De olho nas redes

Crédito da foto: Agência Brasil

Sérgio Botêlho

Enquanto parlamentares governistas anseiam por posicionamento favorável, nas redes, de agrupamentos bolsonaristas, que seguem postando conteúdo ideológico e de costumes, setores oposicionistas, em especial, representações de classe, já se adiantam no combate à reforma.

Deputados governistas desconfiam que o liberalismo econômico não é bem a praia de significativa parcela dos que votaram em Bolsonaro e que, dessa forma, eles não se engajarão na defesa da reforma.

Ao menos não com o mesmo ímpeto que caracteriza essas parcelas no combate sistemático e ideológico ao PT e na defesa do conservadorismo de costumes. O que reduz a preocupação é que os petistas seguem caminho espumoso e distante do combate à reforma.

Segundo comentou, outro dia, um desses governistas, na Câmara, a parcela bolsonarista descompromissada com as mudanças econômicas estaria muito mais para defensores de moldes aristocráticos e familiares de poder, calçados em discursos conservadores, do que da implantação de uma economia liberal, no país.

Seria mais ou menos, assim: Atiraram no que viram e temem ficar com que o nunca quiseram.

 

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu