Queimadas na Amazônia é tema único das manchetes dos grandes jornais

*Sinopse da grande mídia impressa*: Queimadas na Amazônia é tema único das manchetes dos grandes jornais. Mídia impressa destaca repercussão internacional às queimadas na região amazônica

? Edição: _Sérgio Botêlho_

? *Manchetes do dia*:

“Amazônia vira crise internacional. Após crítica da ONU e proposta de Macron de discussão no G7, governo cria gabinete emergencial e deve enviar Exército à região”. Manchete de capa do O Globo.

“Queimadas na Amazônia provocam reação mundial. Macron diz que problema deve ser discutido no G-7 e é criticado por Bolsonaro, que volta a atacar ONGs”. Manchete de capa do Estadão.

“Queimadas acuam governo que opta por ampliar críticas. País vira tema mundial, Macron pede ação do G7, e Bolsonaro vê sensacionalismo”. Manchete de capa da Folha.

“Amazônia vira preocupação global e gera crise ambiental. Autoridades estrangeiras reagiram ontem às queimadas na Amazônia e trataram o problema como uma crise internacional, enquanto televisões no exterior mostraram o fogo na floresta e a fumaça que escureceu o céu de São Paulo na segunda-feira”. Manchete de capa do Valor Econômico.

? *Editoriais do dia*:

“Fim da partilha é bom para o país e a Petrobras. É preciso apressar a exploração do pré-sal, diante do avanço do uso de fontes ‘limpas’ de energia”. Editorial do O Globo.

“Ampliar privatizações ajuda a melhorar o ambiente de negócios. Reduzir peso do Estado na economia aumenta competição no país e, portanto, a eficiência”. Editorial do O Globo.

“Sem consumo, o País encalha. Com muita demora, o governo decidiu proporcionar algum estímulo ao consumo. Falta conferir se produzirá alívio sensível para as famílias em dificuldades”. Editorial do Estadão.

“Carga excessiva. Os três níveis de governo não conseguiram melhorar suas finanças a ponto de indicar equilíbrio entre receitas e despesas num prazo tolerável para os contribuintes e para os cidadãos em geral”. Editorial do Estadão.

“Timidez nas privatizações. É salutar o debate sobre o tema, mas, na campanha, Bolsonaro prometeu vender 50 estatais no primeiro ano de mandato”. Editorial do Estadão.

“Ou ele ou ele. Em derrota de Doria, PSDB rejeita expulsão de Aécio; rumo da sigla é obscuro”. Editorial da Folha.

“Transparência de ocasião. Uso político contamina divulgação de dados sobre compras subsidiadas de aviões”. Editorial da Folha.

“O mais difícil em um programa de privatizações é executá-lo. É mais fácil propagandear as privatizações do que executá-las, ou inclui-las em programas oficiais do que sair deles”. Editorial do Valor Econômico.

? *Outros destaques*:

“Tensão com PF distancia Bolsonaro de Moro. ‘Sou eu que indico o diretor-geral’, diz presidente. Em mais um sinal de distanciamento em relação ao ministro da Justiça, Sergio Moro, o presidente Bolsonaro disse ter a prerrogativa de trocar o diretor-geral da Polícia Federal. “Está na lei. Eu que indico, e não o Sergio Moro”, disse. Para pessoas próximas a Moro, Bolsonaro terá que assumir o ônus de demitir seu ministro mais popular.” Na capa do O Globo.

“‘Nova CPMF’ pode ter teste de um ano com alíquota de 0,22%. Imposto para substituir contribuição sobre folha teria alíquota inicial de 0,22%, que subiria gradativamente.” Na capa do O Globo.

“STF forma maioria contra redução de salário de servidor. Seis dos 11 ministros do Supremo já votaram, mas o julgamento foi suspenso devido à ausência de Celso de Mello.” Na capa do O Globo.

“Exército pode ser chamado

Em reunião de emergência de Bolsonaro com 8 ministros, foi discutido uso do Exército no combate ao fogo e a edição de decreto de Garantia da Lei e da Ordem.” Na capa do Estadão.

“Bolsonaro ameaça tirar indicado por Moro para PF. Insatisfeito com a resistência à indicação de um novo superintendente para a Polícia Federal no Rio, o presidente Jair Bolsonaro ameaçou demitir o diretor-geral, Maurício Valeixo. “Se eu não posso trocar o superintendente, eu vou trocar o diretor-geral”, afirmou Bolsonaro. “Se eu trocar hoje, qual o problema? Está na lei que eu que indico e não o Sérgio Moro.” Apesar de o presidente ter o poder de nomeação, é praxe que o chefe da PF seja escolhido pelo ministro da Justiça” Na capa do Estadão.

“Autonomia ganha relator. Há 10 anos na Câmara, PEC que dá autonomia à PF ganhou relator. Proposta prevê que a PF poderá definir sua estrutura e como usar os recursos.” Na capa do Estadão.

“Com verbas bloqueadas, ministérios têm risco de apagão. A falta de recursos ameaça os serviços e programas de 13 ministérios e órgãos do governo federal já no mês de setembro. Entre os serviços que poderão ser paralisados, estão os da Receita Federal e os repasses do Minha Casa, Minha Vida para imóveis destinados a famílias com renda de até R$ 1,8 mil. O governo vai apresentar ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), um plano para a obtenção de R$ 20 bilhões em receitas.” Na capa do Estadão.

“STF barra corte de salário de servidor. Corte formou maioria para impedir que Estados e municípios possam reduzir jornada de trabalho e salário de servidores. Rodrigo Maia (DEM-RJ) sugeriu que o assunto seja tratado numa PEC.” Na capa do Estadão.

 

“Entrevista: Salim Mattar. Secretário de desestatização. ‘A venda das joias da Coroa ocorrerá no seu tempo’. Salim Mattar, secretário de Desestatização, nega que o primeiro pacote de privatizações tenha sido tímido e diz que mais dois lotes devem ser anunciados neste ano. Banco do Brasil, Petrobrás e Caixa, as joias da Coroa”, não estão incluídos. “Estamos sendo cautelosos.” Na capa do Estadão.

“Ministro propõe criar força-tarefa com mineradoras e ONGs”. Na capa da Folha.

“Nasa corrobora alertas do Inpe sobre alta no desmatamento’. Na capa da Folha.

“Com 500 mil hectares em chamas, Evo ataca mídia. Incêndios estão ocorrendo na Bolívia há três semanas, onde o fogo já consumiu 500 mil hectares de bosques, florestas, pastos e campos de cultivo. A Sylvia Colombo, o presidente Evo Morales afirmou que “está havendo muita exploração midiática, já está sendo controlado”. O governo do Peru decretou estado de alerta em suas fronteiras com Brasil e Bolívia.” Na capa da Folha.

“Bolsonaro mira PF, e cúpula estranha silêncio de Moro. Depois de anunciar troca na superintendência do Rio, Jair Bolsonaro colocou em xeque a cúpula da PF. “Se eu não posso trocar o superintendente, eu vou trocar o diretor-geral”, disse. Causou estranheza no órgão o ministro da Justiça não se manifestar.” Na capa da Folha.

“STF faz maioria contra cortar salário de servidor. O plenário do Supremo formou ontem maioria para declarar inconstitucional a redução de jornada e do salário de servidores para ajuste de gastos com pessoal. Seis dos 11 ministros da corte votaram contra essa permissão aos governos, que consta em um dispositivo da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). No entanto, o presidente Dias Toffoli encerrou a sessão sem concluir o julgamento, alegando que o voto de Cármen Lúcia diferia dos demais contrários ao corte. A liberação desse trecho da LRF é um pleito de estados em crise financeira. Com a suspensão, ministros podem mudar o voto quando o tema for retomado.” Na capa da Folha.

“Imprensa comete suicídio e está no fim, diz presidente. Jair Bolsonaro disse que a imprensa está “cometendo um suicídio” e “acabando” não só pela economia ruim, mas “porque não se acha verdade ali”. Ele criticou a repercussão de sua declaração sobre a suspeita de ONGs por trás da onda de queimadas.” Na capa da Folha.

“Entrevista: Paul Romer. Ser vago é um jeito de dizer falsidades. Nobel de Economia, o ex-economista-chefe do Banco Mundial diz que o órgão por vezes diz inverdades com linguagem imprecisa. Para Romer, cientistas de-vem se esforçar mais para persuadir quem duvida de evidências como o aquecimento global.” Na capa da Folha.

“Presidente afirma estar disposto a discutir nova CPMF com Guedes”. Na capa da Folha.

“General da reserva é o quinto a ocupar diretoria que cuida do Enem”. Na capa da Folha.

“Tereza Cristina, da Agricultura, tenta apagar ‘incêndio’. Figura central para o fechamento do acordo comercial entre Mercosul e União Europeia, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, é obrigada a gastar muito tempo apagando incêndios muitas vezes provocados por “fogo amigo” – mais especificamente, as polêmicas causadas pelo presidente Bolsonaro —, segundo quase duas dezenas de fontes consultadas pelo Valor”. Na capa do Valor Econômico.

“Pulverizar capital é opção para vender a Petrobras. O cenário preferido por investidores e analistas para a privatização da Petrobras é o da pulverização do capital, em que a companhia passaria a ser privada, mas sem ter um controlador definido”. Na capa do Valor Econômico.

“BNDES vai dar o rumo das privatizações. As privatizações anunciadas nesta semana pelo governo, de companhias como Correios, Dataprev e Serpro, ainda vão começar a ser estruturadas. A modelagem será iniciada agora, após a aprovação no conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI)”. Na capa do Valor Econômico.

“Fernández modera tom para acalmar mercados. O favorito na eleição presidencial argentina, Alberto Fernández, adotou um tom moderado e conciliador, numa tentativa de tranquilizar o mercado financeiro, e fez aceno até para o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, que defende a reeleição de Mauricio Macri”. Na capa do Valor Econômico.

“O padrinho da união entre Paulo Guedes e Bolsonaro. Quando se aproximou do então deputado federal Jair Bolsonaro, em 2016, o brasileiro Winston Ling comprometeu-se a fazer a ponte entre o presidenciável e o empresariado. Ling diz não se incomodar com o alinhamento de Bolsonaro aos EUA, cuja guerra comercial com a China tem causado impacto na economia mundial”. Na capa do Valor Econômico.

? *Colunas e artigos*:

“Estamos queimando nossa herança. Para o bem e para o mal o Brasil é grande no meio ambiente. Essa é a plataforma que lança o país como potência ou que destrói a reputação”. Na coluna de Miriam Leitão, no O Globo.

“Teoria da conspiração não ajuda. Diz-se que elogio em boca própria é vitupério. No caso, vitupério de Bolsonaro é elogio. A crise ambiental em que o país está metido pode ser letal para o agronegócio, que já entendeu isso”. Na coluna de Merval Pereira, no O Globo.

“Marina lamenta desmantelamento. O Brasil está no caminho para voltar a ser visto como um pária ambiental. O alerta é de Marina Silva, que acusa o presidente Jair Bolsonaro de incentivar as queimadas e enfraquecer a proteção da Amazônia.” Na coluna de Bernardo Mello Franco, no O Globo.

“Reputação do país está sendo incinerada. De 25 de abril a 1º de julho, por exemplo, o Deter enviou ao Ibama de 15 a 16 alertas por dia de que as florestas de Jamanxim, no Pará, estavam sendo derrubadas. Ficou sem resposta, e a floresta, no chão.” Na coluna de Ana Lúcia Azevedo, no O Globo.

“Intervenção de Jair Bolsonaro em instituições como Coaf, Receita e PF é uma ação de famílias. E não só a dele.” Na coluna de Fernando Gabeira, no Estadão.

“O mais provável é que o dinheiro da nova CPMF vá para o caixa geral. E, a qualquer hora, o governo poderá elevar a alíquota.” Na coluna de Celso Ming, no Estadão.

“Festejando tragédias. Aceitar a morte do sequestrador no Rio como inevitável é diferente de celebrá-la”. Na coluna de Hélio Schwartsman, na Folha.

“Crise da Amazônia vai definir posição do Brasil no tabuleiro global. Bolsonaro ganha combustível e aposta no nacionalismo para mascarar negligência”. Na coluna de Bruno Boghossian, na Folha.

“Um país mal educado e construção de pontes. É fundamental abandonar trincheiras e buscar parceiros para construir políticas públicas de qualidade”. Na coluna de Cláudia Costin, na Folha.

“O ‘chiqueirinho’ de Paulo Guedes. Verbas educacionais não podem cair no jogo político”. Na coluna de Cesar Callegari, na Folha.

? *Mercado*: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a quinta-feira, 22, em baixa de -1,18%, a 100.011 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 1,24%, a R$4,08, e o euro, também em alta de 0,92%, a R$ 4,51.

⏳ *Destaque histórico*:

“Em 23 de agosto de 1969, o Jornal Nacional entra no ar. É o primeiro programa transmitido em cadeia nacional”. No jornal Sul.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments