Etanol. decreto legislativo permite comércio direto entre usinas e postos de combustíveis

Sérgio Botêlho

O plenário do Senado Federal aprovou, nessa terça-feira, 19, projeto de Decreto Legislativo, de autoria do senador Otto Alencar, do PSD da Bahia, que quebra o monopólio das distribuidoras de etanol no transporte do produto.

De acordo com a proposta aprovada pelos senadores, o etanol poderá ser comercializado diretamente entre as usinas e os postos de combustíveis, o que, na visão do autor da proposta, deve reduzir o preço do etanol nas bombas.

Em sua argumentação, Otto Alencar diz que o etanol é comprado pelas distribuidoras, nas usinas, ao preço de R$1,57, chegando às bombas a R$3,30 e R$3,57 o litro de etanol hidratado, o que revela o encarecimento do produto. O projeto segue para a Câmara dos Deputados.

Ontem, já perto das 11 horas da noite, a Segunda Turma do Supremo absolveu a senadora Gleisi Hofmann de todas as acusações da Lava Jato. Na votação final, foram 3 votos a 2, pela absolvição total.

No caso das acusações por corrupção e lavagem de dinheiro, a votação ficou em 5 a 0. Dois ministros ainda votaram a favor de uma condenação por Caixa 2, mas, terminaram vencidos. O processo contra Gleisi vai ao arquivo, já que o STF é a última instância da Justiça.

Na próxima terça-feira, 26, a mesma Segunda Turma do STF vai julgar ação apresentada, pela defesa de Lula, que pede a liberdade do ex-presidente enquanto correrem os recursos, contra a sentença que o condenou, nas instâncias superiores do Judiciário.

Ontem, a Bolsa de Valores de São Paulo teve desempenho positivo na ordem de 2,2%, a maior dos últimos quatro meses, surpreendendo o mercado, diante dos últimos resultados negativos. Bancos e Petrobras foram os responsáveis pela ascensão do Ibovespa.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu