Saúde, Rio de Janeiro, parlamento, energia e internet são os destaques das manchetes

Primeira Hora – Anexo 6

_SINOPSE DE 11 DE JULHO DE 2018_

Edição: Sérgio Botêlho

 *_JORNAIS_*:

*Manchete e destaques do jornal O Globo*: Auditoria mostra falhas na gestão da fila da saúde no Rio. Relatório do TCM aponta divergência entre agendamentos e atendimentos. Discrepância pode ser resultado de erros administrativos ou desrespeito à fila. Relatório do Tribunal de Contas do Município revela que a fila para o atendimento de saúde no Rio, gerenciada pelo Sistema de Regulação (Sisreg), tem discrepâncias entre o número de agendamentos registrados e o de procedimentos informados pelas unidades de saúde, em maio e junho de 2017. Para especialistas, o fato de haver até 33% mais atendimentos que agendamentos pode resultar de falha de organização ou desrespeito à fila. A Secretaria de Saúde não se pronunciou/

União corre risco de arcar com R$ 48 bi. Prontas para votação no Congresso, pautas que beneficiam municípios, estados e setores da economia podem gerar despesa de R$ 48,3 bilhões ao governo federal/

Cenário confuso adia convenções. Diante do cenário confuso, que dificulta definição de alianças, partidos marcam convenções para o fim do prazo legal, 5 de agosto.

STJ apoia ação de Moro no caso Lula. Presidente do STJ, Laurita Vaz nega liberdade a Lula, apoia ações de Sergio Moro e critica Rogério Favreto/

PDT quer amenizar rompantes de Ciro com imagem de ‘indignado’. Pré-candidato busca apresentar novo perfil nas redes sociais/

Valdemar evita aliados para apoiar Bolsonaro. Líder do PR recusa convites do centrão e reforça aliança com pré-candidato do PSL/

Miro não vai mais disputar governo do Rio. Estratégia da Rede é ter bancada maior na Câmara para atender cláusula de barreira/

Polícia Federal vai investigar ameaças feitas contra Moro na internet. Mensagens contra juiz da Lava-Jato provocam reações de juiz e entidades/

PGR defende extensão de inquérito sobre Temer. Investigação verifica suposto envolvimento do presidente em esquema de corrupção no setor portuário/

Após Crivella mudar segundo escalão, vereadores deixam base. Feito para garantir apoio no Legislativo, troca-troca atingiu aliados/

Miliciano é denunciado pela morte de assessor de Siciliano. Polícia tenta descobrir se crime tem relação com execução de Marielle/

Míriam Leitão: Uso do poder para beneficiar grupo religioso é desvio igual a corrupção/

Elio Gaspari: O circo de domingo fez da cadeia uma câmara de proteção para Lula/

Bernardo Mello Franco: Datena deu outra volta nos políticos/

Lydia Medeiros: O risco Bolsonaro. O DEM dá sucessivas demonstrações de que perdeu o rumo nesta eleição. A cada semana, faz um movimento pendular na direção de algum candidato. Rachou. Agora, cresce no partido a corrente defensora da aliança com Jair Bolsonaro. Estima-se que, entre os 43 integrantes da bancada na Câmara, o líder dos conservadores já teria 20 seguidores. É o mais novo sintoma de que o DEM saiu do trilho/

Editorial1: Fim de um governo fraco estimula festival de gastos. Fragilizado politicamente, Planalto de Temer vê Congresso atentar contra a necessidade de equilíbrio fiscal e, com isso, aumentar as dificuldades do próximo governo/

Editorial2: Contrapartidas do acordo fiscal precisam ser cumpridas. O grande risco embutido em decisões como a que suspendeu o aumento na alíquota de contribuição previdenciária dos servidores é o rompimento do plano de ajuste fiscal.

*Manchete e destaques do jornal Estado de São Paulo*: Câmara passa a consumidor custo do furto de energia. Projeto que beneficia distribuidoras de AC e RO pode elevar conta de luz em até 5%; texto agora vai ao Senado. Aprovado na noite de ontem na Câmara dos Deputados com uma série de emendas, o projeto de lei que destrava a venda das distribuidoras da Eletrobrás pode elevar a conta de luz dos brasileiros em até 5% em 2019. Uma das emendas colocadas no texto repassa aos consumidores de todo o País o prejuízo das subsidiárias Eletroacre (Acre) e Ceron (Rondônia) com furtos de energia, conhecidos como “gatos”. Somente esse item pode onerar a conta de quem consome energia elétrica em 4%, segundo cálculo da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia (Abrace). Outro ponto anexado ao texto aprovado na noite de ontem pelos deputados isenta famílias de baixa renda do pagamento da energia, o que elevaria o custo para o conjunto dos consumidores em mais 1%. O texto ainda precisa ser aprovado pelo Senado e sancionado pelo presidente Michel Temer/.

Plantonista não poderia ter decidido o caso de Lula, diz STJ. Em resposta à confusão jurídica de domingo, a presidente do STJ, Laurita Vaz, decidiu que o desembargador Rogério Favreto, plantonista do TRF-4, não é competente para julgar o caso do ex-presidente Lula. Favreto concedeu liberdade ao petista. A decisão foi revogada pelo presidente do TRF-4, Carlos Thompson Flores/

O grande fiscal de Cumbica. Monitoramento eletrônico elevou em 111% o número de multas no aeroporto no 1º semestre/

Senado aprova lei de proteção de dados pessoais. Senadores aprovaram ontem a criação de um marco legal para a proteção de dados pessoais, como nome e endereço, coletados na internet. A nova regra vale para o poder público e para a iniciativa privada e segue para sanção/

Comissão derruba PL de distrato de imóveis/

PSDB vai lançar chapa pura ao Senado em SP. Após disputa interna, o PSDB definiu os dois candidatos ao Senado que vão compor a chapa do ex-prefeito João Doria ao governo de São Paulo. A legenda decidiu lançar os deputados federais Ricardo Tripoli e Mara Gabrilli. O presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Cauê Macris (PSDB), abriu mão de concorrer à vaga e agora vai tentar a reeleição como deputado estadual. A chapa pura contou com a anuência dos partidos PSD, DEM, PRB, PP, PTC, além do PSDB, que apoiam a coligação Acelera São Paulo, em torno do ex-prefeito tucano/

Chamou a atenção na PF o fato de o desembargador Rogério Favreto ter emitido a ordem de soltura de Lula. O procedimento padrão é o magistrado dar a ordem para o juiz de plantão expedir o alvará. Outro fato inusitado foi Favreto não ter despachado eletronicamente/

Elena Magalhães: Hora do mata-mata. O PSB deve aprovar indicativo de apoio a Ciro Gomes (PDT) já na segunda-feira. A campanha entra na fase de mata-mata na semana que vem, quando devem ser anunciadas as primeiras definições de alianças/

Monica De Bolle: O Afeganistão de Trump. Quando os efeitos da guerra comercial aparecerem, teremos o Afeganistão de Trump/

Vera Magalhães: Hora do mata-mata. O PSB deve aprovar indicativo de apoio a Ciro Gomes (PDT) já na segunda-feira/

Editorial1: Simplesmente vergonhoso. O PT apequena-se ainda mais ao se vangloriar dos seus próprios erros, como no episódio de domingo, quando tentou tirar Lula da Silva da cadeia/

Editorial2: O agro resiste à incerteza. Apesar do cenário econômico, atividade mantém perspectivas de bom desempenho/

Editrorial3: Falta mais atenção às motos. As motocicletas se transformaram nos últimos anos num elemento da maior importância no sistema de transporte do País – das grandes metrópoles às pequenas cidades do interior – com algumas consequências altamente negativas, como o seu envolvimento em acidentes com vítimas numa proporção bem maior do que sua participação na frota de veículos. Nem por isso as autoridades se mostraram até agora dispostas a adotar medidas destinadas a enfrentar o problema.

*Manchete e destaques do jornal Folha de São Paulo*: Senado aprova projeto de proteção a dados pessoais. Empresa que não cumprir regras será punida; texto vai para sanção de Temer. O Senado aprovou projeto de lei que implementa sistema que protege dados pessoais no país. O texto cria um marco legal de proteção, tratamento e uso de informações. Como já tinha passado pela Câmara dos Deputados, ele irá para sanção do presidente Michel Temer (MDB). Depois de a lei entrar em vigor, haverá a possibilidade de os usuários solicitarem o acesso aos dados coletados por empresas, além de pedirem a correção ou a exclusão dos mesmos. Pela proposta, o governo federal deverá criar um órgão que administre o novo sistema/

Presidente do STJ nega habeas corpus para Lula. A presidente do Superior Tribunal de Justiça, Laurita Vaz, negou habeas corpus ao ex-presidente Lula e chamou de inusitada e teratológica a decisão do juiz plantonista do TRF-4 Rogério Favreto de mandar soltar o petista. De acordo com a ministra, a determinação não cabia ao magistrado/

Elio Gaspari: Cadeia virou lugar seguro para petista. O circo de domingo transformou a cadeia de Curitiba numa câmara de proteção para Lula. Enquanto ele estiver preso, os outros terão a liberdade de fazer besteiras, como o prende-solta dos juízes/

MP do saneamento deve ser alvo de ação no Supremo. A medida provisória do saneamento deve ser questionada no STF por associações do setor e agências reguladoras. Um dos pontos de contestação é a transformação da Agência Nacional de Águas em agência de saneamento básico. Pela Constituição, o saneamento é prerrogativa dos municípios/

Após 18 dias, time e treinador deixam caverna tailandesa. Uma operação que durou três dias conseguiu resgatar em segurança todos os 12 meninos e seu treinador de futebol que estavam presos em uma caverna na Tailândia havia 18 dias. A ação contou com 19 mergulhadores. Ao todo, mil militares participaram do resgate/

EUA taxarão mais US$ 200 bilhões em itens chineses. O governo dos EUA irá impor tarifas de 10% sobre uma lista de produtos chineses que somam US$ 200 bilhões (R$ 759,5 bilhões). A medida é uma resposta ao fato de a China ter estabelecido taxas sobre US$ 34 bilhões de produtos americanos. Os EUA já haviam imposto tarifas sobre o equivalente a US$ 34 bilhões em produtos importados do país/

Bruno Boghossian: Influência de Lula projeta nova sombra sobre candidatura de Ciro. Bloco que negocia aliança com PDT teme que petista bloqueie caminhos à esquerda/

Bolsonaro ataca decisão para soltar Lula e diz que período é pior que o pré-1964. Outros presidenciáveis comentaram ordem expedida por magistrado do TRF neste domingo/

Processos sobre Moro devem ser analisados pelo CNJ na gestão de Toffoli/

Moro contrariou quatro vezes ordens de tribunais superiores/

Isenção de Moro ficou em xeque, disse Favreto à Folha no ano passado/

Presidente do STJ nega habeas corpus a Lula. Ministra Laurita Vaz afirma que não era atribuição do plantonista do TRF-4 decidir sobre pedido de liberdade/

Ministro faz pressão por cargos e abre guerra no Palácio do Planalto. Novo titular da Secretaria-Geral da Presidência, pastor Ronaldo Fonseca articula nomeações/

Oposição a Crivella consegue assinaturas, e Câmara analisará impeachment. Prefeito, bispo licenciado da Igreja Universal, é acusado de prometer privilégios a evangélicos/

França vence Bélgica e chega à 3a decisão de Copa em 20 anos. Com um gol do zagueiro Umtiti, a França venceu a Bélgica por 1 a 0 e se classificou para a final da Copa do Mundo da Rússia. É a terceira vez em 20 anos que os franceses estão na decisão, mais que qualquer outra seleção no período. Ganharam em 1998 e perderam em 2006/

Editorial1: Perto da guerra. EUA dão início ao conflito comercial com a China por meio de sanções relativamente modestas/

Editorial2: Gestão espúria. Ministério do Trabalho é novamente foco de desgastes vexatórios para a administração Temer.

Deixe uma resposta

Fechar Menu