Orçamento da União 2021 é o destaque maior da mídia impressa

*Orçamento da União 2021 é o destaque maior da mídia impressa. Governo recua, e Educação terá orçamento maior que o da Defesa. Governo prevê que País terá, pelo menos, 13 anos de déficit fiscal. Executivo, pelo 3º ano, terá que pedir aval para gastos. Investimento e custeio cairão ao menor nível da história. Orçamento 2021 não traz previsão de concursos*. Esses são destaques da grande mídia impressa, nesta terça-feira, 01 de setembro de 2020. Veja na *sinopse do noticiário*.

*BIRÔ DE IMPRENSA*, Ano III, Nº 662, de 01.09.2020

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

📃 *Manchetes do dia*:

“Governo recua, e Educação terá orçamento maior que o da Defesa. Congresso precisará autorizar déficit para pagar a servidores pelo 3º ano consecutivo.” *Manchete de capa do O Globo*.

“Governo prevê que País terá, pelo menos, 13 anos de déficit fiscal. Rombo nas contas públicas, que começou em 2014, poderá ir até 2026 ou 2027.” *Manchete de capa do Estadão*.

“Executivo, pelo 3º ano, terá que pedir aval para gastos. Orçamento, sem Renda Brasil, prevê R$ 453 bilhões em emissão a ser autorizada pelo Congresso.” *Manchete de capa da Folha*.

“Investimento e custeio cairão ao menor nível da história. Segundo a proposta orçamentária enviada ao Congresso, a despesa discricionária recuará de R$ 116,4 bilhões em 2019 para R$ 96,05 bilhões. ” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“Orçamento 2021 não traz previsão de concursos. Texto também não reserva recursos para o Renda Brasil e fixa o salário mínimo em R$ 1.067. Após recuo do governo, a Educação terá mais dinheiro que o Ministério da Defesa. ” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

 *Editoriais do dia*:

_*FOLHA*_

“É o Orçamento, ora. Governo prevê gasto de 19,8% do PIB em 2021, o que não é arrocho.” 

“Hospital não é delegacia. Governo ergue mais barreiras para aborto legal após caso de criança estuprada.”

_*O GLOBO*_

“A situação dramática das finanças estaduais. Socorro ao Rio é imperativo na emergência, mas não dá mais para conviver com indulgência e improviso.” 

_*ESTADÃO*_

“Entre o vírus e a reeleição. Os problemas das contas públicas tornam fundamental a retomada da consolidação fiscal, mas Jair Bolsonaro parece estar concentrado na reeleição.”

“Não é mais que obrigação. Dever de ministro é trabalhar com a verba disponível. Insatisfeito, ele pode se demitir.” 

“Quem pode afastar um governador. Esta é uma medida drástica demais para que seja decidida monocraticamente.” 

“Confiança retorna aos níveis pré-pandemia. Depois da queda abrupta verificada em abril, índice de confiança da FGV subiu aos 96,6 pontos em agosto.” 

_*VALOR ECONÔMICO*_

Poder Judiciário pressiona por aumento de despesas. A Justiça brasileira continua morosa e a situação é pior na fase de execução, em especial em questões fiscais.” 

📈 *Bolsa de Valores*

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a segunda-feira, 31 de agosto, em baixa de -2,72%, a 99.369 pontos. O dólar terminou o dia em baixa de -1,69%, a R$ 4,58.

⏳ Destaque para o dia de hoje:

Realce turístico para PRAIA DE ACAÚ, EM PITIMBU.

Leia mais sobre Destaques da Grande Mídia Impressa.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments