Semana quente na Esplanada

A semana terá três grandes temas em pauta: vazamento de conversas entre o ex-juiz Sérgio Moro e procuradores, a reforma da Previdência e a votação do crédito suplementar solicitado pelo governo ao Congresso.

Os trend topics do Twitter, as primeiras páginas dos jornais e as capas dos principais sites de notícias publicam conversas, captadas em grupos no Telegram, entre o ex-juiz Sérgio Moro e procuradores da República, combinando encaminhamentos da operação Lava Jato.

O assunto caiu como uma bomba nas redes sociais e o twitter de hoje amanheceu com 12 de seus trend topics versando sobre o assunto, que deve dar muito o que falar durante a semana no Congresso Nacional, a partir das oposições.

Já existem posicionamentos públicos de alguns ministros do Supremo, a exemplo de Marco Aurélio Mello e Gilmar Mendes, criticando as conversas do ex-juiz com os procuradores. O Ministério Público Federal soltou uma longa nota condenando a invasão da privacidade dos atingidos. O imbróglio deve permear as abordagens sobre os demais assuntos da semana.

Outro tema, o de sempre nos últimos dias, é o da reforma da Previdência. O relator da proposta adiou de amanhã para a próxima quinta-feira, 13, a entrega do seu relatório, à Comissão Especial que delibera sobre o assunto, na busca de maiores consensos entre as lideranças partidárias.

Categorias ainda buscam incluir no texto do relatório reivindicações próprias e os governadores agem para que os estados estejam contemplados pela reforma, o que deve gerar muito debate nesta semana.

Enfim, a votação da proposta do governo que pede recursos suplementares para que possa honrar pagamentos a partir mesmo deste mês de junho. Segundo o Ministério da Economia, não há dinheiro e o governo não pode contrair empréstimo sob pena de descumprir preceitos constitucionais, especialmente a chamada ‘regra de ouro’.

Nesse final de semana, o presidente Jair Bolsonaro ocupou as redes sociais pressionando os congressistas para que aprovem o pedido de créditos suplementar. A oposição questiona os valores e promete obstrução.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu