Governo, educação e economia em destaque nas manchetes da grande mídia

Governo, educação e economia são os temas em destaque nas manchetes dos grandes jornais.

“Guerra cultural’ desvia MEC de desafios do ensino. Após 5 meses, ministério não apresenta propostas para resolver gargalos da educação. Analistas apontam principais obstáculos para a melhora dos indicadores da área”, conta a manchete de capa do O Globo. “Governo zera verba de 140 projetos em 11 ministérios. Contingenciamento de recursos atinge de contenção de cheias a programa antidrogas”, diz a manchete de capa do Estadão. “Economia está próxima da depressão, afirma estudo. Cenário crítico ocorre se 2019 repetir estagnação do PIB per capita registrada nos últimos 2 anos”, aponta a manchete de capa da Folha.

📰 Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 190

🖋Edição: Sérgio Botêlho

📅 A 226 dias do fim do ano de 2019, hoje é domingo, 19 de maio de 2019, 139º dia do ano.

📊 Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo não funciona nos finais de semana.

🏙️ Cidades:

“Prefeitura tem 5 engenheiros para vistoria de túneis. Grupo reduzido tem que cuidar de todos os equipamentos como túneis, passarelas e viadutos. Informação foi dada pelo próprio município em resposta à Câmara Municipal em dezembro do ano passado. Crivella diz que fará concurso.” Na capa do O Globo.

🔬 Ciência:

“Para Serrapilheira, ciência precisa de recursos públicos. O diretor do Serrapilheira — única instituição privada nacional de fomento à pesquisa —, Hugo Aguilaniu, disse à Folha que a ciência precisa de verba pública e não pode focar o lucro. O instituto investirá R$ 12 milhões em estudos brasileiros.” Na capa da Folha.

💲Economia:

“Crescimento de fontes de energia limpa é boa notícia para o país. Número de turbinas eólicas e de painéis solares registra aumento significativo nos últimos anos.” Editorial do O Globo.

💲Economia:

“Mais uma linha de emergência para ajudar estados. Crise fiscal leva governo a preparar socorro, mas de forma que a má experiência do Rio não se repita.” Editorial do O Globo.

💲Economia:

“Perdas e ganhos do Brasil com a guerra comercial. Guerra comercial entre China e EUA pode beneficiar o agronegócio brasileiro este ano. Mas a disputa afetará a economia mundial, com impactos no Brasil.” Na coluna de Miriam Leitão, no O Globo.

💲Economia:

“O Brasil não enfrenta só a mais lenta retomada já medida em sua história. Está a caminho de uma depressão, quadro que se confirmará caso 2019 repita a estagnação da renda per capita dos últimos dois anos. A avaliação é de Affonso Celso Pastore, ex-presidente do Banco Central, que lançou na última sexta (18) o relatório “A depressão depois da recessão”. Segundo o documento, crises econômicas devem ser avaliadas não apenas pela profundidade da recessão e a força da retomada, mas também por quanto cada um dos cidadãos perdeu de renda a partir do início da recessão. “Neste campo estamos vivendo um ciclo sempre – cedentes”, diz o texto. Como o PIB avançou apenas 1,1% em 2017 e 2018 e a população do país cresce 0,8% ao ano, o ganho de renda para cada brasileiro foi de “magnitude insignificante” no período. O mesmo ocorrerá em 2019 se o PIB crescer de fato em torno de 1% ou até menos, confirmando a depressão. Para a economia sair do atoleiro, Pastore afirma que não basta o governo focar apenas a reforma da Previdência. É preciso dar alento e expectativas para a sociedade.” Texto explicativo da manchete da Folha.

🏆 Esporte:

“Fórmula Indy tem interesse em GP no Rio. Além do eventual interesse da Fórmula 1, o pessoal da Fórmula Indy anda se oferecendo para o Rio. A categoria, que conta com os brasileiros Tony Kanaan e Matheis Leist, mostrou interesse em ter uma etapa por aqui, em 2020.” Na coluna de Ancelmo Gois, no O Globo.

🏆 Esporte:

“Clubes ampliam receitas com amor do torcedor. Paixão e desejo de ajudar geram gastos que clubes tentam potencializar.” Na capa do O Globo.

🏛 Governo:

“O fantasma de Jânio. Texto divulgado por Bolsonaro lembra carta-renúncia de Jânio, que culpou ‘forças terríveis’ por sua paralisia na Presidência.” Na coluna de Bernardo Mello Franco, no O Globo.

🏛 Governo:

“Sem poder cortar despesas obrigatórias, como salários, o governo bloqueou todo o orçamento previsto para este ano de 140 projetos espalhados por 11 ministérios. Foram congelados recursos de áreas sensíveis, como a contenção de cheias e inundações, a prevenção do uso de drogas e a assistência à agricultura familiar, entre outras políticas públicas, de acordo com estudo da Associação Contas Abertas, feito a pedido do Estadão/Broadcast. As tesouradas fazem parte do bloqueio de R$ 30 bilhões do Orçamento da União, anunciado pelo governo em março. Outros programas sofreram perto de 100% de contingenciamento, como a Política Nacional sobre Mudança do Clima, que perdeu 95,5% da verba, e as operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que ficaram sem 81% dos recursos previstos. Além deles, 300 projetos tiveram mais de 40% da verba congelada até agora.” Texto explicativo da manchete de capa do Estadão.

🏛 Governo:

“Mais tesouradas. Até quarta, o governo deve divulgar previsão de receitas e despesas para este ano. A expectativa é de que novo corte, de mais de R$ 5 bilhões, seja anunciado.” Manchete de capa do Estadão.

🏛 Governo:

“Após cinco meses de governo Bolsonaro, o MEC não tem planos para enfrentar os principais desafios da educação, tema que serviu de combustível para as manifestações do último dia 15. Com ajuda de especialistas, O GLOBO faz uma radiografia dos maiores entraves para o desenvolvimento do ensino no país, como a formação de professores e a alfabetização. De janeiro a maio, a pasta, dona de um orçamento de R$ 122,9 bilhões, um dos maiores da Esplanada, já está no segundo ministro e teve dezenas de trocas em cargos-chave de secretarias e autarquias, entre as quais o Inep, responsável pelo Enem, exame de acesso ao ensino superior. A renovação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), que custeia cerca de 85% das despesas de cada aluno do ensino básico, está sem solução. Enquanto isso, a educação é tratada internamente como uma batalha ideológica. O ministério foi alvo do contingenciamento de R$ 7,4 bilhões, que levou a protestos em mais de 200 cidades na última quarta-feira.” Texto explicativo da manchete de capa do O Globo.

🏛 Governo:

“Moro atua como articulador para aprovar projetos. Como ministro da Justiça, Sérgio Moro já se reuniu com 106 parlamentares, ou mais de um sexto do Congresso. Somente com a “bancada da bala” foram 44 encontros. Analistas veem esforço para aprovar o pacote anticrime e a necessidade de deixar uma marca.” Na capa do Estadão.

🏛 Governo:

“Moro acena a Maia para preservar pacote anticrime.” Na capa da Folha.

🏛 Governo:

“Medir forças nas ruas é mais uma prova da completa desconexão com a realidade e pode ampliar desgaste do governo.” Na coluna de Vera Magalhães, no Estadão.

🏛 Governo:

“Bolsonaro evita explicar tese de país ingovernável. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) evitou comentar o texto que chama o Brasil de “ingovernável” sem conchavos, por ele compartilhado na sexta. “Pergunta para o autor. Eu apenas passei para meia dúzia de pessoas”, disse, na porta do Alvorada.” Na capa da Folha.

🏛 Governo:

“O governo contra a economia. Jair Bolsonaro confirmou mais uma vez na sexta-feira a capacidade do governo, especialmente de seu chefe, de causar confusão e prejudicar o País”. Editorial do Estadão.

🏛 Governo:

“Presidência sem rumo. As seguidas vezes em que sua palavra é desautorizada esvaziam de significado político as manifestações de Jair Bolsonaro.” Editorial do Estadão.

🏛 Governo:

“Se Bolsonaro quer pleno poder, que use uma coroa”. Na coluna de Bruno Boghossian, na Folha.

🏛 Governo:

“Risco de desgoverno. Crescem sinais de alarme com a desarticulação de Bolsonaro, que precisa evitar crise maior.” Editorial da Folha.

🌐Internacional:

“Cristina Kirchner decide concorrer a vice na Argentina. Em decisão surpreendente, a ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner anunciou sua candidatura a vice de Alberto Fernández nas eleições gerais de outubro. Esperava-se que ela encabeçasse chapa contra o atual mandatário, Mauricio Macri, que busca a reeleição.” Na capa da Folha.

🌐Internacional:

“Oposição rachada e destino de Maduro desafiam Guaidó.” Na capa da Folha.

🕵Investigações:

“Dario Messer está prestes a fechar delação. A casa está perto de cair para quem durante décadas operou com Dario Messer, o doleiro dos doleiros, foragido desde maio do ano passado, quando foi deflagrada a Operação Câmbio, Desligo, uma das fases da Lava-Jato fluminense. Messer está fechando sua delação premiada com o MPF.” Na capa do O Globo.

🕵Investigações:

“Bolsonaro teme que seu núcleo familiar se rompa. Para se mostrar inocente, ele chegou a oferecer a abertura de seus sigilos bancário e fiscal. Foi da boca para fora, evidentemente. O curioso foi ter usado uma desculpa adotada por dez entre dez pessoas acusadas de malfeitos. Não precisava, o presidente não é acusado deste crime. Mas a declaração serviu para revelar um homem acuado, com medo.” Na coluna de Ascânio Seleme, no O Globo.

🕵Investigações:

“Apuração sobre Flávio se estende a deputados no Rio. O relatório do Coaf que levou à quebra de sigilo bancário do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) também ameaça deputados estaduais do Rio de Janeiro. Um deles é o presidente da Assembleia Legislativa, André Ceciliano (PT); outros sete nomes são mantidos em segredo.” Na capa da Folha.

🌪 Meio Ambiente:

“Nova Cancún. Santuário da Costa Verde na mira De Bolsonaro. Por ver potencial para a região virar uma nova Cancún, Bolsonaro quer flexibilizar regras de conservação da Estação Ecológica de Tamoios, entre Angra e Paraty. O santuário, que é habitat de espécies ameaçadas, passou a ser alvo de pescadores.” Na capa do O Globo.

💼Política:

“WhatsApp volta a ser estratégia de rede pró-bolsonaro. Grupos que ajudaram a eleger o presidente Jair Bolsonaro voltaram a usar o WhatsApp, desta vez para tentar resolver crises do governo, explorando pautas ideológicas e atacando setores como oposição e Judiciário. O próprio presidente compartilhou um texto polêmico na plataforma na última sexta-feira.” Na capa do O Globo.

💼Política:

“Há temas que há quatro décadas vêm e voltam no Congresso, como as fases da lua. Um deles é a regulamentação do lobby.” Na coluna de Celso Ming, no Estadão.

👮 Segurança Pública:

“Saiba como evitar a clonagem do cartão de crédito. De 8,9 milhões de brasileiros vítimas de golpe, em 12 meses, 41% tiveram o meio de pagamento usado por criminosos.” Na capa do O Globo.

👥 Social:

“Corrida de obstáculos. Pelo menos duas vezes por semana, generais do governo, como o vice, Hamilton Mourão, se reúnem para treinar saltos no 1.º Regimento de Cavalaria de Guardas, em Brasília. Ali, dizem, não há espaço para política.” Na capa do Estadão.

😱 Tragédia:

“Barragem deixa cidade de MG sob ‘terror psicológico’. Com barragem da Vale sob risco de rompimento, a população de Barão de Cocais (MG) vive “terrorismo psicológico”, segundo o padre José Antonio de Oliveira. “Um grupo grande de moradores já deixou tudo para trás””. Na capa do Estadão.

Destaque histórico:

“Em 19 de maio de 1905, Albert Einstein publica sua tese sobre a teoria da relatividade.” Na Wikipedia.

👍Positivo:

“Munícipio terá que informar escala de horário de médicos e odontólogos aos usuários do SUS.” No portal do MPF.

👎Negativo:

“Retorna o garimpo ilegal em terras Yanomami e índios denunciam o fato ao MPF”. No portal MPF.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu