Otimismo na economia, obras paradas no Rio, falta de recursos para desastres, se destacam na mídia impressa

Otimismo na economia. É o que evidencia a manchete do Estadão, neste domingo, 27 de outubro, 300º dia do ano, a 65 dias para o réveillon de 2019-2020. Segundo o jornal paulista, o otimismo na economia decorre de mais oferta de crédito e de vagas de trabalho.

Construção civil

Além disso, diz o Estadão, há sinais positivos em setores como o da construção civil. O que preocupa são a desaceleração global e as incertezas no cenário doméstico. No entanto, “melhora de indicadores importantes mostra que o crescimento econômico vem ganhando tração, ainda que lentamente”, arremata o jornal.

PIB

Conforme a matéria, alguns bancos já começam a rever, para cima, a perspectiva do PIB de 2019. Como exemplo, o texto cita nova previsão do Itaú, que elevou de 0,8% para 1,0% os números do PIB para este ano. Ao mesmo tempo, o banco Safra projeta esses números de 0,8% para 0,95, podendo ‘ser mais’, segundo economista do banco.

Drama no Rio

Enquanto isso, O Globo expõe em manchete mais um drama no Rio de Janeiro. De acordo com a matéria do jornal fluminense, existem 437 obras paradas no estado ou por falta de verbas ou por falhas em contratos. As intervenções contam com recursos federais, segundo explicita a matéria do O Globo. Mas, o problema está na contrapartida do estado e dos municípios, que lutam com falta de recursos, ressalva o jornal.

Verbas para desastres

A Folha, por sua vez, indica que o Brasil está registrando ‘gasto zero’ na prevenção de desastres. Sobre o pré-sal, o jornal diz que não está prevista a destinação de royalties para prevenir e remediar desastres. “O Ibama vem usando recursos de outras fontes para cobrir os custos, ainda sem um total estimado”, afirma o texto. A referência é ao desastre provocado por óleo nas praias do Nordeste.

Enfim, a matéria conta que o Brasil não é signatário CLC 92, “espécie de seguro para vazamentos de navios”. Tal seguro é financiado por importadores, assevera a Folha.

🖋 Edição: Sérgio Botêlho

📃 Manchetes do dia:

“Cenário mais otimista faz mercado rever projeções na economia. Com aumento de crédito e de vagas de trabalho, banco alteram estimativas do PIB”. Manchete de capa do Estadão.

“Falta de verba e falhas em contratos param 437 obras no Estado do Rio. Problemas detectados por auditoria do TCU congelam R$ 53,5 bilhões em investimentos”. Manchete de capa do O Globo.

“País do pré-sal gasta zero na prevenção de desastres. Brasil não assina convenção que funciona como seguro para vazamentos de navios”. Manchete de capa da Folha.

📃 Editoriais do dia:

“Abrir e competir. Ainda a detalhar, plano para expor empresas à competição externa é bem-vindo”. Editorial da Folha.

“Do sarampo à pólio. Cobertura vacinal cai a apenas 51,5%, o que cria risco de retorno da doença”. Editorial da Folha.

“Surtos autoritários. É crucial, mais do que nunca, que as instituições não se dobrem à truculência dos que se mostram incapazes de se subordinar à ordem democrática.” Editorial do Estadão.

“A saga do desenvolvimento. O verdadeiro empreendedor é empregador, não predador do trabalho alheio, porque sabe apreciá-lo e paga o seu preço.” Editorial do Estadão.

“As mudanças no Future-se. Mais enxuta do que a anterior, a nova redação do programa enfatiza a ‘obediência à autonomia universitária'”. Editorial do Estadão.

“O governo político ameaça o governo que trabalha. Ruídos provocados por Bolsonaro e filhos atraem atenção, e as áreas que funcionam ficam em segundo plano”. Editorial do O Globo.

“VAR deve ser visto como instrumento para tornar o futebol mais justo. Propostas estapafúrdias como a que tenta proibir o sistema no Rio não contribuem para o esporte”. Editorial do O Globo.

(Anexo 6 publica diariamente a sinopse da grande mídia impressa, com foco nas manchetes, nos editoriais e nos destaques de capa)

 

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu