Conversas entre Planalto e dirigentes partidários é destaque do noticiário

Crédito da foto: Marcos Corrêa/PR
Onyx, Caiado, Bolsonaro e ACM Neto.

Os entendimentos iniciados entre o Planalto e dirigentes de partidos políticos, com direito a pedidos de desculpas feitos pelo presidente, é tema de destaque do noticiário. Objetivo é formar base governista na Câmara dos Deputados. Leia a sinopse da Grande Mídia:

? Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 146

?Edição: Sérgio Botêlho

? A 270 dias do fim do ano de 2019, hoje é sexta-feira, 05 de abril de 2019, 95º dia do ano.

? Editorial:

? Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) werwqerwe

? Denúncias:

“TCU vê sobrepreço em obras do BNDES. Corte aponta quase US$ 1 bi sob suspeita em financiamentos do banco estatal a exportações de empreiteiras brasileiras para cinco países.” Na capa do Estadão.

?Economia:

“Exportações recuam com retração do comércio global. Reequilibrar a pauta a favor de bens industriais e de maior tecnologia exigirá um redesenho econômico interno.” Editorial do Valor Econômico.

?Economia:

“Governo vai liberar preços de remédio sem prescrição. O governo decidiu liberar os preços de remédios vendidos sem exigência de prescrição médica. Hoje, 30% desses produtos já têm preços livres. O plano é ampliar a lista, especialmente dos produtos onde há concorrência na fabricação, mas isso será feito de forma gradual, provavelmente em três etapas.” Manchete de capa do Valor Econômico.

?Economia:

“PEC do Orçamento dificulta ajuste fiscal. Impositivo. Batizada de ‘finalística’, nova categoria de gasto precisará obrigatoriamente ser paga pelo governo, o que vai na contramão do esforço da União de economizar para conseguir fechar as contas públicas; medidas devem atingir Estados e municípios.” Na capa do Estadão.

?‍?Educação:

“Enem acidentado. Falência de gráfica põe em risco a realização do exame neste ano.” Editorial da Folha.

?‍?Educação:

“Inep e gráfica do Enem são suspeitos em licitações. Educação. Empresa teve contrato anual de R$ 120 milhões durante uma década. Auditoria técnica do Tribunal de Contas da União (TCU) observou, em 2018, ‘excesso de rigor’ nas exigências e solicitou que não houvesse mais prorrogações sem concorrência.” Na capa do Estadão.

?‍?Educação:

“Falência inesperada. Venda de bens deve arcar com dívidas trabalhistas; fonte diz que empresa tentou vender operação, sem sucesso. Funcionários relatam que na véspera da quebra salários estavam em dia e não havia indício de falência.” Na capa do Estadão.

?‍?Educação:

“”A educação não pode esperar mais”. A presidente da organização não governamental Todos pela Educação, Priscila Cruz, considera que não haverá “avanço significativo” na área da educação sem mudar a equipe atual do MEC, a começar pelo ministro Ricardo Vélez Rodríguez.” Na capa do Valor Econômico.

?‍?Educação:

“Ministério Público quer saber efeitos de crise no MEC.” Na Folha.

?‍?Educação:

“‘Olavetes’ demitidos do MEC migram para a TV Escola, paga pela pasta. Canal de comunicação do ministério, gerido por organização social que também administra a TV Ines, já empregou ao menos três ex-assessores do ministro Ricardo Vélez Rodríguez.” Na capa do O Globo.

? Governo:

“Brigando com a realidade. O presidente Jair Bolsonaro continua firme em sua campanha contra a realidade. O alvo da vez é o índice do desemprego medido pelo IBGE.” Editorial do Estadão.

? Governo:

“Governo decide reajustar o mínimo só pela inflação. Regra para o piso em 2020 renderia economia de R$ 7,6 bi à Previdência.” Manchete de capa do O Globo.

? Governo:

“Bondades. Concessão do governo custa R$ 3,4 bilhões por ano e deve ser paga por todos os consumidores de energia do País.” Na capa do Estadão.

?Internacional:

“Pobre Venezuela. Human Rights Watch divulgou um relatório em que classifica a situação na Venezuela como ’emergência humanitária complexa’”. Editorial do Estadão.

?Internacional:

“Acordo prevê área controlada por americanos em Alcântara. Acordo assinado pelo Brasil envolvendo base no Maranhão vai criar ‘áreas restritas’”. Na capa do Estadão.

?Investigações:

“PF vê participação de ministro do Turismo em esquema de laranjas. Investigação sob sigilo suspeita de falsidade ideológica de Marcelo Álvaro Antônio, que diz haver ilações sem base.” Manchete de capa da Folha.

?Investigações:

“Crivella renovou contrato mesmo com ressalvas. Parecer listava condições para renovar concessão.” Na capa do O Globo.

⚖️Justiça:

“Toffoli adia análise de prisão em 2ª instância. Julgamento aconteceria no dia 10; Supremo deve aguardar STJ sobre recurso de Lula.” Na capa do Estadão.

?Política:

“Mobilização cai e PT lança caravana. Um ano após a prisão de Luiz Inácio Lula da Silva, o PT luta para manter a militância mobilizada em torno da bandeira “Lula Livre” e relançará hoje uma caravana em defesa do ex-presidente.” Na capa do Valor Econômico.

?Política:

““Após derrota, PT tenta refazer pontes com evangélicos.” Na Folha.

?Política:

“Cada lado acha que só a sua proposta para o Brasil está certa”. Na coluna de Ruy Castro, na Folha.

?Política:

“Em busca de apoio, Bolsonaro pede ajuda e desculpas a partidos. Lideranças mostraram ceticismo e disseram que ainda não farão parte da base.” Manchete de capa do Estadão.

?Política:

“Bolsonaro pede desculpas a partidos por ‘caneladas’. Bolsonaro recebe cúpula de 6 partidos e se desculpa por ‘suas caneladas’”. Na capa do O Globo.

? Política:

“Por reforma, Bolsonaro busca diálogo. Depois de duas semanas confusas na relação com o Congresso, o presidente Jair Bolsonaro recebeu, no Palácio do Planalto, ícones da “velha política” que tanto tem criticado para tentar qualificar sua surpreendente ascensão como a chegada do “novo” ao poder.” Na capa do Valor Econômico.

? Política:

“Após chamar Kassab de porcaria, Bolsonaro se desculpa.” Na Folha.

? Política:

“Foto de ACM Neto abraçado a Bolsonaro vira piada.” Na Folha.

? Política:

“Aliados do presidente culpam governistas por ataque a Guedes.” Na Folha.

? Política:

“Elegem Bolsonaro e me chamam de grosseiro, diz Zeca Dirceu”. Na coluna de Mônica Bergamo, na Folha.

? ? Política e Previdência:

“O envelhecido discurso do PT contra a reforma. O tempo passou, e o chavão da ‘defesa do pobre’ foi desmascarado; daí os ataques pessoais ao ministro.” Editorial do O Globo.

? ? Política e Previdência:

“A ausência dos governistas. As principais lideranças governistas se ausentaram da sessão (da CCJ), deixando o caminho livre para que a oposição desgastasse o ministro Paulo Guedes e a proposta do governo.” Editorial do Estadão.

? ? Política e Previdência:

“Corte e costura. Após audiência de Guedes na Câmara, Bolsonaro faz movimento mais promissor.” Editorial da Folha.

? ? Política e Previdência:

“O que há no caminho para aprovar a reforma. Líder do governo na Câmara minimiza tumulto na CCJ, mas o deputado que foi relator da última reforma disse que o governo subestima as dificuldades.” Na coluna de Miriam Leitão, no O Globo.

? ? Política e Previdência:

“Cenas com Guedes na CCJ foram lamentáveis, com a ausência de governistas e a esquerda despertando de sono profundo.” Na coluna de Eliane Cantanhêde, no Estadão.

? Segurança Pública:

“PM reage a ataque a banco e mata 11 em Guararema. Bando teria reagido à abordagem após tentar explodir agências em Guararema, na Grande SP. Doria e Bolsonaro elogiam operação.” Na capa do Estadão.

? Segurança Pública:

“Ataques a bancos se multiplicam e já demandam ações específicas. Quadrilhas descobriram uma forma de se capitalizar para comprar armas e explosivos.” Editorial do O Globo.

? Segurança Pública:

“Doria saúda PM por morte de 11 assaltantes. Grupo foi surpreendido em assalto a duas agências bancárias de Guararema. Doria e Bolsonaro parabenizam PM.” Na capa do O Globo.

? Segurança Pública:

“Projeto de Moro para segurança pública começa por 5 cidades. Projeto piloto, que deve ser anunciado na próxima semana, combinará repressão policial a ações sociais no combate ao crime.” Na capa do O Globo.

? Social:

“WikiFavela leva à internet cultura das comunidades. A plataforma se presta aos moradores locais por escriturar e organizar o conhecimento saído das comunidades ou produzido sobre elas. Nele há luta, criatividade, redes de solidariedade, capacidade empreendedora.” Na coluna de Flávia Oliveira, no O Globo.

? Social:

“A internet, ampliada pelos sistemas de recomendação, quebrou o mercado de ideias.” Na coluna de Pedro Doria, no Estadão.

Destaque histórico:

“Em 05 de abril de 1952, Fulgêncio Batista dá um golpe de Estado e assume o poder de Cuba. Fulgêncio (foto) dissolveu os partidos políticos e marcou o seu governo pela violência e repressão. Acabou liberando o país para a ação da máfia, do tráfico de drogas e da prostituição, revoltando toda população.” No portal Terra.

?Positivo:

“Celso de Mello garante tratamento a criança diagnosticada com Síndrome de West.” No Estadão.

?Negativo:

“Vazamento de óleo atinge praias da Região dos Lagos.” Na Agência Brasil.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments