Reforma Administrativa na CCJ na Câmara tem relatório adiado

Reforma administrativa na CCJ foi enviada pelo governo federal ao Congresso e altera regras nas normas que regem o serviço público federal

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados cancelou a reunião que faria nesta quinta-feira (13) para analisar a reforma administrativa (PEC 32/20). Durante a reunião, o relator da proposta, deputado Darci de Matos (PSD-SC), apresentaria parecer pela admissibilidade, com emendas supressivas saneadoras e começaria a fase de discussão do texto.

A comissão volta a se reunir na segunda-feira (17), às 9 horas, no plenário 1, para analisar o parecer de Matos.

A CCJ não avalia o mérito da proposta, e sim aspectos técnicos (admissibilidade), como, por exemplo, se o texto está de acordo com a Constituição Federal. Depois de passar pelo colegiado, a reforma ainda precisará ser analisada por uma comissão especial e, em dois turnos, pelo Plenário.

Antes de marcar a análise da proposta a comissão promoveu diversas audiências sobre o tema.

A reforma

A reforma administrativa foi enviada pelo governo ao Congresso e altera regras no serviço público federal. A proposta restringe a estabilidade no serviço público e cria cinco tipos de vínculos com o Estado. As mudanças valerão para os novos servidores.

O texto estabelece que leis complementares tratarão de temas como política de remuneração, ocupação de cargos de liderança e assessoramento, progressão e promoção funcionais e definição das chamadas “carreiras típicas de Estado”.Da Redação do Anexo 6, com informações da Agência Câmara

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments