Reforma da Previdência: próximos passos

A comissão especial da reforma da Previdência, que vai examinar o mérito da proposta, será instalada no final da manhã de hoje, segundo pretende o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Na mesma oportunidade será escolhido o presidente e o relator do referido órgão colegiado, que passa a ser responsável pelo próximo encaminhamento da reforma após a aprovação de sua admissibilidade pela CCJ da Casa.

Na comissão especial, a aprovação da reforma passa por um prazo de 40 sessões, que começa a contar a partir de hoje, caso se concretize a sua constituição, até a leitura do relator, que pode ser, segundo se especula, do mesmo partido de Rodrigo Maia, o DEM.

A apresentação de emendas tem de ocorrer nas 10 primeiras sessões da Comissão, que deve começar seus trabalhos, para valer, a partir da outra semana, porque, na próxima, tem feriado do Dia do Trabalho, na quarta-feira, 01 de maio. Somente depois de aprovada na comissão é que a reforma vai ao plenário da Câmara, e, depois, ao Senado.

Ainda no plenário da Câmara, a PEC passa por dois turnos de votação, com um intervalo de 5 sessões entre eles. Nas duas votações, a PEC precisa receber o aval de três quintos dos 513 deputados em votação nominal, o equivalente a 308 votos

Ontem, o presidente Jair Bolsonaro ocupou cadeia nacional de rádio e TV para, entre outras coisas, agradecer ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pelo trabalho em favor da aprovação da admissibilidade da proposta, na CCJ, e pedir aos deputados que votem a favor da reforma, na comissão especial e no plenário da Casa.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments