Pandemia: Brasil passa França em mortes; Bolsonaro entrega exames

Pandemia: Brasil passa França em nº de mortes; Bolsonaro entrega exames. Esses são destaques da grande mídia, nesta quinta-feira, 14 de maio de 2020, na seção DESTAQUES DA GRANDE MÍDIA IMPRESSA, do Anexo 6.

DESTAQUES DA GRANDE MÍDIA IMPRESSA

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

📃 *Manchetes do dia*:

“Avanço da pandemia. Brasil passa França e já é o 6º país com mais casos. Diante de resistência, Teich adia anúncio de novas diretrizes.” *Manchete de capa do O Globo*.

“Bolsonaro entrega exames com codinome e resultado negativo. Dos três laudos apresentados ao STF, dois trazem os nomes Airton Guedes e Rafael Ferraz, mas com dados do presidente, e um terceiro fala apenas em ‘paciente 05’.” *Manchete de capa do Estadão*.

“Menos de metade dos alunos acessa ensino online em SP. Após duas semanas, 47% dos 3,5 milhões de estudantes da rede estadual fizeram login na plataforma.” *Manchete de capa da Folha*.

“Pequena empresa ainda espera socorro de crédito. Representantes de dez setores ouvidos pelo Valor relatam alta nas taxas e maior exigência de garantias na busca por novas linhas.” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“Aprovado reajuste para as forças de segurança do DF. ” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

📃 *Destaques de capa*:

_O GLOBO_

“Antes do veto, 25% de aumento a policiais do DF. À espera de socorro, estados preveem atraso de salários”.

“A JORNADA SEM FIM DOS MÉDICOS DE CTI. Imagens de aglomerações na cidade assustam os médicos intensivistas que atuam no Rio.”

“Exames de Bolsonaro entregues ao STF deram negativo. Laudos entregues ao STF tinham nomes fictícios e um deles omitia dados pessoais de Bolsonaro”. 

“Carla de Oliveira Obelar, 42 anos. Técnica de enfermagem foi vítima da Covid-19: ‘As crianças ainda não entenderam, dizem que ela vai voltar do plantão’, conta irmã”. 

“Moradores de 14 favelas relatam mais mortes do que as oficiais. FAVELAS TÊM MORTES FORA DE BOLETIM OFICIAL”.

“Chile terá ‘lockdown’ após falhar a quarentena seletiva de Piñera. Focado na retomada da economia, presidente vinha resistindo à medida”.

“Merval Pereira: Íntegra do vídeo é essencial”.

“Míriam Leitão: Presidente eleva o risco de investir no país”. 

“Bernardo Mello Franco: A melancólica situação de Teich”. 

“Cora Rónai: Horas que mais parecem décadas”.

“Depoimentos reforçam interesse de Bolsonaro na PF do Rio”.

“MP pede busca de armas e fim de acampamento pró-Bolsonaro. Apoiado por parlamentares em Brasília, grupo mantém integrantes armados, segundo sua porta-voz Sara Winter. Na ação, promotores pediram busca e apreensão de armas e lembraram proibição de aglomerações”.

_FOLHA_

“Falas e vídeos reforçam narrativa de Sergio Moro”.

“Enem não tem plano B, e Bolsonaro diz que prova tem de ser neste ano”.

“Base de cálculos falha impede cálculo da Covid-19 no Brasil”. 

“Companhia oferece aula de dança pela internet a profissionais de saúde”. 

“Kassab completa 500 dias como secretário fantasma de Doria”.

“Portugal vai facilitar cidadania a estrangeiro e a bebê de imigrante”.

“EUA descartam taxa de juro negativa, e dólar sobe para R$ 5,90”.

“Presidente quer ampliar adoção de cloroquina até para casos leves”. 

“Anitta sai da casinha. Atacada por fugir da política, cantora vem descobrindo o que é esquerda e direita”. 

“Alto contágio pode barrar brasileiros na União Europeia”.

“Quarentena custa R$20 bi semanais, estima governo”.

“Cida Bento: Fila única é uma medida urgente”.

“Isolamento derruba índices de comércio, indústria e serviços”. 

“Rede lança room office em 23 hotéis paulistanos. Com endereços fechados, a Accor transformou quartos em escritórios individuais para concorrer com o home office”. 

_ESTADÃO_

“General ‘se equivocou’ em depoimento, diz presidente. Após afirmar que presidente tratou de PF em reunião, Ramos retificou depoimento”.

“Cidade de SP já tem 89% dos leitos de UTI ocupado”.

“Hamilton Mourão: Limites e responsabilidades. Nenhum país do mundo vem causando tanto mal a si mesmo como o Brasil. Um estrago institucional que agora atingiu as raias da insensatez está levando o País ao caos. Há tempo para reverter o desastre. Basta que se respeitem os limites e as responsabilidades das autoridades constituídas.” 

“Risco país e dólar sobem; Brasil vira aposta de risco”. 

“Noruega exclui Eletrobrás e Vale de carteira. Com US$ 1 trilhão em ativos, maior fundo mundial alega que empresas contribuem para danos ambientais e violação dos direitos humanos”.

“Reajuste à polícia do DF custará R$ 505 milhões”.

“Rosângela Bittar: O homem público responsável tem o dever de informar sobre sua saúde, e a imprensa, de levar a informação correta à sociedade.”.

“Parentes de presos são excluídos da lista dos R$ 600. 39 mil pedidos de detento ou familiar terão ‘processamento adicional’, afirma Dataprev”. 

_VALOR ECONÔMICO_

“Impeachment é para depois, acredita Doria. Governador afirma que as atitudes do presidente Jair Bolsonaro estão levando à convergência de um “centro democrático”, fora dos extremos da direita e da esquerda”.

“Acordos ‘sob medida’ para enfrentar crise. Empresas com necessidades específicas não atendidas pela MP 936 adotam planos próprios de reestruturação e redução de salários”.

“Sem dor de cabeça. Johnson & Johnson eleva sua produção de medicamentos e itens de higiene para atender à demanda durante a pandemia; vendas de Tylenol subiram 144% em dois meses”. 

“Um mandato bem blindado por R$ 600. Parlamentares dispostos a se engajar pelo impeachment ficam acuados frente ao número de beneficiários do auxílio emergencial”. 

“Bancos darão socorro de até R$ 7 bi a aéreas. Gol, Latam e Azul têm até o fim desta semana para aderir à proposta de apoio financeiro apresentada por um sindicato de bancos públicos e privados”.

“Reabertura de fábricas impõe novas rotinas. Abertura gradual de fábrica da Renault em Flins, na França, trouxe um misto de ansiedade e alívio para seus 2,75 mil funcionários”.

“Com estratégias falhas e divergência política, Brasil sofre mais, diz Parnes. Sócio da SPX ressalta ainda o elevado risco fiscal do país, cuja dívida pública bruta deve bater em 93% do PI|B neste ano”.

“País tem mais 749 mortes e presidente defende cloroquina. Ministério da Saúde e secretarias estaduais e municipais permanecem em impasse a respeito das novas regras de isolamento”. 

“Inflação baixa antecipa fim do teto. Cenário mostra que será precisos cortar ainda mais investimentos da União e custeio da máquina”. 

“Comércio recua em março e deve ter tombo recorde em abril. Retração de 2,5% em março foi menos intensa que a esperada”.

“Consumo em restaurantes caiu 64% no mês passado, mostra novo indicador. Houve queda também nos volumes transacionados em supermercados, mas o valor das compras aumentou”.

“No Rio, ICMS cede 31% e acende alerta para folha de setembro. Expectativa é que queda em maio seja ainda maior”.

“Faturamento do varejo diminuiu 56%, aponta CNC. Crise pode eliminar cerca de 2,4 milhões de vagas com carteira, de acordo com entidade”. 

“País ainda é um dos mais violentos do mundo, diz OMS. Serviços brasileiros de saneamento e abastecimento são insuficientes, segundo organismo”. 

“Governo revê projeção e estima queda do PIB de 4,7% em 2020. Cálculo do Ministério da Economia é de que há uma perda de R$ 20 bilhões a cada semana de isolamento social”.

“Ministério eleva tom sobre gravidade da crise e mostra cenário sombrio. Equipe econômica indicou a dramaticidade com que enxerga a situação do país nos próximos meses e para os anos seguintes”.

“Com previsão ainda otimista, setor agrícola só deve ter ajuda localizada. PIB agropecuário deve crescer 2,4% neste ano pela previsão do governo”.

“Manter ajuda de R$ 600 além de 2020 não é recomendável, afirma secretário. Diretriz oficial é manter as medidas de combate à pandemia que têm impacto fiscal restritas ao ano de 2020”. 

“STF confirma flexibilização da LRF e da LDO na pandemia. Por 10 votos a 1, tribunal ratifica liminar que permite flexibilizar as duas leis durante a crise de saúde”. 

“Jovens mais pobres são vulneráveis à covid-19. Estudos destacam fatores de risco nessas faixas de idade e de renda”.

“Bolsonaro fala em atrasar Enem, mas quer prova neste ano. Ministro do STJ nega pedido de entidades estudantis para adiar exame”.

“Número 2 na PF confirma que houve investigação sobre Flávio. Afirmação de Carlos Henrique Oliveira contradiz declarações de Bolsonaro”.

“Exames dão negativo para Covid-19. Presidente usou pseudônimos para realizar os testes”. 

“STJ rechaça mais um recurso de senador. Senador tenta bloquear investigação sobre “rachadinha””. 

“Fachin cobra de Aras posição sobre inquérito contra Maia. Investigação contra presidente da Câmara tramita há três anos sem apresentação de denúncia ou arquivamento”.

 _CORREIO BRAZILIENSE_

“TCU determina que militares devolvam ó auxílio de R$ 600”.

“Brasil bate recorde no número de infectados em um dia”.

“Defesa de Moro quer que o STF divulgue o vídeo”. 

“Esplanada. MP quer o fim do acampamento”. 

“Covid-19. Bolsonaro: três testes negativos”.

“Celina Leão assume Secretaria de Esportes”.

📃 *Editoriais do dia*:

_FOLHA_

“Reunião fatídica. Impõe-se divulgação na íntegra de vídeo a fim de esclarecer conduta de Bolsonaro.” 

“É preciso haver eleição. Cumpre trabalhar desde já para que pandemia não comprometa a sucessão municipal.”

_O GLOBO_

“Bolsonaro na difícil busca por uma saída. Versão inverossímil do que disse o presidente na reunião de ministros reflete a gravidade da situação.” 

“Fraudes na pandemia expõem a degradação das compras públicas. Órgãos de controle precisam acompanhar dispensas de licitação para evitar saques ao Estado.” 

_ESTADÃO_

“O Brasil precisa saber. Se é verdade que o tal registro não revela nenhuma irregularidade cometida pelo presidente, como Bolsonaro diz e repete, então nada deveria obstar sua publicidade voluntária e imediata.”.

“Triste Brasil. Em termos rasteiros, Bolsonaro exige a volta à normalidade sem esboço de um plano responsável.” 

“A necessária voz dos empresários. Ela pode ser decisiva no enfrentamento da escalada de ameaças e afrontas à Constituição.”. 

“Pandemia deverá agravar queda do setor de serviços. O recuo de 6,9% em março foi o pior da série histórica do IBGE e, a partir de agora, a situação só tende a se agravar.”. 

_VALOR ECONÔMICO_

Bolsonaro desdenha vídeo que pode comprometê-lo. O presidente está isolado e inimizou-se com os demais Poderes.” 

_CORREIO BRAZILIENSE_

“Impõe-se adiar o Enem. A pandemia escancarou a face cruel da desigualdade brasileira. 

Muitos jovens e crianças não dispõem de acesso à internet ou não têm computador em casa.” Editorial do Correio Braziliense.

📈 Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a quarta-feira, 13, em queda de -0,11%, a 77.787 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 0,58%, a R$ 5,90.

Destaque histórico:

Informações sobre o dia de hoje na história, é só clicar.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments