Eleição 2018: semana emblemática

Sérgio Botêlho

Esta é a semana em que se encerrará o prazo para registro de candidaturas na Justiça Eleitoral e, também, a que marcará o início da campanha eleitoral propriamente dita, no rádio, na TV e nas ruas.

Depois de amanhã, quarta-feira, 15, todos os partidos com interesse no pleito deste ano deverão estar com suas candidaturas devidamente registradas no TSE e nos TREs. É o prazo fatal para que esses registros ocorram.

Dessa forma, reina a expectativa, por exemplo, sobre o registro da candidatura presidencial do PT. Vai ser mesmo o nome do ex-presidente Lula a ser inscrito no TSE ou o PT vai apresentar, já, o nome do ex-prefeito paulistano e ex-ministro da Educação, Fernando Haddad?

Um dia depois, próxima quinta-feira, 16, começa para valer a propaganda eleitoral gratuita. Como vão se apresentar os diversos candidatos, que temas escolherão, que propostas irão apresentar ao distinto público?

Nesta semana a Justiça Eleitoral vai ter um trabalho intenso diante dos prazos, e de pendências no julgamento de algumas demandas dos partidos políticos e da sociedade em geral que estão nos escaninhos dos tribunais.

Em Mato Grosso do Sul o desafio maior está com o MDB já que a substituta do ex-governador André Puccinelli, a senadora Simone Tebet, em virtude de problemas pessoais consideradas por ela como decisivos, abdicou da candidatura ao governo estadual.

O substituto pode ser o atual vice, na chapa, o procurador de Justiça afastado, Sérgio Harfouche, segundo desejam algumas correntes da coligação. A decisão deve ser tomada, por força dos prazos, até depois de amanhã.

Portanto, será esse o ar a ser respirado durante esta semana, e assim vai ser até o dia 07 de outubro, quando da realização do primeiro turno, e, a seguir, até 28 de outubro, quando acontecerá o segundo e decisivo turno do pleito 2018.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu