Movimentos partidários, datafolha e balanço 2019 se destacam na mídia

Movimentos partidários, Datafolha e balanço do ano . Estes são os destaques da grande mídia, neste domingo, 29 de dezembro de 2019.

🖋 Edição: Sérgio Botêlho

📃 Destaques do dia:

“Partidos caçam talentos em movimentos de renovação. Partidos tradicionais disputam alunos egressos de grupos como o RenovaBR; legendas oferecem ‘liberdade’ para que novos quadros votem contra as posições partidárias”. Manchete de capa do Estadão.

“Avaliação do Supremo é tão ruim quanto a de Bolsonaro. Atuação é rejeitada por 39%, segundo Datafolha; taxa é menor que a do Congresso.” Manchete de capa da Folha.

“Entre a agenda econômica e a idológica. O estilo, os avanços e os recuos no 1º ano do governo Bolsonaro. Em um ano no poder, Jair Bolsonaro tem a apresentar a aprovação de uma reforma da Previdência —que leva também a assinatura do Congresso —e sinais de uma possível recuperação da economia. Em boa medida, o sistema de freios e contrapesos da democracia funcionou —a agenda mais radical foi barrada, ora pela Justiça, ora pelo Parlamento, onde o governo abriu mão de tentar articular uma base aliada. Em outras áreas, como Educação e Meio Ambiente, houve retrocesso.”. Manchete de capa do O Globo.

“Réveillon de Copacabana fará tributo às belezas cariocas. Belezas naturais da cidade e ícones da arquitetura vão ser estrelas da virada”. Destaque de capa do O Globo.

“Na disputa com bancos, fintechs ampliam serviços. Fintechs para além do cartão de crédito”. Destaque de capa do O Globo.

“Despenca a verba para educação de jovens e adultos. Educação de Jovens e Adultos tem menor investimento da década”. Destaque de capa do O Globo.

“Merval Pereira: Moro busca preservar seu espaço no governo”. Destaque de capa do O Globo.

“Miriam Leitão: Os fantasmas que rondam a cultura”. Destaque de capa do O Globo.

“Dorrit Harazim: Faces femininas da política progressista. Raya El-Hassan é a única a emergir mais ou menos intacta dos protestos que transformaram as ruas de Beirute em assembleia geral permanente”. Destaque de capa do O Globo.

“Elio Gaspari: O terrorismo ‘light’ de 1968 e o de agora. Na madrugada do dia 24 quatro pessoas atiraram dois coquetéis molotov contra o prédio onde funciona a produtora de vídeos do grupo Porta dos Fundos. Nos últimos anos pelo menos três sedes do PT foram atacadas e até hoje ninguém foi preso. Em março do ano passado a vereadora Marielle Franco e seu motorista foram executados numa rua do Rio.”. Destaque de capa do O Globo.

“Lauro Jardim: Delatores devem à PGR R$ 86 milhões”. Destaque de capa do O Globo.

“Pesquisa traça perfil dos jovens de favela. Sabe aquele bate-boca com um parente pelo Whatsapp? Virou alvo de pesquisa: 43% dos brasileiros se envolveram em algum malentendido nas redes sociais em 2019. E, mesmo assim, 64% deles afirmaram que não pretendem sair das redes em 2020. O levantamento é do Data Script, de Guto Graça.”. Destaque de capa do O Globo.

“Xuxa, Veluma e Luiza, as musas que quebraram preconceitos”. Destaque de capa do O Globo.

“Polícia bloqueia R$ 84 milhões do crime no Rio. Criado em março, departamento de combate à corrupção e à lavagem de dinheiro consegue apreensão de imóveis, carros de luxo e animais de quadrilhas do estado. Milicianos tiveram R$ 25 milhões em bens confiscados”. Destaque de capa do O Globo.

“Governo cria mais um impasse com o cinema. Bolsonaro veta renovação de programa de isenções iniciado em 2012 para abertura de salas de cinema.”. Destaque de capa do O Globo.

“Convicções de Paulo Guedes são testadas no governo”. Destaque de capa da Folha.

“Pedro F. de Souza: Mais uma década perdida no Brasil”. Destaque de capa da Folha.

“Recuperação de empresas cria mercado restrito”. Destaque de capa da Folha.

“Marcos Lisboa e José A. Scheinkman: A nova lei da informática?”. Destaque de capa da Folha.

“Virada alvinegra. Campeão paulista, o Corinthians retomou do Palmeiras o terceiro lugar no ranking Folha de Futebol, atrás apenas de Flamengo e São Paulo”. Destaque de capa da Folha.

“Lojistas contestam dado otimista das vendas de Natal. A associação de lojistas com pontos de menor tamanho em shoppings contestou dados da entidade do setor que apontou 9,5% de aumento nas vendas de Natal”. Destaque de capa da Folha.

“Noticiário internacional tem choque de narrativa”. Destaque de capa da Folha.

“Incas ergueram Machu Piccu sobre falha geológica de propósito, diz estudo”. Destaque de capa da Folha.

“Comunismo hoje não é risco, diz filha de Prestes”. Destaque de capa da Folha.

“A era da polarização. Década foi marcada por declínio do PT, uma nova onda conservadora e enfraquecimento de partidos”. Destaque de capa da Folha.

“Vera Magalhães: Jornadas de 2013 foram prenúncio do tsunami”. Destaque de capa do Estadão.

“Lourival Sant’Anna: Brexit e vitória de Trump foram respostas a ruptura. ”. Destaque de capa do Estadão.

“Rosely Sayão: Uso da tecnologia é menos benéfico do que poderia”. Destaque de capa do Estadão.

“Ugo Giorgetti: O acontecimento da década foi a morte de Sócrates”. Destaque de capa do Estadão.

“Leandro Karnal: O mais fundamental foi o uso coletivo do smartphone”. Destaque de capa do Estadão.

“Monica De Bolle: País terá de escolher entre se desintegrar e se reinventar”. Destaque de capa do Estadão.

“Para Barroso, Justiça não barra fake news. Prestes a assumir presidência do TSE, Luís Roberto Barroso alerta que combate a desinformação com medidas judiciais traz risco de censura”. Destaque de capa do Estadão.

“Estado Islâmico larga mulheres no deserto. Como Bint Fatma, muitas estrangeiras que se juntaram ao califado agora querem voltar a seus países”. Destaque de capa do Estadão.

📃 Editoriais do dia:

“Continuidade. Ajustes econômicos de orientação liberal, iniciados há 5 anos, avançam em 2019. Desde o desfecho das eleições presidenciais de 2014, com efeito, a agenda mantém os objetivos de conter a despesa pública, normalizar inflação e juros, eliminar subsídios ao setor privado e reduzir a intervenção estatal nos negócios.” Editorial da Folha.

“Projetos contra a seca consomem bilhões e nunca terminam. Falta de planejamento e desencontro entre órgãos estão entre motivos do atraso”. Editorial do O Globo.

“Governo ainda deve resposta sobre vazamento de óleo na costa do país. Falta de estrutura para prevenir e combater desastres desse tipo ficou evidente”. Editorial do O Globo.

“Os juízes e as redes sociais. O CNJ proibiu juízes de emitir opiniões político-partidárias nas redes sociais.” Editorial do Estadão.

“Já se tornou rotineira, no governo Bolsonaro, a inclusão nas medidas provisórias (MPs) de diferentes temas que nada têm a ver com seu fim original, que não atendem aos requisitos de relevância e urgência previstos pela Constituição e que subvertem o processo legislativo, alterando textos legais que só podem ser mudados por projeto de lei complementar. A exemplo do que ocorreu com as MPs da Liberdade Econômica e do Emprego Verde e Amarelo, esses problemas também estão presentes na MP do Contribuinte Legal.” Editorial do Estadão.

“O que dizem as ruas. Prestar atenção ao que reclamam as ruas é essencial numa democracia; responder a essas demandas com demagogia, contudo, é apenas irresponsabilidade.”. Editorial do Estadão.

📊 Mercado:

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) não abre aos finais de semana.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu