GRANDE MÍDIA IMPRESSA DE 01.05.2022

Com polarização, PF redobra segurança de presidenciáveis. Brasil montou rede de espiões na Argentina na Guerra das Malvinas.. Essas são os destaques da GRANDE MÍDIA IMPRESSA DE 01.05.2022

*Manchetes do dia*:

“Com polarização, PF redobra segurança de presidenciáveis. Candidatos receberão notas de 1 a 5, conforme o risco que correm e terão agenda avaliada 48 horas antes” *Manchete de capa da Folha*.

“Brasil montou rede de espiões na Argentina na Guerra das Malvinas. Documentos das Forças Armadas mostram também que brasileiros reviraram míssil inglês” *Manchete de capa do Estadão*.

“Juro, guerra e eleição fecham Bolsa a empresas brasileiras. País pode ficar sem IPOs este ano, afetando retomqada da economia” *Manchete de capa do O Globo*.

“Projeto une moradores e PM na segurança das quadras. O combate à criminalidade é atribuição das forças de segurança. Cabe à Polícia Militar fazer o patrulhamento das regiões administrativas do Distrito Federal, por meio de rondas, 24 horas por dia. ” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

“’A Serra do Curral não pode ser atacada’. Prefeito de BH, Fuad Noman, quer suspender aprovação da licença para mineração no cartão postal da cidade.” *Manchete de capa do Estado de Minas*.

“1º de maio. A volta dos grandes atos políticos nas ruas.. *Manchete de capa do Diário de Pernambuco*.

Destaques da Economia na Grande Mídia CLIQUE AQUI

*Editoriais do dia*:

_*FOLHA*_

“Redução de danos. Cassação e inelegibilidade do deputado Daniel Silveira, sem prisão, é o melhor desfecho”

“Brasil deprimido. Pandemia e queda de preconceito são motivos possíveis para alta dos registros de doença.”

_*O GLOBO*_. 

“Sob Bolsonaro, diplomacia brasileira se isolou nos fóruns do continente. Por restrição ideológica, Brasil foi mero ‘observador’ em conferência sobre acordo ambiental na América Letina .”

“Brasil precida dar prioridade ao setor de turismo. Recuperação é visível, mas as políticas ainida não fazem jus ao potencial de geração de empregos.”

*ESTADÃO*_

“O Congresso tem prerrogativas – e deveres. Cabe ao Congresso dar a palavra final sobre a cassação de parlamentar em caso de condenação criminal. Mas essa competência não é autorização para a omissão”

“O legado desastroso das obras paradas. Os projetos paralisados, que poderiam significar melhora nas condições de vida da população, são monumentos à incompetência e, às vezes, ao saque dos cofres públicos.” 

“A conta sempre chega. Subsídios na conta de luz superam R$ 32 bilhões; consumidor paga o custo. Congresso e Aneel lavam as mãos.”

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) não funciona nos finais de semana.

Leia: Destaques da Grande Mídia Impressa.

Notícias sobre Turismo

Sinopse Anexo 6 edição 1146 – Ano IV – Sérgio Botêlho

You may also like

Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments