Fundos globais questionam desmate; 1/5 das cidades veem covid avançar

Fundos globais questionam desmate; 1 em cada 5 cidades tem avanço do vírus. Esses são destaques da grande mídia, nesta terça-feira, 23 de junho de 2020, na seção DESTAQUES DA GRANDE MÍDIA IMPRESSA.

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

📃 *Manchetes do dia*:

“Investimento em risco. Fundos globais pressionam pela redução do desmatamento. Gestores de US$ 3,75 trilhões enviam texto a 8 embaixadas brasileiras.” *Manchete de capa do O Globo*.

“Lobistas de armas tiveram pelo menos 73 audiências no governo. Dezesseis desses encontros ocorreram em semanas em que portarias e decretos atenderam demandas do setor.” *Manchete de capa do Estadão*.

“Uma em cada cinco cidades tem avanço acelerado de casos. Entre 27 capitais, 20 veem o número de novos registros aumentar com velocidade.” *Manchete de capa da Folha*.

“Bancos manterão ‘home office’ no pós-pandemia. Há 230 mil funcionários de instituições financeiras trabalhando em casa desde a segunda metade de março e para uma parcela deles essa será a nova realidade. ” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“Empresários fazem ato no DF por flexibilização. Além de donos de bares e restaurantes, que desde a semana passada contavam com a reabertura de seus estabelecimentos a partir da quinta-feira, a manifestação marcada para as 10h, no Setor de Autarquias Sul, deve reunir integrantes de mais de 30 associações do setor produtivo. ” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

📃 *Editoriais do dia*:

_FOLHA_

“Aceno ao STF. Bolsonaro ensaia uma trégua com a corte, que dependerá da aceitação de limites.” 

“A praia e o shopping. Não se vê razão para manter centros de compras abertos e parques fechados.”

_O GLOBO_

“Um golpe que passa do delírio à farsa. Com a descoberta de Queiroz, devem ganhar nitidez ligações perigosas do clã Bolsonaro com o submundo das milícias.” 

_ESTADÃO_

“Confundindo as coisas. Talvez não passe pela cabeça do presidente que os problemas que ele e os bolsonaristas enfrentam na Justiça sejam fruto de suspeitas de malfeitos diversos.”

“As agruras de Trump. Se quiser vencer em novembro, presidente terá de rapidamente superar suas fragilidades.” 

“Os pedidos de impeachment. É preciso prudência na ponderação das condições jurídicas e políticas dos pedidos.” 

“Esboça-se alguma recuperação da confiança. Houve melhora das expectativas empresariais, sob influência da flexibilização do isolamento nos Estados.” 

_VALOR ECONÔMICO_

Congresso tenta mais uma vez aprovar marco do saneamento. A cada R$ 1 investido em saneamento, economiza-se R$ 4 em gastos com saúde, segundo a OMS.” 

_CORREIO BRAZILIENSE_

“Saúde e Educação acéfalas. Perguntaram a Aloysio Campos da Paz por que a educação e a saúde eram tão precárias no Brasil. “Porque nós deixamos”, respondeu o fundador da Rede Sarah de Hospitais. E explicou: “As classes rica e média abandonaram a escola pública, a saúde pública e o transporte público. Deixaram os serviços do Estado para os pobres”.” Editorial do Correio Braziliense.

📈 Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a segunda-feira, 22, em baixa de -1,28%, a 95.336 pontos. O dólar terminou o dia em baixa de -0,83%, a R$ 5,27..

Destaque histórico:

Informações sobre o dia de hoje na história, é só clicar.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments