Leilões, segurança pública e denúncia são destaques do noticiário

Sinopse da grande mídia impressa: Manchetes dos grandes jornais neste domingo, 08, vão de projetos do governo com leilões, para atrair investimentos privados (Folha) e ideias de Moro para atrair recursos externos e privados para a Segurança (O Globo), à denúncia de que candidatos, em 2018, pagaram prefeitos e vereadores com dinheiro do fundo eleitoral ou partidário (Estadão), segundo levantamento do próprio jornal.

Outros temas em destaque: censura na Bienal do Livro, no Rio; revelações sobre conversas entre Lula e Dilma põem em xeque versão de Moro sobre utilização do cargo de ministro da Casa Civil, por Lula, para escapar de investigações; e o Sete de Setembro. Artigos e colunas avaliam o momento político e econômico do país.

🖋 Edição: Sérgio Botêlho

📃 Manchetes do dia:

“Infraestrutura planeja tirar 20 anos de atraso com leilões. Caso dos aeroportos é considerado modelo para atrair investimentos privados”. Manchete de capa da Folha.

“Candidatos usaram dinheiro público para pagar a políticos. Campanhas contrataram 2,5 mil vereadores e 47 prefeitos nas eleições de 2018, mostra levantamento do ‘Estado’”. Manchete de capa do Estadão.

“Em busca de dinheiro. Moro quer recursos externos e privados para plano de Segurança. Técnicos da justiça estão em negociações com Fiesp, BID e BNDES.” Manchete de capa do O Globo.

📃 Editoriais do dia:

“Apagão na ciência terá consequências para o país. Brasil não chegará a lugar algum sem projeto setorial, limitado a contingenciamentos administrativos”. Editorial do O Globo.

“Simplificar e desburocratizar ajudam a aumentar o mercado de trabalho. É bem-vinda a revisão das normas que travam o empreendedorismo, como a existência de 6,9 mil tipos de multas”. Editorial do O Globo.

“Lideranças no Legislativo. Não é de hoje o diagnóstico indicando a falta de lideranças na vida pública nacional. É um problema que vem de longa data e acarreta consequências nefastas”. Editorial do Estadão.

“As escolas cívico-militares. Ao assinar decreto, Bolsonaro deflagrou um acirrado debate político sobre o tipo de ensino básico que seu governo pretende desenvolver”. Editorial do Estadão.

“O exemplo de São Paulo. Com avanço da reforma da Previdência em Estados e municípios, é importante constatar os resultados da capital paulista”. Editorial do Estadão.

“Perdão a policiais. Indulto prometido por Bolsonaro esbarra em restrições legais e no bom senso”. Editorial da Folha.

📃 Outros destaques:

“Conversas de Lula mantidas sob sigilo pela Lava Jato enfraquecem tese de Moro. Material examinado pela Folha e pelo The Intercept Brasil indica que outras ligações, gravadas pela polícia no mesmo dia, punham em xeque a hipótese de que a nomeação foi feita com o propósito de travar investigações em Curitiba”. Na capa da Folha.

“‘É preciso ter juízo com a Amazônia’. Soberania é indiscutível, mas floresta precisa ser protegida, diz empresário Pedro Passos, da Natura, que critica retórica ‘radical’ de Bolsonaro. Para ele, a Amazônia é ativo do planeta.” Na capa do Estadão.

“R$ 25 mil para vereador preso. Vereador de Aurora (CE), Valmir Costa Gonçalves (PSD) recebeu R$ 25 mil da campanha da ex-deputada Gorete Pereira (PR) – 92% dos gastos da candidata com pessoal saíram do fundo partidário. Ele sacou o dinheiro após deixar a prisão.” Na capa do Estadão.

“Bolsonaro posa com Moro no 7 de Setembro. Presidente tentou mostrar proximidade com ministro na comemoração de 7 de Setembro; Silvio Santos e Edir Macedo ficaram na tribuna”. Na capa do Estadão.

“Vistos dos EUA para brasileiros com formação crescem 27,3%. Em 2018, 4,4 mil pessoas trocaram o Brasil pelos EUA por meio de processos legais, alta de 27,3% em apenas um ano”. Na capa do O Globo.

“Era da conexão pede informação de qualidade. Evento em Brasília debateu a relação entre a conectividade, cada vez mais presente no cotidiano do eleitor, e a ação política em todas as esferas públicas”. Na capa do Estadão.

“Startups locais avançam no mercado externo. Com apoio de fundos de investimentos, empresas iniciam expansão no exterior”. Na capa do Estadão.

“Em nova decisão, Justiça do Rio autoriza prefeitura a censurar obra com tema LGBT”. Na capa da Folha.

“Celso de Mello, do STF, diz que censura de livros se deve a ‘trevas que dominam o poder do Estado’”. Na Folha.

“TJ libera apreensão de obra com temática LGBT. ‘Vingadores’ leva a fiscalizações na Bienal do Livro, que vai recorrer ao STF”. Na capa do Estadão.

“Protesto contra censura. Lacrados, 14 mil livros com temática LGBT foram distribuídos na Bienal em protesto; após decisão da Justiça, fiscais da prefeitura do Rio voltaram ao local”. Na capa do O Globo.

“Acusações contra Lava Jato são para tirar atenção das pessoas, diz italiano”. Na Folha.

“Bolsonaro recebe Silvio Santos e Edir Macedo em desfile da Independência”. Na Folha.

“Em vídeo, Bolsonaro, Mourão e ministros cantam hino nacional”. Na Folha.

“De preto, Grito dos Excluídos reúne esquerda e contrapõe 7 de Setembro de Bolsonaro”. Na Folha.

“Com hiperpolarização, iniciativas em defesa do consenso se multiplicam”. Na Folha.

“Bolsonaro prepara MP revogando regra de publicação de licitações em veículos impressos”. Na Folha.

“Jornalista fala pela primeira vez sobre o suicídio dos pais. Decidida a abraçar a luta pela prevenção do suicídio, a jornalista Marcia Disitzer escreve sobre a morte dos pais. Em um intervalo de 11 anos, ambos tiraram a própria vida: “Na adolescência, eu ia e vinha sem ter que deixar recado. Era livre no abandono”, conta.” Na capa do O Globo.

“País tem 500 mil adolescentes e crianças vítimas por ano. Exploração sexual afeta 500 mil ao ano no Brasil”. Na capa do O Globo.

“Em crise, federais cortam luz de salas e até bife de bandejão”. Na capa da Folha.

“Indefinição política incentiva saques em dólar na Argentina. Sob pressão. Preocupados com as medidas de restrição à movimentação financeira adotadas pelo governo e com a indefinição em função da corrida eleitoral, argentinos sacaram em menos de um mês quase um terço do total da poupança em dólar do país”. Na capa do Estadão.

“Trump manobra para expandir pena de morte. Nova estratégia. Casa Branca está retirando a jurisdição de casos ordinários que pertencem aos Estados; mesmo estando em declínio nos EUA, processos que envolvem pena capital na esfera federal quase quadruplicaram desde que presidente assumiu poder”. Na capa do Estadão.

📃 Colunas e artigos:

“Bolsonaro e Moro já fazem parte de projetos políticos distintos. Presidente lançou candidatura do ex-juiz para 2022 ao ampliar choque com Lava Jato”. Na coluna de Bruno Boghossian, na Folha.

“Civilidade. Keith Thomas documenta que o comedimento nas paixões políticas e religiosas permite a convivência e o diálogo entre os diferentes”. Na coluna de Marcos Lisboa, na Folha.

“Amazônia: preservar e desenvolver. Temos consciência do desmate e das queimadas”. Na coluna de Ricardo Salles, na Folha.

“Poluição sonora e do ar, os males paulistanos são… Sem começar pelos detalhes, a vida perde o valor”. Na coluna de Miguel de Almeida, na Folha.

“Guedes usou Argentina como exemplo para derrubar teorias sobre revisão do teto de gastos”. Na coluna Painel, da Folha.

“Férias sem viagem. O ambiente da ONU só pode ser o mais impróprio para Bolsonaro”. Na coluna de Jânio de Freitas, na Folha.

“O Ministério Público precisa saber o seu lugar. Não cabe a procuradores contestar ato legítimo do presidente da República”. Na coluna de Elio Gaspari, na Folha.

“Campo Minado nas Forças Armadas. Jair Bolsonaro precisa conter murmúrios de que cultiva boas relações com sargentos e suboficiais”. Na coluna de Elio Gaspari, na Folha.

“Opção por Aras mostra que bolsonarismo duro não está imune a fissuras. Direita fiel se decepciona com presidente, mas ação de contenção de danos funciona”. Artigo de Fábio Zanini, na Folha.

“O momento pede resiliência, diz Maria Fernanda Cândido”. Na coluna de Mônica Bergamo, na Folha.

“A era Bolsonaro vinga o PT e Lula. Se o “lavajatismo” derrubou o petismo, o bolsonarismo está derrubando o “lavajatismo”.” Na coluna de Eliane Catanhêde, no Estadão.

“O cenário fiscal é preocupante. Fora a reforma da Previdência, nada foi feito para reduções mais estruturais dos gastos.” Na coluna de José R. Mendonça de Barros, no Estadão.

“O que nos ensina o drama argentino. Urge conter e mudar a dinâmica política que levou Bolsonaro ao poder e ele radicaliza”. Artigo de Sergio Fausto, superintendente executivo da Fundação FHC, colaborador do Latin American Program do Baker Institute of Public Policy da Rice University, é Membro Do Gacint-USP, na Folha.

“Déficit de governo, déficit de competência, déficit diplomático e déficit de civilidade na administração federal são hoje muito mais graves que o enorme buraco nas contas públicas, também conhecido como déficit fiscal. Enquanto grosserias chocam o mundo, o País se arrasta e a incerteza econômica permanece.” Artigo de Rolf Kuntz, no Estadão.

“A ‘diplomacia de desclassificação’ de EUA e Argentina. A última coisa de que Mauricio Macri necessita nesta reta final seria uma ejaculação verbal ideológica a seu favor por parte de Jair Bolsonaro”. Na coluna de Dorrit Harazim, no O Globo.

“Literatura resiste e amplia espaço democrático. Tentativa de censura foi fortemente rechaçada pela Bienal do Rio, que está sendo espaço da resistência cultural e literária”. Na coluna de Miriam Leitão, no O Globo.

“Brasil já teve boas práticas ambientais. Se o presidente for à assembleia da ONU em Nova York, poderá enfrentar atitudes hostis devido à posição brasileira sobre a Amazônia”. Na coluna de Merval Pereira, no O Globo.

“Escolas para militarizar consciências. O que está por trás disso, em última análise, e aí não se pode negar transparência ao presidente Bolsonaro, é militarizar consciências desde cedo.” Na coluna de Ascânio Seleme, no O Globo.

“Frota, soldado a serviço de Rodrigo Maia. Alexandre Frota, seja no PSL ou no PSDB, guerreia pela tropa de Rodrigo Maia.” Na coluna de Lauro Jardim, no O Globo.

📊 Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) não funciona nos finais de semana.

Destaque histórico:

Em 08 de setembro de 1636 é fundada a Universidade de Harvard, como a primeira instituição de ensino superior dos Estados Unidos.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu