Sinopse 05.07.2019: aprovação da reforma da Previdência em comissão é o destaque das manchetes dos jornais

📰 Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 237 – A 179 dias do fim do ano de 2019, hoje é sexta-feira, 05 de julho de 2019, 186º dia do ano.

Sinopse dos grandes jornais impressos que circulam nacionalmente

🖋Edição: Sérgio Botêlho

📃 Manchetes do dia:

“Reforma avança na Câmara, mas PMs mantêm privilégios. Vantagem teve aval de Bolsonaro, derrotado no ‘lobby’ pró-policiais federais”. Manchete de capa do O Globo impresso.

“Comissão aprova texto-base da reforma da Previdência. Benefício para policiais encampado por Bolsonaro pode ser discutido no plenário. Manchete de capa da Folha impressa.

“Previdência passa em comissão, mas lobbies pressionam por alterações. Texto foi aprovado com 36 votos e mudanças ainda estavam sob análise; Bolsonaro e lideranças costuram acordo pró-PMs e bombeiros”. Manchete de capa do Estadão impresso.

“Reforma passa em comissão, bolsa bate recorde e dólar cai. A comissão especial da Câmara dos Deputados que analisou o projeto de reforma da Previdência Social aprovou ontem, por 36 votos a 13, o relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP). O resultado confirmou o otimismo do mercado, que desde o início do ano aposta na aprovação da reforma”. Manchete de capa do Valor Econômico impresso.

📃 Editoriais do dia:

“Demonstração de força das corporações. Início da votação é positivo para a reforma, mas lobby dos servidores tem o reforço até do presidente”. Editorial do O Globo.

“O pacto que importa. Bolsonaro sepulta, como se previa, ideia de acordo entre os Poderes por reformas”. Editorial da Folha.

“Confusão generalizada. Carlos Bolsonaro retoma a artilharia contra militares, mirando titular do GSI”. Editorial da Folha.

“Tragédia no trânsito tende a se ampliar com decisões de Bolsonaro. Extinção de pardais e mudanças no Código para aliviar punições aumentam riscos nas estradas”. Editorial do O Globo.

“O preço da paralisação. TCU estima que, dos mais de 38 mil contratos de obras públicas, cerca de 14 mil estão parados, um inaceitável desperdício de dinheiro”. Editorial do Estadão.

“Névoa de suspeição. Não é de agora que a Missão Evangélica Caiuá é uma das maiores beneficiárias de repasses; segundo Portal da Transparência, ONG recebeu R$ 2,1 bi”. Editorial do Estadão.

“Reconstruindo o potencial. A capacidade produtiva do Brasil expandiu-se em maio, condição essencial para crescimento firme, de vários anos”. Editorial do Estadão.

“Polícia chinesa espiona com aplicativo oculto de celular. Software espião é instalado sem o consentimento de usuários, em aparelhos de pessoas comuns, que não são suspeitas de nemhum crime. País gasta mais com aparato de segurança interna do que com defesa externa”. Editorial do Valor Econômico.

📃 Outros destaques de capa:

“Guedes: após Previdência, foco será privatizações e tributária. O ministro Paulo Guedes disse que, aprovada a reforma da Previdência, o governo terá como foco as privatizações e a reforma tributária.” Na capa do O Globo.

“Em busca de base, governo oferece regalias. Para acelerar a formação de uma base aliada, o Planalto está oferecendo a parlamentares uma série de programas de cinco ministérios para que eles indiquem municípios a serem beneficiados. Ao tomar posse na Secretaria de Governo, o ministro Luiz Eduardo Ramos mostrou pouca familiaridade com os congressistas.” Na capa do O Globo.

“Principais destaques do relatório da reforma: Policiais federais – Barrada idade mínima de 52 anos para mulher; mantidos 55 anos para homem e mulher; Professores – Rejeitada idade mínima de 50 anos para mulher e 55 para homem; mantêm-se 57 para professoras e 60 para professores; PMs e bombeiros – Não se igualam às Forças Armadas e cada estado decide regras da categoria.” Na capa da Folha.

“Dedução com médico pode acabar no IR. O governo estuda a troca das deduções médicas pela redução de 8% em todas as atuais alíquotas do Imposto de Renda da Pessoa Física. Segundo o Ministério da Fazenda, a mudança poderá beneficiar mais contribuintes.” Na capa do Estadão.

“Governo destrava obras do PAC após negociação com congressistas”. Na capa da Folha.

“Família quer PF na escolta de Bolsonaro. Após o caso da droga encontrada em avião da FAB, os filhos de Jair Bolsonaro querem que a escolta oficial passe do Exército para a Polícia Federal. O general Augusto Heleno, do GSI, disse que proposta “não tem fundamento”.” Na capa do Estadão.

“Para ministro, Amazônia tem ‘desmatamento relativo zero’. “Temos um desmatamento que, em números inteiros, já é zero, é 0,2. Então não estamos longe do desmatamento ilegal zero”, disse. O percentual citado por Ricardo Salles representa área superior à do Distrito Federal”. Na capa da Folha.

“Operação prende 45 da milícia que apavora Itaboraí. Milícia extremamente violenta que domina Itaboraí e é ligada a Orlando Curicica começou a ser desarticulada ontem pela Polícia Civil. Entre os 45 presos estava a mãe de Renatinho Problema, chefe do bando que teria matado mais de cem pessoas. O faturamento mensal com cobrança de taxas chegava a R$ 500 mil.” Na capa do O Globo.

“Cabral confessa compra de votos para Olimpíada. O ex-governador Sérgio Cabral revelou à Justiça um esquema de compra de votos para que o Rio sediasse os Jogos de 2016. Ele disse que o ex-presidente do COB Carlos Arthur Nuzman lhe indicou um intermediário para fazer o acerto, que resultou na compra de oito ou nove delegados do COI por US$ 2 milhões.” Na capa do O Globo.

Candidato de Kirchner visita Lula, e Bolsonaro reitera apoio a Macri”. Na capa do O Globo.

“Com índice em alta, Rio é o 6° pior estado em mortalidade materna”. Na capa do O Globo.

“Chavismo mata 14 por dia, diz ONU. Relatório informa que 5.287 pessoas foram assassinadas por agentes de segurança na Venezuela em 2018. Neste ano, já houve 1,5 mil mortes.” Na capa do Estadão.

“Hospitais públicos de SP atuam sem atestado contra incêndio. Só 3 dos 34 hospitais e pronto-socorros municipais têm o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), documento obrigatório. Na rede estadual, apenas 9 dos 30 hospitais estão como atestado em dia.” Na capa da Folha.

“Cabral admite que comprou votos do COI por Olimpíada. O ex-governador disse em depoimento que o ex-prefeito Eduardo Paes e o ex-presidente Lula sabiam da propina, mas que não participaram da negociação. Alexander Popov e Sergei Bubka teriam vendido votos para o Rio ser sede dos Jogos de 2016.” Na capa da Folha.

“Defesa de Lula diz que empreiteiro fabricou versão”. Na capa da Folha.

“Relatório da ONU cita esquadrões da morte na Venezuela. As forças de segurança estão usando esquadrões da morte para assassinar opositores, além de falsificarem situações que deem a entender que vítimas resistiram à prisão, afirma relatório do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos”. Na capa da Folha.

“Doria interfere em conselhos com participação social. De modo mais discreto que o do governo federal, gestão João Doria modificou a composição de conselhos de meio ambiente e do patrimônio histórico. Há ainda um projeto em tramitação na Assembleia para alterar o Condepe (direitos humanos).” Na capa da Folha.

📃 Colunas e artigos:

“Lados opostos se unem em defesa de privilégios”. Na coluna de Miriam Leitão, no O Globo.

“Bolsonaro precisa aprender o peso da palavra de um presidente”. Na coluna de Merval Pereira, no O Globo.

“Por que policiais são diferentes de médicos? Simples. São base e amigões de Bolsonaro.” Na coluna de Eliane Catanhêde, no Estadão.

“Derrota de policiais expõe divergência entre Bolsonaro e Guedes, que vira alvo de aliados do Planalto”. Na coluna Painel, da Folha.

“Samuel Moreira tirou do relatório da reforma a proposta do governo de concentrar na Justiça Federal as ações sobre Previdência Social. O TCU recomendou a mudança porque os benefícios são pagos pela União e os custos na Justiça Estadual são mais altos. Aliados de Moreira relataram forte pressão de promotores estaduais para manter a regra como é hoje.” Na Coluna do Estadão, do Estadão.

“Novidade mais importante do processo da reforma é a amplitude do acordo político obtido.” Na coluna de Celso Ming, no Estadão.

“Capitalização: não li, não estudei, não gostei. Desinformação explica equívoco em projeto”. Na coluna de Mailson da Nóbrega, na Folha.

“Bolsonaro ficará bem como rainha da Inglaterra?” Na coluna de Ruy Castro, na Folha.

“Moro vazou para Bolsonaro. Presidente disse que ministro lhe deu cópia de investigação da PF, mas ela está em segredo”. Na coluna de Rubens Valente, na Folha.

📊 Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a quinta-feira, 04, em alta de 1,56%, a 103.636 pontos. O dólar terminou em baixa de -0,71%, a R$ 3,80 e o euro também em baixa de -0,83%, a R$ 4,28.

Destaque histórico:

“Em 05 de julho de 1946, o biquíni começa a ser vendido depois de estrear durante um desfile de moda ao ar livre na piscina Molitor em Paris, França.” Na Wikipedia.

👍Positivo:

“Fake News nas eleições 2018 serão alvo de CPI. Comissão terá 15 deputados e 15 senadores”. No JB.

👎Negativo:

“Frangos com salmonela barrados na Europa voltam e são vendidos no Brasil, diz ONG”. No MSN Notícias.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu