Maia adia outra vez votação do projeto de ajuda a estados

Mais uma vez temeroso de que o quórum baixo produzisse uma rejeição à matéria que estabelece socorro financeiro da União aos estados, o presidente adiou para esta terça-feira, 11, a votação do Projeto de Lei Complementar 343/17.

A Câmara registrou a presença de 396 deputados, mas pouco mais de 300 deputados marcaram presença no Plenário. O número é considerado baixo para votação de uma matéria tão polêmica, que precisa de 257 votos favoráveis para ser aprovada. Foi o que explicou o presidente da Casa, Rodrigo Maia, ao encerrar a sessão.

“Uma matéria como esta a gente não pode votar com quórum baixo. Vou encerrar deixando claro que aqueles que não registraram sofrerão os efeitos administrativos”, disse Maia, referindo-se ao corte do ponto dos ausentes.

A votação enfrentou forte obstrução de partidos como PT, PCdoB, Psol e outros. A proposta permite que estados com dívida elevada e problemas de caixa – caso atual de Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul – deixem de pagar as dívidas com a União por até seis anos, desde que se comprometam a sanear as contas, privatizar empresas, controlar os gastos, congelar salários e outras medidas de recuperação fiscal.

FONTE: Agência Câmara

You may also like

Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments