PSL, Bolsonaro, STF, 2ª instância, petróleo, Previdência, são os temas das manchetes

🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞

📰 Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 338- A 77 dias do fim do ano de 2019, hoje é terça-feira, 15 de outubro de 2019, 288º dia do ano.

Sinopse da grande mídia impressa: PSL, Bolsonaro, STF, 2ª instância, petróleo, Previdência, são os temas das manchetes. PSL expulsará 4 deputados; STF vai rever 2ª instância; R$628 bilhões com leilão de petróleo, que depende do Congresso na aprovação do projeto sobre divisão dos recursos.

🖋 Edição: Sérgio Botêlho

📃 Manchetes do dia:

“Crise partidária. PSL deve expulsar 4 deputados, e Bolsonaro tem oferta de 5 partidos. Advoga do presidente, Karina Kufa diz que gestão da legenda “sempre foi coronelista”. Manchete de capa do O Globo.

“Após dois anos de impasse, STF vai rever 2ª instância. Julgamento de ações que contestam esse tipo de prisão ocorre na quinta; deputados pró-Lava Jato reagem”. Manchete de capa da Folha.

“Leilão de petróleo deve gerar R$ 628 bilhões em 35 anos. O montante representa quase 80% da economia estimada com a reforma da Previdência no intervalo de uma década”. Manchete de capa do Valor Econômico.

“Megaleilão de petróleo depende do Congresso, alerta governo. Votação de projetos definirá divisão dos recursos e trará segurança jurídica para o leilão, diz nº 2 da Economia”. Manchete de capa do Estadão.

📃 Editoriais do dia:

“O preço do factoide. Bolsonaro sofre desgaste desnecessário devido à expectativa criada sobre OCDE”. Editorial da Folha.

“Verossímil em demasia. Denúncias de tortura de presos no Pará não podem ser tratadas com desdém”. Editorial da Folha.

“Fragilidade partidária na crise do PSL. Não há choque de ideias, na briga entre Bolsonaro e Bivar, só o controle do caixa da legenda.” Editorial do O Globo.

“Redefinição do papel do Estado causa instabilidade na América do Sul. Dos 12 países vizinhos do Brasil, 8 enfrentam graves crises domésticas”. Editorial do O Globo.

“Boa expectativa para leilão da área de cessão onerosa. Foi muito importante foi o acerto do rateio entre União, Estados e municípios dos recursos que serão levantados”. Editorial do Valor Econômico.

“Pobres conservadores. A primeira edição da CPAC no Brasil foi um evento reacionário. Conservadores continuam carentes de representação política à altura de sua importância”. Editorial do Estadão.

“Mais uma do MEC. Ministro da Educação está estudando forma de punir universitários que tiverem desempenho muito abaixo da média no próximo Enade”. Editorial do Estadão.

“Despoluir os rios. Não há motivos para o novo marco legal do saneamento básico não ser aprovado ainda neste ano pelo Congresso”. Editorial do Estadão.

📃 Outros destaques:

“STF julga prisão em 2ª instância, que afeta 190 mil. Presidente do Supremo atende a ministros e decide analisar três ações que contestam prisão em segundo grau; expectativa é que Corte mude orientação sobre tema”. Na capa do Estadão.

“STF tende a derrubar prisão após 2ª instância. Tendência é que condenados recorram em liberdade. Mudança de entendimento da Corte pode libertar o ex-presidente Lula”. Na capa do O Globo.

“Economia segue errática, e apostas vão para 2020”. Na capa da Folha.

“Vaivém das Commodities. Brasil precisa mais entender a evolução da China do que temer guerra comercial”. Na Folha.

“‘Gestão fiscal abre espaço ao setor privado’. Bancos públicos respondiam por 57% do total do crédito em 2016, e, hoje, por 49%”. Na capa do Valor Econômico.

“Limite de compras em free shops sobre para R$1.000”. Na capa da Folha.

“Governo propõe extinção de multa de 10% do FGTS”. Na capa da Folha.

“‘Não vejo anulação de condenações’. Sérgio Moro, ministro da Justiça”. Na capa do Estadão.

“Ministro Moro ameniza regras de deportação sumária”. Na capa do O Globo.

“O relator da reforma da Previdência das Forças Armadas, deputado Vinicius de Carvalho, quer acabar com a promoção automática para PMs e bombeiros que vão para a reserva. Ele pretende manter a pensão vitalícia aos dependentes de militar expulso da tropa.” Na capa do O Globo.

“Para especialistas, Assembleias precisam melhorar processos. Para especialistas, maior interlocução com governadores e melhor embasamento de projetos de lei reduziriam iniciativas de deputados que agravam a crise econômica e fiscal dos três maiores estados do país e do DF”. Na capa do O Globo.

“Com turismo e pesca ameaçados, Bahia decreta estado de emergência. Ibama recolheu 200 toneladas de óleo; Bahia decreta emergência”. Na capa do O Globo.

“Proclamação em tuítes. ‘Estado’ cria 14 perfis para explicar a mudança que, há 130 anos, pôs fim ao Império e transformou o Brasil”. Na capa do Estadão.

“Robô alerta sobre risco de infecção. Saúde. Após tragédia pessoal, arquiteto de sistemas criou plataforma que monitora dados de prontuários, sinais vitais e exames e dá alerta a médicos sobre infecção; até agora, 13 hospitais utilizam a tecnologia e estima-se que a ferramenta permita salvar”. Na capa do Estadão.

“Brasil, de Renan, vence a Copa do Mundo de Vôlei. Copa do Mundo. Seleção brasileira comandada por Renan Dal Zotto vence o Japão por 3 sets a 1 e conquista título por antecipação”. Na capa do Estadão.

“Contusão faz Neymar parar por um mês. Lesão. Atacante teve lesão na coxa esquerda no amistoso com a Nigéria e vai desfalcar o PSG em seis partidas”. Na capa do Estadão.

“Trio leva Nobel por experimentos para aliviar pobreza”. Na capa da Folha.

“Um Nobel pelo combate à pobreza. Os três foram pioneiros, a partir de meados dos anos 90, em experimentos de políticas econômicas e sociais para aliviar a pobreza mundial”. Na capa do Valor Econômico.

“Para 86% escola melhora se incluir alunos com deficiência”. Na capa da Folha.

“MaIs longeva em São Paulo, professora dá aulas há 41 anos”. Na capa da Folha.

“São Paulo. Fila em creches da capital aumenta 282% até setembro”. Na capa da Folha.

“Justiça ordena retomada forçada de 7 aviões da Avianca Brasil”. Na capa da Folha.

“A franco-americana Esther Duflo, seu marido, o indiano naturalizado americano Abhijit Banerjee, e o americano Michael Kremer ganharam o Nobel de Economia por pesquisas que ajudaram a aliviar a pobreza no mundo.” Na capa do Estadão.

“Forças sírias se unem aos curdos contra Turquia”. Na capa do Estadão.

“Presidente do Equador cancela aumento de combustíveis. Para historiador equatoriano, presidente fica com uma margem de manobra ainda menor após recuo.” Na capa do O Globo.

“Ato pró-separatistas paralisa Barcelona. Manifestações contra condenação de 12 líderes separatistas fecham aeroporto e são reprimidas com violência pela polícia”. Na capa do Estadão.

“Manifestantes enfrentam a polícia em Barcelona em protesto contra a condenação de 12 líderes do movimento separatista catalão. Ao final de oito meses de julgamento, o Tribunal Supremo da Espanha impôs sentenças de até 13 anos de prisão. O premier interino, Pedro Sánchez, descartou um indulto. Ao menos 53 pessoas ficaram feridas.” Na capa do O Globo.

📃 Colunas e artigos:

“Sem reforma do serviço público, Estados continuarão quebrando e Brasil não conseguirá atender a demandas da população.” Na coluna de Ana Carla Abrão, no Estadão.

“O Nobel mostra que o economista precisa ser como o encanador, perguntar menos “o que fazer” e mais “como fazer”.” Na coluna de Pedro Fernando Nery, no Estadão.

“Poderes em conflito. A decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, de incluir na pauta de quinta-feira a discussão das Ações Declaratórias de Constitucionalidade (ADCs) sobre a prisão em segunda instância trouxe de volta ao debate político a atuação paralela do STF com o Congresso.”. Na coluna de Merval Pereira, no O Globo.

“Servidores formam elite salarial. Começou a ser desvendado um dos mistérios da República —a folha de pagamentos dos 11,4 milhões de servidores da União, dos estados e municípios”. Na coluna de José Casado, no O Globo.

“Bolsonarismo vê partido como formalidade. Por meio da Fundação Índigo, dito centro formulador do PSL, o partido bancou — com dinheiro público — a primeira edição brasileira do CPAC, tradicional evento conservador americano; que, nos EUA, é financiado com recursos de doadores privados e venda de ingressos”. Na coluna de Carlos Andreazza, no O Globo.

“Reforma tributária para corrigir injustiças. As propostas de reforma tributária que estão sendo discutidas no Congresso têm pontos positivos, por simplificar e dar transparência ao nosso confuso sistema tributário. Entretanto, elas não avançam em relação ao nosso principal problema: a forma injusta como os impostos são cobrados no Brasil.” Artigo de Marcelo Freixo, no O Globo.

“Marielle, 580 dias sem respostas. Depois de 580 dias, as perguntas ainda são as mesmas”. Na coluna de Bernardo Mello Franco, no O Globo.

“Aproxima-se a hora do acerto de contas entre STF, Lula e a Lava Jato. Pêndulo da história se move, e a Mãos Limpas brasileira encara seu julgamento”. Na coluna de Ranier Bragon, na Folha.

“A cruzada dos marombados. Dois deputados invadem o tradicional colégio Pedro 2º e recebem uma lição dos alunos”. Na coluna de Alvaro Costa e Silva, na Folha.

“Forças externas. Oposição recusa a autocrítica e insiste em atribuir a vitória de Bolsonaro a superpoderes externos”. Na coluna de Pablo Ortellado, na Folha.

“Lamentável um médico afirmar que aborto não é problema de saúde pública, diz professor de medicina. Para médico, argumentos do articulista não resistem a uma análise acadêmica séria”. Artigo de Olímpio Barbosa de Moraes Filho, na Folha.

“Propósito das empresas é servir à sociedade. Não se engane: só sobreviverá quem se transformar”. Artigo de Silvio Dulinsky, na Folha.

“Não há Justiça sem freios ao arbítrio. Na lei do abuso de autoridade, o cidadão prevalece”. Artigo de Daniella Meggiolaro Paes de Azevedo e Ana Carolina Moreira Santos, na Folha.

“Ministros do STF veem com ceticismo ofensiva de ala do Congresso por prisão em 2ª instância”. Na coluna Painel, da Folha.

“As lições do Nobel à política. Governo já faz experimentos em larga escala, mas baseado em achismos”. Na coluna de Joel Pinheiro da Fonseca, na Folha.

“Democracia na Polônia corre perigo mortal. Na era do populismo, alimentar certezas sobre futuro político constitui ilusão perigosa”. Na coluna de Yascha Mounk, na Folha.

“Premiados com Nobel de Economia fazem perguntas muito simples sobre a pobreza. Pesquisadores se recusam a dar asas a teorias abrangentes sobre atraso relativo que afeta centenas de milhões no planeta”. Na coluna de Vinícius Mota, na Folha.

“Segunda instância racha STF em propostas radicais. Ideia intermediária de Dias Toffoli perde apoio na corte”. Na coluna de Mônica Bergamo, na Folha.

📊 Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a segunda-feira, 14, em alta de 0,48%, a 104.302 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 0,88%, a R$4,13.

Destaque histórico:

“Em 15 de outubro de 1993 Mandela e F. W. Klerk ganham o Prêmio Nobel da Paz”. No History.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu