Marcha das campanhas esquenta clima no Congresso

Sérgio Botêlho Quanto mais se aproxima a eleição e acontecem os avanços e recuos patrocinados pelas conversas entre partidos e candidatos, e despontam novos números sobre pesquisas de opinião

Sérgio Botêlho

Quanto mais se aproxima a eleição e acontecem os avanços e recuos patrocinados pelas conversas entre partidos e candidatos, e despontam novos números sobre pesquisas de opinião pública, tanto mais vai esquentando o clima entre parlamentares no Congresso Nacional.

Ontem, por exemplo, alguns discursos foram além do tom normalmente utilizado por senadores e deputados, embora não tenha se verificado nenhum, digamos, assim, desforço pessoal entre eles. Mas, é de se temer, daqui para diante.

Lá fora, a vida continuava, inclusive nas demais instituições da República. No Executivo, destaque para a marcação de uma data importante: a da privatização do sistema Eletrobras, determinado pelo Executivo.

A decisão vem na sequência da derrubada de liminar concedida pela Justiça do Trabalho proibindo o leilão. Segunda-feira passada o desembargador Fernando Antonio Zorzenon da Silva, presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, revogou a decisão anterior.

Dessa forma, o Palácio do Planalto marcou para o próximo dia 27 de julho a realização do leilão do sistema elétrico, que envolvem seis distribuidoras: Acre, Alagoas, Amazonas, Roraima, Rondônia e Piauí.

A venda dessas distribuidoras é avaliada como uma primeira etapa, à qual se seguiria a privatização da própria Eletrobras, ato que é avaliado como cada vez mais improvável para que aconteça ainda este ano.

Esta quinta-feira, 14, hoje, data de abertura da Copa do Mundo, o Congresso Nacional deve ficar apenas no ritmo das sessões de debate, sem qualquer pretensão de aprovar algum projeto, por menos polêmico que seja.

A próxima semana, então, a coisa tende a ficar ainda mais devagar, conforme a gente vem comentando, com o fogo das fogueiras de São João prendendo, de vez, as bancadas nordestinas, na região. Já nesta semana que vai terminando, esse quadro ficou bem patente.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.