Eleição 2018, Saúde e economia são os destaques das manchetes dos jornais

Primeira Hora – Anexo 6

Eleição 2018, Saúde e economia são os destaques das manchetes dos jornais. O Globo destaca o papel decisivo das mulheres no pleito deste ano; o Estadão enfoca a paralisia econômica frente a indecisão eleitoral; R$500 mil foi o gasto do SUS com complicações abortivas, em 10 anos.

SINOPSE NACIONAL DE 29 DE JULHO DE 2018

Edição: Sérgio Botêlho 

JORNAIS

*Manchete e destaques do jornal O Globo*: Mulheres, com indecisão recorde e em maioria, vão definir a eleição. Eleitoras indecisas ou dispostas a anular chegam a 80%; saúde é tema mais citado/

Com alta taxa de filiados, cidades vivem ‘surto’ político. Em 22 municípios mais da metade é inscrita em partidos; alguns não conhecem sigla/

Centrão vive quarta encarnação, agora restrito ao fisiologismo. Para analistas, bloco ocupa papel que foi do PSD pré-1964; do PFL nos anos 90 e do PMDB com Lula/

Em ato no Rio, TRE apreende materiais de campanha pró-Lula. Partido organizou festival com dezenas de artistas para pedir a liberdade do ex-presidente/

Sem Aécio nem Alckmin, PSDB lança Anastasia em Minas. Enfraquecido por denúncias de corrupção, senador ainda avalia os rumos que vai tomar em outubro/

Doria é confirmado em SP com promessa de apoio a Alckmin. Convenção do ex-prefeito teve ex-cunhada de Collor e Gilmelândia cantando hino/

Marinho se vincula a Lula ao ratificar candidatura em SP. Ex-prefeito de São bernardo ataca adversários, principalmente o tucano João Doria/

Skaf se lança candidato ao governo de SP sem padrinhos nem alianças. Presidente licenciado da Fiesp fez sua convenção ao lado de Henrique Meirelles/

Lauro Jardim: Articulação no TSE para barrar registro de Lula/

Mirian Leitão: Candidatos não olham a urgência do futuro/

Merval Pereira: Alianças expõem inconsistência da política brasileira/

Ancelmo Gois: Brasileiro está vivendo mais e trabalhando menos/

Pedro Bial: Declaro minha adesão à ideia da conciliação/

Ascânio Seleme: Convenção de Bolsonaro parecia culto e quartel/

Bernando Mello Franco: Pela extinção dos vices/

Dorrit Harazim: Donald Trump é um homem dos anos 50/

Veríssimo: Porgual, que já foi o atraso, hoje é inveja da Europa/

Doenças ligadas à exclusão têm aumento no Brasil. País vê aumento de doenças associadas a pobreza e a exclusão social/

Editorial: Legislação cria coronéis nos partidos políticos. Comissões provisórias que se eternizam em diretórios sequestram legendas e impedem renovação dos quadros.

*Manchete e destaques do jornal Estado de São Paulo*: Indefinição eleitoral paralisa negócios e trava a economia. Pelo menos R$ 9 bilhões deixaram a Bolsa; no setor produtivo, cai a expectativa de investimento estrangeiro/

Enxugamento do Estado cria linha divisória na campanha. Reforma. Na disputa presidencial, o enxugamento da máquina administrativa é bandeira do centro e da direita; já candidatos alinhados à esquerda propõem retomar pastas extintas/

Empresas podem perder valor. Analistas dizem que, na hora de investir no País, ameaças macroeconômicas podem levar a um desconto nos preços dos ativos nacionais/

Convenção do PSDB põe fim à era Alckmin-Serra. Ex-prefeito interrompe série de 7 eleições com Covas, Serra ou Alckmin; em convenção, candidato ao governo poupa França e critica Skaf e PT/

Uma bancada poderosa e organizada no agronegócio. Grupo conta no Congresso Nacional com 210 deputados, mas apenas 119 deles assumem ter ligação com setor; senadores são 26/

Enxugamento do Estado cria linha divisória na campanha. Reforma. Na disputa presidencial, o enxugamento da máquina administrativa é bandeira do centro e da direita; já candidatos alinhados à esquerda propõem retomar pastas extintas/

PSDB discute descriminalização das drogas. David Uip, coordenador de saúde do programa de governo tucano, pretende levar proposta ao candidato à Presidência, Geraldo Alckmin/

Aécio evita convenção do PSDB em Minas. O senador Aécio Neves (PSDBMG) não compareceu ontem à convenção estadual dos tucanos em Belo Horizonte, que confirmou por unanimidade a candidatura do também senador Antonio Anastasia (PSDB) ao governo de Minas/

Brexit tira o sono das Irlandas. Futuro da fronteira é ponto mais complexo de negociação/

Coluna do Estadão: Fundo Eleitoral vai bancar até suplente de senador. A criação do Fundo Eleitoral para financiamento de campanhas está influenciando a composição das chapas de candidatos ao Senado. As vagas de suplentes de senadores, geralmente destinadas a parentes ou a endinheirados, agora entraram nas negociações de alianças. “Se antes o suplente precisava de recurso próprio para ajudar a eleger o senador, agora o partido pode alocar dinheiro do fundo na campanha”, observa o cientista político Antônio Queiroz. Na atual legislatura, 41 suplentes assumiram mandatos de titulares, mais da metade da Casa/

Eliane Catanhêde: Alckmin versus Bolsonaro. Alckmin terá 40 vezes mais tempo de TV; e Jair Bolsonaro terá as redes sociais/

Vera Magalhães: O eleitorado cinza. Entre os dois extremos está a metade do eleitorado que vai definir a eleição/

Editorial1: Novo patamar de transparência. O governo Temer colocou à disposição de todos os pré-candidatos à Presidência os números das contas públicas e as projeções da dívida para os próximos anos/

Editorial2: A dura realidade da saúde. Finalmente, começa-se a avançar na solução do problema da judicialização da saúde/

Editorial3: Os dois lados da demografia. Estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o crescimento da população por faixa etária até 2060 traz boas notícias, especialmente a do aumento da expectativa de vida. O brasileiro está vivendo cada vez mais e assim continuará nas próximas décadas. Mas isso traz o grande desafio de como enfrentar os problemas que inevitavelmente daí decorrem. Para usufruir desse grande avanço é preciso que o País se prepare desde já, porque a evolução detectada pelo IBGE se processa rapidamente.

*Manchete e destaques do jornal Folha de São Paulo*: SUS gasta R$ 500 mi com complicações por aborto em uma década. De 2008 a 2017, mais de dois milhões de mulheres foram internadas/

Painel: Ministros do STF dizem que caso Lula ‘precisa decantar’ e descartam liberdade em 2018/

Siglas pagam R$ 5,1 mi de verba pública a dirigentes por serviços genéricos/

Pros monta balcão que vai do PT a Bolsonaro/

Isolado, MDB deve perder força nos governos estaduais/

PTC descarta candidatura de Collor à Presidência/

Livro atribui força do dinheiro na política a falhas em instituições/

Apuração de São Paulo ignorou problema no Rodoanel/

Em convenção, Doria pede cadeia para ladrões tucanos e ataca Skaf/

Quero ser governador para ajudar Lula a governar o país, diz Marinho/

Sem imagem de Temer, Skaf é oficializado como candidato do MDB ao governo de SP/

PSOL lança professora ao governo de SP e propõe trocar nome dos Bandeirantes/

Elio Gaspari: O PT nada aprendeu, nada esqueceu/

Marcus Vinicius Coêlho: O necessário diálogo entre o STF e o Congresso/

Kim Kataguri: Censura no Facebook é mais que uma quebra de contrato/

Editorial: Conserto da máquina. Estado brasileiro arrecada de modo injusto e gasta sem eficiência; tais distorções devem ser atacadas na tarefa urgente de reequilibrar suas finanças.

 

 

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu