Sinopse 02.08.2019: decisões do Supremo são os destaques das manchetes dos grandes jornais

📰 Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 265- A 151 dias do fim do ano de 2019, hoje é sexta-feira, 02 de agosto de 2019, 214º dia do ano.

Sinopse da grande mídia impressa:

🖋 Edição: Sérgio Botêlho

📃 Manchetes do dia:

“Ao proibir reedição de MP, Supremo impõe limite ao governo. Celso de Mello critica Bolsonaro por ‘inaceitável transgressão à autoridade da Constituição’”. Manchete de capa do O Globo impresso.

“Nordeste recebe apenas 2,2% de novos empréstimos da Caixa. Região ficou com R$ 89 milhões dos R$ 4 bilhões contratados até julho com governadores e prefeitos de todo o País”. Manchete de capa do Estadão impresso.

“Fux proíbe destruir diálogos apreendidos com harckers. Em outra reação, Moraes suspende investigações da Receita contra ministros”. Manchete de capa da Folha.

“BNDES perderá FAT e terá crédito limitado a R$ 70 bi. O governo Bolsonaro decidiu que, a partir de agora, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) será um banco com desembolso anual limitado a R$ 70 bilhões e atuação prioritária em três áreas: financiamento a Estados e municípios, saneamento básico e privatizações”. Manchete de capa do Valor Econômico impresso.

📃 Editoriais do dia:

“Juros e emprego não bastam para a economia. Corte feito pelo BC e pequena reação no mercado de trabalho precisam da ajuda do Congresso”. Editorial do O Globo.

“O surto de ousadia do BC. O Banco Central baixou os juros e indicou novos cortes. Falta saber se isso ajudará a mover a economia. O custo do dinheiro é apenas um dos entraves ao crescimento”. Editorial do Estadão.

“Alento econômico. Queda dos juros do BC contribui para um panorama menos hostil neste 2º semestre. Embora esteja longe de significar garantia de retomada robusta do consumo e do investimento, o alívio monetário constitui estímulo adicional do qual uma economia combalida não pode prescindir”. Editorial da Folha.

“Amazônia corre graves riscos com descaso ativo do governo. O trabalho do atual governo vai na direção de desmantelar o aparato de proteção ao ambiente construído ao longo de décadas”. Editorial do Valor Econômico.

“Fumaça ideológica. Ministro {Osmar Terra} faz oposição obscurantista à liberação da maconha para fins medicinais”. Editorial da Folha.

“Barbárie em Altamira mostra que é preciso rever a política criminal. Superpopulação do sistema penitenciário é de 47%, e 40% dos presos não têm sentença”. Editorial do O Globo.

“Mau conselho. Medida de Bolsonaro de reduzir o Conad resume o tratamento que ele tem dado aos conselhos”. Editorial do Estadão.

“A Previdência e os Estados. É vital para o País que os Estados e municípios sejam incluídos na reforma”. Editorial do Estadão.

📃 Outros destaques:

“Bolsonaro recua de Itaipu para ‘salvar’ governo do Paraguai. Concessão. Diante da ameaça de impeachment do presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, governo brasileiro aceita anulação de pacto que levaria país vizinho a pagar progressivamente mais por energia elétrica; movimento por destituição de líder perde força”. Na capa do Estadão.

“Paraguai cancela acordo de Itaipu considerado lesivo. Medida foi aceita pelo Brasil e afastou risco de impeachment do presidente”. Na capa do O Globo.

“Paraguai cancela acordo de Itaipu e freia impeachment. Os paraguaios dormiram pensando em impeachment e acordaram com Mario Abdo Benítez no cargo, relata Sylvia Colombo. O cancelamento do acordo com o Brasil sobre Itaipu esvaziou a investida opositora.” Na capa da Folha.

“Planalto acena a Senado e retira nomes do Cade. Executivo. Presidente quer evitar atrito no Senado, que vai avaliar nome de Eduardo para embaixada e Previdência; com cargos vagos, órgão não tem quórum para sessões”. Na capa do Estadão.

“Governo sofre duas derrotas no Supremo. Por unanimidade, o STF decidiu manter com a Funai a atribuição de demarcar terras indígenas. Em outra decisão, o ministro Luiz Fux determinou que não sejam destruídas as provas colhidas na operação que prendeu os hackers responsáveis pela invasão de celulares de autoridades”. Na capa do Valor Econômico.

“Fux veda destruição de mensagens que foram hackeadas. Fux determina ‘preservação do material probatório’ e envio de cópia do inquérito à Corte. Moraes decide que conteúdo da Operação Spoofing seja entregue em 48h à investigação que apura ataques ao Supremo; prisão de suspeitos é prorrogada”. Na capa do O Globo.

“STF mantém demarcação na Funai, em revés para governo. O plenário do Supremo manteve ontem, por unanimidade, a suspensão de uma medida provisória de Jair Bolsonaro que visa transferir da Funai para o Ministério da Agricultura a demarcação de terras indígenas. O presidente já declarou que planeja legalizar a extração de minérios nessas áreas.” Na capa da Folha.

“MPF investiga atraso em obras de nova prisão no PA. O MPF abriu ontem inquérito para investigar o atraso na entrega do Complexo Penitenciário de Vitória do Xingu, que chega a quatro anos. Entre 2006 e 2019, o número de presos no Pará subiu 2 vezes mais que as vagas.” Na capa da Folha.

“Bolsonaro altera comissão sobre ditadura; Barroso o interpela”. Na capa da Folha.

“Mineração em terra indígena é rejeitada por 86%, diz Datafolha”. Na capa da Folha.

“Moraes suspende investigação da Receita. Ministro do Supremo Tribunal Federal viu ‘graves indícios de ilegalidade’, desvio de finalidade e falta de critérios objetivos para escolher alvos do procedimento; há casos de integrantes da própria Corte na lista de apurações”. Na capa do O Globo.

“Conflito de interesse não impede voto. A comissão especial de direito societário da OAB Federal incluiu no texto da MP da “Liberdade Econômica” nova redação para o artigo 115 da Lei das Sociedades por Ações (S.A.)”. Na capa do Valor Econômico.

“Médicos pelo Brasil prevê pagar R$ 31 mil. Saúde. Médicos pelo Brasil vai coexistir com o antecessor, para evitar ‘vazios’ de atendimento; para ser contratado, o interessado deve ter registro no Conselho Regional de Medicina e ser aprovado em curso de formação supervisionado, com duração de 2 anos”. Na capa do Estadão.

“Lei de Falências facilita quitação de dívida fiscal. O governo quer criar condições especiais para o pagamento de dívidas com a Fazenda Nacional. O Valor teve acesso à minuta do projeto de lei sobre mudanças na Lei de Recuperação Judicial e Falência, resultado da negociação entre o Congresso e o Ministério da Economia”. Na capa do Valor Econômico.

“Trump acentua guerra comercial com a China. O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou ontem por rede social que, a partir de 1º de setembro, vai impor tarifa de 10% sobre a importação de US$ 300 bilhões em bens chineses que ainda não foram taxados – outros US$ 250 bilhões já são tarifados em 25%”. Na capa do Valor Econômico.

“Trump taxa mais US$ 300 bi de chineses. Mudança afetará US$ 300 bilhões em produtos e vale a partir de 1º de setembro”. Na capa do Estadão.

“EUA alertam Brasil para risco do 5G. O secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, disse ao Valor que o governo americano compartilhou “informações reservadas” com “pessoas relevantes” no Brasil para expor como vulnerabilidades das redes 5G podem afetar sistemas de segurança”. Na capa do Valor Econômico.

“Memorando EUA-Brasil prevê estímulo para custear infraestrutura”. Na capa da Folha.

“Produção industrial cai de novo em junho e recua 1,6% no semestre”. Na capa da Folha.

“Itamaraty veta livro com prefácio escrito por desafeto de chanceler”. Na capa da Folha.

“USP vai cortar salário de quem ultrapassa teto. Universidade prevê adequar as remunerações ao máximo legal, após pressão de MP e deputados, mas reivindicará novo limite na Justiça”. Na capa do Estadão.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu