Intervenção estrangeira na Venezuela: em que pé se encontra essa história?

Há um aspecto na crise da Venezuela a chamar a atenção e intrigar analistas: até onde vai a disposição dos EUA em intervir militarmente na Venezuela?

O presidente Trump desejaria, comenta-se, que essa intervenção ocorresse com a participação de países latino-americanos, entre eles, o Brasil. Mas, não descarta iniciativa solo dos norte-americanos. O Grupo de Lima, composto por países da América do Sul preocupados com a situação venezuelana, descarta qualquer intervenção, em favor de solução pacífica. O presidente Bolsonaro diz que as chances de intervenção militar brasileira no país vizinho “estão próximas de zero”. Alertou, porém, que qualquer decisão nesse sentido caberia a ele. A afirmativa ganhou resposta do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, no sentido de que declarações de guerra, pelo Brasil, é assunto atinente ao Congresso Nacional, segundo a Constituição, Os EUA conseguiram usar o território brasileiro para intervir na Venezuela? As Forças Armadas do Brasil são contrárias, assim como o Grupo de Lima. Eis o resumo.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments