa da Folha.

“Primárias testam popularidade de Macri e Cristina Kirchner”. Na capa do O Globo.

“Agência da ONU condena portaria de Moro que prevê deportações”. Na capa da Folha.

? Colunas e artigos:

“‘Proximidade’ com Trump vira mote do ‘03’”. Na Coluna do Estadão, no Estadão.

“Dallagnol vira alvo prioritário na Lava-Jato”. Na coluna de Merval Pereira, no O Globo.

“Eficiência também é austeridade”. Na coluna de Miriam Leitão, no O Globo.

“Na guerra de Bolsonaro contra cientistas que monitoram o desmatamento da Amazônia, a primeira baixa foi a verdade.” Na coluna de Fernando Reinach, no Estadão.

“Mentira e populismo são um pleonasmo e têm pernas curtas. O problema é quando se banalizam no dia a dia.” Na coluna de Marcelo Rubens Paiva, no Estadão.

“E o pai do ano é o Bozo, com a sua filhocracia”. Na coluna de José Simão, na Folha.

? Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a sexta-feira, 09, em baixa de -0,20%, a 103.910 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 0,31%, a R$ 3,94, e o euro também em alta de 0,50%, a R$ 4,42.

Destaque histórico:

“Em 10 de agosto de 1823, nasce o poeta Antonio Gonçalves Dias. Ele nasceu em Caxias, Estado do Maranhão. Em 1849, funda o jornal literário Guanabara, onde Machado de Assis escreveu. As notas predominantes de sua poesia são o nacionalismo e o indianismo, com destaque para o poema “I Juca Pirama””. No portal Terra.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments