Lava Jato, finanças públicas e sistema prisional são os destaques das manchetes dos jornais

Lava Jato, finanças públicas e sistema prisional são os destaques das manchetes dos jornais. Operador do PT volta a interessar à Lava Jato; próprios da União serão vendidos; ordens de
Primeira Hora – Anexo 6

Lava Jato, finanças públicas e sistema prisional são os destaques das manchetes dos jornais. Operador do PT volta a interessar à Lava Jato; próprios da União serão vendidos; ordens de prisão esbarram em vagas no sistema prisional.

SINOPSE DE 30 DE ABRIL DE 2018

Edição: Sérgio Botêlho 

JORNAIS :

Manchete e destaques do jornal O Globo : Lava Jato negocia acordo com operador do PT. Ex diretor Renato Duque já auxilia investigação conjunta com a Itália. Interesse cresceu depois que STF retirou de Moro trechos da delação da Odebrecht. Preso há três anos e meio, o engenheiro Renato Duque, ex diretor de Serviços da Petrobras, está prestes a fechar acordo de delação premiada com os procuradores da Lava Jato, em Curitiba/

Receita de ICMS sobe na crise. Apesar de alta de 5,3% na receita com ICMS, a R$ 436 bi, situação financeira de estados piora/

Violência cresce no interior do Rio. Campos, Macaé e Angra dos Reis têm taxa crescente de letalidade. Só Cabo frio teve queda/

Kim quer fechar centro nuclear. Declaração do líder norte coreano é recebida com otimismo e cautela nos EUA/

ETA anuncia fim na próxima sexta. Anúncio não deve pôr ponto final em reivindicação separatista nem reconciliar espanhóis/

Trânsito livre. Cresce estacionamento indevido na hora do rush nas zonas Norte e Sul/

Vítimas de técnico saem da sombra. O “Fantástico”, da TV Globo, ouviu atletas da ginástica que acusam o técnico Fernando de Carvalho Lopes de assédio. De 40 vítimas, dez foram à Justiça/

Ferida relata ameaças de morte antes de ataque a acampamento. Segundo advogada, gritos precederam disparos contra grupo pró Lula/

Acusação de mesada foi ‘fabricada por coagido’, afirma Beltrame. Ex secretário chama de ‘fantasiosa’ delação de operador de Sérgio Cabral/

Com avanço de inquérito, Temer cancela ida à Ásia. Presidente desiste de viagem na semana em que sua filha Maristela prestará depoimento à Polícia Federal/

Maluf deixa hospital e volta à prisão domiciliar. Aos 86 anos, deputado estava internado há mais de vinte dias em SP/

Ancelmo Gois: Pesquisa revela que 63% dos brasileiros estão trabalhando mais do que há dez anos/

Ricardo Rangel: Palocci e cizânia institucional. PF é imprudente, senão irresponsável, ao celebrar acordo de delação do ex ministro, pois o assunto está em julgamento no STF/

Editorial: Em defesa da elite. Cabe registrar que o intenso debate sobre a prisão a partir da confirmação da sentença em segunda instância e o cerrado combate ao instrumento, movido por grupos políticos atingidos pelo histórico ciclo atual de enfrentamento da corrupção, não tratam de qualquer novidade do arcabouço jurídico brasileiro. A prisão em segunda instância foi usual e aplicada de forma ininterrupta entre 1941, com a promulgação do Código de Processo Penal, e 2009, quando o Supremo alterou a jurisprudência, passando a vigorar o conceito formal do “transitado em julgado”. Ou seja, as sentenças começam a ser cumpridas só quando esgotados todos os infindáveis recursos.

 

Manchete e destaques do jornal Estado de São Paulo : União vai vender 276 mil imóveis para reforçar caixa. Previsão é arrecadar R$ 9,3 bilhões com venda da parcela minoritária das propriedades, que incluem cemitério/

Governo tenta barrar benefícios. Área econômica quer blindar cofres públicos e impedir avanço de propostas de renúncia de receitas no Congresso/

Para salvar clã, Sarney volta a ter domicílio eleitoral no MA. Eleição. Após 28 anos domiciliado eleitoralmente no Amapá, ex presidente transfere título para terra natal para fortalecer clã e impedir reeleição de governador do PCdoB/

Flávio Dino amplia participação de evangélicos. Governador do MA triplica contratações de capelães com salários de até R$ 21 mil/

‘Ciclo político de Sarney está esgotado no Estado’. Governador diz que indefinição sobre futuro de Lula impede esquerda de buscar alternativas para a eleição deste ano. O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) defende a unidade da esquerda na eleição presidencial, de preferência em torno do ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Dino, no entanto, admite que a situação de Lula, preso em Curitiba, é uma trava para o diálogo entre os partidos de esquerda sobre outro nome de consenso/

Ex assessor do PP está sob proteção da PF. José Expedito Rodrigues Almeida foi pivô da operação que atingiu presidente da sigla, senador Ciro Nogueira, e deputado Dudu da Fonte/

Marginais têm melhor fluidez após aumento da velocidade. Dados da CET apontam queda mais expressiva nos índices de lentidão das Marginais do Tietê e do Pinheiros após medida adotada pela Prefeitura em 2017; especialistas atribuem resultado ao maior número de agentes de trânsito atuando nos acidentes/

Kim promete desistir de teste nuclear. Discussões de paz. Diplomatas sul coreanos afirmam que regime norte coreano prometeu desmantelar local de testes nucleares, sob supervisão internacional, se governo americano encerrar oficialmente a Guerra da Coreia e firmar um pacto de não agressão/

Coluna do Estadão: O PT tenta emplacar projeto que proíbe a TV Justiça de transmitir as sessões do STF/

Cida Damasco: O eleitorado até agora não reconhece como favorável o legado de Temer/

Lúcia Guimarães: 51% dos americanos republicanos veem a imprensa como inimiga do povo/

Editorial1: Respeitar para ser respeitado. Assiste se a uma briga de apaches no sistema judiciário, em que operadores da lei golpeiam uns aos outros para ver quem tem mais “legitimidade”/

Editorial2: Paradoxo eleitoral. Cidadãos internados em hospitais não têm os mesmos direitos dos presos provisórios/

Editorial3: Uma radiografia do trânsito. Os resultados de pesquisa sobre o tempo de viagem de automóvel, feita com base na tecnologia do GPS – mostrados em reportagem do Estado –, traçam um quadro preciso dos principais pontos de congestionamento da capital paulista e do tempo enorme que por causa deles os motoristas perdem em seus trajetos.

 

Manchete e destaques do jornal Folha de São Paulo : Mandados superam vagas nas prisões em 18 estados. População carcerária passaria de 1 milhão se todas as ordens fossem cumpridas. O déficit prisional do país cresceria 164% caso todas as pessoas com mandados de prisão pendentes hoje fossem presas, e o total de brasileiros detidos ultrapassaria 1 milhão. A média nacional, de 1,7 preso por vaga existente, subiria para 2,9. A estimativa resulta do cruzamento entre os números do Banco Nacional de Mandados de Prisão e os dos sistemas penitenciários estaduais, com exceção de Paraíba e Rondônia, que não enviaram seus dados/

Brasil só criou neste ano vaga formal de até 2 salários mínimos. O país criou empregos formais em 2018 apenas para até dois salários mínimos (R$ 1.908), segundo dados do primeiro trimestre do Caged, o cadastro de empregados e desligados. No Norte e no Nordeste, a situação foi ainda pior: a abertura de postos de trabalho esteve na faixa de até um salário mínimo (R$ 954)/

Declaração do Imposto de Renda deve ser entregue até as 23h59/

Mesmo em baixa, Congresso insiste em político tradicional. Com uma das piores avaliações da história, o atual Congresso deve, ainda, investir em políticos tradicionais no próximo pleito. A maioria dos parlamentares tentará a reeleição, enquanto partidos como PT e PRB planejam lançar os nomes já conhecidos de Gleisi Hoffmann e Celso Russomanno/

Avesso à política, Barbosa libera aliados para divulgar ideias/

Temer cancela viagem à Ásia com avanço de investigações/

Ex secretário Beltrame nega que tenha recebido propina em esquema no Rio/

Houve ameaças de morte antes dos tiros, relata advogada ferida em acampamento pró Lula. Márcia Koakoski foi atingida por estilhaços no ombro em ataque em Curitiba na madrugada de sábado (28)/

‘Alzheimerização’ de demências senis atrasa tratamento. Confusão comum entre Alzheimer e outras demências preocupa médicos. O diagnóstico errado leva ao uso de drogas que não funcionam em todos os casos, prejudicando tratamento/

Ranier Bragon: No mundo paralelo de Temer, polícia é que deve explicação. Um irritado Temer convocou entrevista para rebater a suspeita de que ocultou propina em imóveis da família. Teve tempo até de dizer que suscita “admiração extraordinária” no exterior, mas não tocou no que interessa: as suspeitas contra ele/

Vinicius Mota: Governo Temer implodiu no 370º dia e deixou uma desordem ancestral. Alta dependência do governo e do governante de turno atesta imaturidade do país/

Celso Rocha de Barros: Bolsonaro vai quebrar o agronegócio? Se ele for eleito e brigar com a China para puxar o saco de Trump, acabou, amigos/

Antonia Pellegri e Manoela Miklos: Bolsonarismo deve ser combatido com mais diálogo.  Feministas devem combater o bolsonarismo com mais diálogo ainda. Ou entregamos corações e mentes para quem sabe usar o medo em favor de seu projeto autoritário,

Editorial1: Mal estar. Dados do primeiro trimestre mostram que alta da renda e do emprego perdeu ritmo

Editorial2: Fraudes no Enem. Ao que tudo indica, trapaças ocorrem em quantidade muito acima do que se detecta.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.