Marco Aurélio considera retrocesso censura a reportagens estabelecida por Alexandre de Moraes

Crédito da foto: STF
Ministro Marco Aurélio, do STF

Revela-se intensa a discussão no âmbito do Supremo Tribunal Federal sobre a decisão do ministro Alexandre de Moraes em censurar matéria da revista Crusoé, uma vez que alguns ministros vêm manifestando desconforto com a decisão.

Nesta terça-feira, 16, a procuradora geral da República, Raquel Dodge, mandou arquivar o processo, ao menos na parte que cabe ao Ministério Público, alegando que foi desrespeitado “o devido processo legal e ao sistema penal acusatório estabelecido na Constituição de 1988”.

Também, hoje, o ministro Marco Aurélio considerou que o episódio marca um “retrocesso em termos democráticos”, considerando “inconcebível” a remoção de conteúdos jornalísticos, conforme determinação de Moraes.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu