GRANDE MÍDIA IMPRESSA DE 06.05.2022

Mobilização leva 2 milhões de jovens a tirar título de eleitor.  Bolsonaro e Defesa fazem nova ofensiva contra TSE. Esses são os destaques da GRANDE MÍDIA IMPRESSA DE 06.05.2022

*Manchetes do dia*:

“Mobilização leva 2 milhões de jovens a tirar título de eleitor. Campanhas por alistamento superam aversão à política” *Manchete de capa do Estadão*.

“Bolsonaro e Defesa fazem nova ofensiva contra TSE. Ministro pede que tribunal publique perguntas de militares; presidente quer que empresa audite eleições” *Manchete de capa da Folha*.

“União negocia R$ 265 bi de dívidas com contribuintes. Descontos variam conforme o fluxo de caixa e a capacidade de pagamento do devedor; só no mês de abril foram 1,1 milhão de acordos.” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“Brasil ganha 2 milhões de novos eleitores de 16 e 17 anos. Presidente do TSE comemora mobilização pelo ‘fortalecimento da democracia’.” *Manchete de capa do O Globo*.

“Bolsonaro diz que lucro da Petrobras é ‘estupro’. Anunciado pela estatal, ontem, o lucro de R$ 44,6 bilhões representa uma alta de 3.718% na comparação com o resultado de R$ 1,16 bilhão, obtido no mesmo período do ano passado.” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

“Governo de Minas volta a defender mineração na Serra do Curral. (sim, é isso mesmo que voc|ê leu).” *Manchete de capa do Estado de Minas*.

“Juro alto, inflação e cenário externo afetam retomada do crescimento.*Manchete de capa do Zero Hora*.

“Parque solar gera 600 vagas no Sertão. *Manchete de capa do Diário de Pernambuco*.

Destaques da Economia na Grande Mídia CLIQUE AQUI

*Editoriais do dia*:

_*FOLHA*_

“Na incerteza, aperto. Reação de Bolsonaro e Congresso não parece capaz de evitar alta de combustíveis”

“Rascunho do retrocesso. Possível fim do direito ao aborto nos EUA é mau exemplo do debate para o mundo.”

_*O GLOBO*_. 

“Regra esdrúxula na distribuição de cadeiras da Câmara cria distorção. Se um candidato tiver recebido quase 20% do QE, mas não for escolhido na primeira rodada por meros 100 votos, estará fora da segunda. Outro que recebeu 100 votos a mais estará eleito, pois dele exigiram-se apenas 10%. É um absurdo que precisa ser corrigido. Não há como fazer isso antes de outubro, mas a próxima legislatura precisa eliminar essa pequena distorção num sistema eleitoral de resto excelente..”

“Inflação impõe desafios paralelos ao Fed e ao BC. O presidente Jair Bolsonaro é outro complicador. Suas investidas contra o processo eleitoral aumentam a sensação de insegurança institucional e ajudam a enfraquecer o real. Em vez de ajudar a debelar a incerteza para resgatar sua popularidade e ter mais chance nas urnas, ele piora sua própria situação..”

*ESTADÃO*_

“É preciso preservar a autoridade do STF. Supremo tem enfrentado um cenário inédito de resistência e oposição em amplos setores da sociedade. Todos, especialmente os ministros do STF, devem zelar pela autoridade da Corte”

“Em nome da eleição, rasgam-se contratos. Para conter o prejuízo eleitoral, Câmara prepara medida que susta reajustes de energia elétrica e põe em xeque cumprimento de contratos, situação que tende a desestimular investimentos.” 

“Continua o aperto contra a inflação. O BC promete novos aumentos dos juros básicos e não há indicação de quando o arrocho do crédito chegará ao limite.”

_*VALOR ECONÔMICO*_. 

“BC terá ‘cautela adicional’ em novas decisões sobre juros. Não há motivos relevantes para acreditar que estender os aumentos da Selic seja muito eficiente para debelar a inflação.”

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a quata-feira, 05, em baixa de -2,81%, a 105.304 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 2,33%, a R$ 5,01.

Leia: Destaques da Grande Mídia Impressa.

Notícias sobre Turismo

Sinopse Anexo 6 edição 1146 – Ano IV – Sérgio Botêlho

You may also like

Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments