Entrega do projeto de Reforma da Previdência no Congresso é destaque da mídia

Crédito da foto: Agência Câmara📰 Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 103

🖋 Edição: Sérgio Botêlho

📅 A 313 dias do fim do ano de 2019, hoje é quinta-feira, 21 de fevereiro, 52º dia do ano.

🌩 Livre pensar: Pensar mais alguns segundos antes de falar reduz bastante o volume de besteiras que se diz à toa. (SB)

📃 Editorial: Está certo o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em providenciar a instalação da Comissão de Constituição e Justiça da Casa, na próxima semana, antes do Carnaval, portanto. A CCJ é a comissão temática mais importante da Câmara, assim como acontece, também, no Senado. Todas as propostas que tramitam em uma e em outra Casa têm de passar pela respectiva Comissão de Constituição e Justiça, e, assim, nada de novo acontece no parlamento sem que as CCJs estejam funcionando. No Senado, todas as comissões já se encontram em pleno funcionamento. Pena que, na Câmara, as demais comissões ainda tenham de aguardar o fim da folia.

📊 Mercado: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) caiu forte nessa quarta-feira, 20, em -1,19%, fechando o dia com 86.545 pontos. Enquanto isso, o dólar terminou, ontem, em alta de 0,54%, a R$ 3,74. O euro também fechou em alta de 0,19%, a R$ 4,22.

🔫 Armas de fogo:

“Cresce uso de sensor de tiro por empresas nos EUA. Preocupadas com onda de violência em locais de trabalho, empresas estão instalando sensores de disparos em escritórios e fábricas. Aparelho alerta sobre ataque e acelera reação.” No Valor Econômico.

📜 Denúncias:

“Mensagem contradiz versão de ministro do Turismo. A ex-candidata do PSL Cleuzenir Barbosa entregou ao Ministério Público mensagem em que assessor do ministro do Turismo cobra a devolução de verba pública para destiná-la a empresa ligada a um outro assessor. Marcelo Álvaro Antônio nega envolvimento em esquema de candidaturas laranjas. Ele se reuniu ontem à tarde com Jair Bolsonaro. O presidente tem sido pressionado por aliados a demitir o ministro.” Na Folha.

📜 Denúncias:

“Ex-assessora de Flávio Bolsonaro levou verba do PSL. Dinheiro do fundo eleitoral entregue a candidatas do PSL no Rio beneficiou empresa de ex-assessora e parentes de uma funcionária do gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa.” Na Folha.

💲 Economia:

“Consultoria prevê metade de economia. Para a consultoria Eurasia, discurso de combate a privilégios pode compensar articulação política deficiente. Acredita, porém, que economia será de no máximo R$ 600 bilhões.” No Estadão.

💲 Economia:

“Sem reforma, virão mais impostos e cortes em serviços públicos.” Na coluna de Pedro Nery, no Estadão.

💲 Economia:

“Idade mínima poderá crescer com expectativa de sobrevida.” Na Folha.

💲 Economia:

“Empresa não pagará multa do FGTS a quem já se aposentou.” Na Folha.

💲 Economia:

“Alíquota progressiva, uma novidade. As grandes novidades da proposta de reforma são as alíquotas progressivas de contribuição para a Previdência e a permissão para que União, Estados e municípios instituam contribuições extraordinárias para equacionar seus déficits.” No Valor Econômico.

💲 Economia:

“’ABC paulista precisa se reinventar’. O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, considera que, para não perder sua “joia da coroa” – a indústria de veículos -, o ABC Paulista terá de se reinventar.” No Valor Econômico.

💲 Economia:

“Calculadora indica a melhor opção para a aposentadoria. A reforma prevê um período de transição para as novas regras, durante o qual empregados do setor privado e na web servidores poderão optar por modelos diferentes de aposentadoria. Para saber qual a opção mais vantajosa, uma calculadora no site do GLOBO permite a simulação de quanto tempo falta para se aposentar e do benefício a que terá direito o trabalhador em cada modelo.” No O Globo.

💲 Economia:

“IPCA-15 de fevereiro subiu 0,37%, estimam analistas. IPCA-15 de fevereiro teve variação de 0,37%, segundo média das projeções dos analistas ouvidos pelo Valor Data.” No Valor Econômico.

💲 Economia:

“Emprego na construção civil recua 14% desde 2014 e lidera perdas. Segundo economistas, setor ainda deve abrir poucas vagas em 2019, mesmo com volta do crescimento econômico.” No Valor Econômico.

👨‍🎓 Educação:

“Comissão vai excluir do Enem ideologia de gênero. O governo federal criará grupo que terá a função de retirar do Enem as questões consideradas referentes à ideologia de gênero.” No O Globo.

🌐 Internacional:

“Trabalho vira entrave para venezuelanos no Brasil. Após fugirem de um país em crise, venezuelanos que vieram para o Brasil encontram dificuldades no processo de absorção.” No O Globo.

🌐 Internacional:

“Caminhoneiros, em apoio a Guaidó, vão recolher ajuda. Em apoio a Juan Guaidó, caminhoneiros vão cruzar as fronteiras da Venezuela com Colômbia e Brasil para recolher ajuda humanitária. Guaidó disse que os suprimentos entrarão também “pelo mar”. Em resposta, Maduro fechou portos até domingo.” No Estadão.

🌐 Internacional:

“EUA querem uso de força militar na ajuda à Venezuela. País pressiona para que o Brasil use força militar na entrega de ajuda humanitária à Venezuela, no próximo sábado. A Defesa brasileira resiste à ideia por temer que situação escale para conflito.” Na Folha.

🌐 Internacional:

“EUA atuam na OMC contra emergentes. Os Estados Unidos colocaram mais uma peça no tabuleiro da reforma da Organização Mundial do Comércio (OMC) com uma proposta que, na prática, exclui Brasil, China, Índia e outros países emergentes de “tratamento especial e diferenciado” nas negociações comerciais.” No Valor Econômico.

🌐 Internacional:

“Com pedido por OCDE, Bolsonaro vai à Casa Branca em 19 de março. Ida a Washington rompe com tradição da diplomacia brasileira de escolher a Argentina como primeira visita oficial.” No Valor Econômico.

🌐 Internacional:

“Venezuela mobiliza milícias para barrar a entrada de ajuda. Oposicionistas tentarão, netse sábado, atravessar a fronteira para Venezuela com alimentos e medicamentos enviados pelos EUA e que estão na Colômbia. Governo Maduro promete impedir a entrada.” No Valor Econômico.

🌐 Internacional:

“Queda de exportações ameaça expansão no Japão. As exportações japonesas tiveram em janeiro a maior queda desde outubro de 2016. Como resultado, o déficit comercial do país é o maior em cinco anos.” No Valor Econômico.

🌐 Internacional:

“Putin ameaça EUA com escalada de mísseis.“ No Valor Econômico.

🕵 Investigações:

“Suíça liga operador à facção e propinas. Investigadores brasileiros nunca estabeleceram relação entre Paulo Preto e PCC.” No Valor Econômico.

⚖️ Justiça:

“A chance de afinal a homofobia ser criminalizada. Como o Congresso não delibera sobre o tema, ele foi levado ao STF, que o julga com base na Carta.” Editorial do O Globo.

Política:

“Reforma mira redução de privilégios e promete economia de R$ 1,1 trilhão. Segundo Bolsonaro, novas regras para a aposentadoria evitarão ‘quebra do sistema’. Proposta é elogiada por empresários e economistas, que temem diluição no Congresso.” No O Globo.

Política:

A mais ambiciosa das reformas. Proposta do governo para a Previdência. Idade mínima será de 65 anos para homens e 62 para mulheres. Contribuição mínima passa de 15 para 20 anos no INSS. Alíquota de contribuição será por faixa salarial: quem ganha mais paga mais. Servidores seguirão regras do INSS, com transição mais rigorosa. Benefício para idoso de baixa renda será de R$ 400 aos 60 anos. Texto enviado por Bolsonaro à Câmara prevê regras mais duras para quem ganha mais e economia de R$ 1,1 tri em 10 anos.” No Estadão.

Política:

“Reforma aperta aposentadoria nos setores público e privado. Bolsonaro apresenta projeto com idade mínima, maior tempo de contribuição e alíquotas crescentes.” Na Folha.

Política:

“Nova Previdência de Bolsonaro atinge mais o servidor público. Proposta traz regras mais duras para a aposentadoria dos funcionários públicos, que hoje podem se aposentar bem mais cedo que os trabalhadores do setor privado e com direito de receber, em sua maioria, o último salário. Texto atinge praticamente todos os setores, com exceção da carreira militar.” No Valor Econômico.

Política:

“Proposta busca apoio dos mais pobres. A reforma apresentada ontem foi talhada para arregimentar o apoio dos trabalhadores mais pobres dos centros urbanos contra a elite do funcionalismo.” No Valor Econômico.

Política:

“Guedes calcula ter em torno de 200 votos”. Na coluna de Mônica Bergamo, na Folha.

Política:

“Agora, falta o principal: reunir forças políticas e aprovar a reforma.” Na coluna de Celso Ming, no Estadão. “Reforma mais dura deve enfrentar resistência de parlamentares.” Na Folha.

Política:

“Sob pressão, governo cede a parlamentares. Pressionado por aliados, o governo vai acelerar liberação de emendas e atender a indicações políticas para cargos. Com aval de Bolsonaro, ante o vácuo de poder das lideranças oficiais, o DEM vai assumir a articulação política do governo, por meio dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre.” No O Globo.

Política:

“Onyx busca acerto com Bebianno para poupar Bolsonaro. O chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, prometeu ao presidente Jair Bolsonaro que vai conversar com Gustavo Bebianno em busca de paz, após a exoneração do ex-ministro e a divulgação de diálogos entre os dois no WhatsApp. Onyx garantiu ainda que Bebianno não vai mais fazer declarações sobre a polêmica.” No O Globo.

Política:

“Reforma coerente enfrenta o desafio da política. Os efeitos da exótica crise em torno da família Bolsonaro são um inesperado obstáculo às propostas”. Editorial do O Globo. “Previdência testará serventia de Bolsonaro. A dobradinha entre Moro e Guedes mostra que as ambições deste governo ultrapassam as trapalhadas da família do presidente.” No Valor Econômico.

Política:

“Bolsonaro usa popularidade para viabilizar reforma. Comissão vai selecionar agência para campanha publicitária.” No Valor Econômico.

Política:

“Filho de presidente sugere mudar PEC. Flávio Bolsonaro: até o filho do presidente, senador pelo Rio, propôs flexibilizar a reforma da Previdência para proteger uma de suas bases eleitorais.” No Valor Econômico.

Política:

“Bebianno e reforma, duas faces opostas”. Na coluna de Merval Pereira.

Política:

“Reforma é a mais ampla já apresentada ao país.” Na coluna de Miriam Leitão.

Política:

“Congresso já prepara a conta.” Na coluna de Bernardo Mello Franco, no O Globo.

Política:

“Quase nada sai intacto do Congresso. É preciso fazer política.” Na coluna de Carlos Melo, no Estadão.

Política:

“Governo cria ‘banco de talentos’ para nomear 2º escalão.” No Estadão.

Política:

“Sem os militares, Bolsonaro não consegue sobreviver no cargo.” Na coluna de William Waack, no Estadão.

Política:

“Governo nasce com a reforma. Reforma ou desastre será a escolha inevitável dos parlamentares. Jair Bolsonaro e seus ministros terão de trabalhar intensamente e agir como um governo.” Editorial do Estadão.

Política:

“O recado da Câmara. Se quiser aprovar projetos, Bolsonaro terá de construir uma base com mínimo de solidez.” Editorial do Estadão.

Política:

“Sucesso à reforma. Proposta para a Previdência, que tende a ser abrandada, mostra cuidado com distribuição de sacrifícios.” Editorial da Folha.

Política:

“Uma boa derrota. Câmara derrubou decreto que jamais deveria ter sido editado. Desta feita, a Câmara dos Deputados chancelou uma iniciativa legislativa que susta os efeitos de um decreto —assinado pelo general Hamilton Mourão enquanto exercia interinamente a Presidência— que amplia o número de servidores aptos a classificar documentos como secretos e ultrassecretos.” Editorial da Folha.

Política:

“Estados barganham apoio por socorro fiscal. Reação de governadores mostra dificuldades para o governo.” No Valor Econômico.

Política:

“Para economistas, PEC deixa pouca margem para negociar. Paulo Tafner diz que reforma não tem ‘gordura’ e Giambiagi prevê votação final em julho.” No Valor Econômico.

Política:

“Uma reforma previdenciária robusta segue para o Congresso. Obviamente, o tamanho da reforma será aquela que o Congresso definir e há propostas que serão deixadas pelo caminho.” Editorial do Valor Econômico.

Tábua das marés:

Belém-PA, segundo o Clima Tempo: a 00:08h, maré alta a 3,93m; às 07:19h, maré baixa a -0,04m; às 12:34h, maré alta a 3,73m; às 19:36h, maré baixa a 0,12m.

Cabedelo-PB, segundo o Clima Tempo: a 00:03h, maré baixa a -0,22m; às 06:14h, maré alta a 2,42m; às 12:19h, maré baixa a -0,07m; às 18:31h, maré alta a 2,54m.

Rio de Janeiro-RJ, segundo o Clima Tempo: às 04:06h, maré alta a 1,25m; às 10:38h, maré baixa a 0,36m; às 15:56h, maré alta a 1,31m; às 22:57h, maré baixa a 0,09m.

Rio Grande-RS, segundo o Clima Tempo: a 00:26h, maré alta a 0,5m; às 13:21h, maré baixa a 0,22m; às 14:44h, maré alta a 0,23m; às 18:36h, maré baixa a -0,03m; às 21:51h, maré alta a 0,18m.

Destaque histórico:

Em 21 de fevereiro de 1945, durante a II Guerra, pracinhas da FEB atacam e ocupam Monte Castelo. No portal Terra.

👴 Sextilha:

Em todo raiar do dia

Sinto a vida renascer,

O sol a invadir tudo

Obriga a noite a morrer,

Então, o sonho do eterno

Toma conta do meu ser.

(SB)

👍 Positivo:

“MPF quer conclusão de medidas de segurança em quatro barragens de rejeitos em Cajati (SP).” No portal do MPF.

👎 Negativo:

“A Vale é um enorme transtorno ao país. E não está nem aí com isso.” No portal R7.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu