Mensagens de ódio: Procurador quer impedir exclusão automática

O secretário de Direitos Humanos da Procuradoria Geral da República, Ailton Benedito, tenta impedir que o Facebook exclua mensagens de ódio. Defensor do presidente Bolsonaro, e crítico da esquerda, o procurador quer que a rede somente exclua mensagens provocada por terceiros.

Entre as mensagens passíveis de exclusão unilateral pelo Facebook estão discurso de ódio, violência, violações de direitos humanos. E, ainda, atividades sexuais, violência sexual e conteúdo cruel.

A matéria completa sob o título no O Globo.

 

Leia no Anexo 6 Sinopse diária da Grande Mídia

 

 

 

 

 

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu