Economia é o destaque maior das manchetes dos jornais

Primeira Hora – Anexo 6

SINOPSE NACIONAL DE 02 DE DEZEMBRO DE 2018

Edição: Sérgio Botêlho

JORNAIS:

Manchete e destaques do jornal O Globo: PIB sobe 0,8%, e ritmo de reação é lento. Só em 2021 país deve se recuperar da recessão e superar nível anterior à crise. Com expansão de 0,8% no 3° trimestre em relação ao período de abril a junho, quando cresceu 0,2%,a economia acelerou, mas não o suficiente para recuperar a perda de 8,1% registrada na recessão, entre 2014 e 2016. Nesse ritmo, o país só deve superar o nível anterior à crise em 2021.

Rastreamento aponta propina a Pezão, diz PGR. A Procuradoria-Geral da República sustenta que rastreou uma entrega de propina no valor de R$ 3 milhões feita pelo doleiro Álvaro Novis, operador da Fetranspor, a um assessor de Pezão que, no dia seguinte,segundo os investigadores, teve um encontro com o governador do Rio.

A apuração se baseia em informações de GPS de celulares. De acordo com o inquérito, a quantia foi parte de um total de R$ 11 milhões que a Fetranspor deu a Pezão em troca de vantagens. Preso, o governador nega a propina. Aos 83 anos, Francisco Dornelles, que herdou a função de Pezão, diz que deixará a vida pública.

Dodge recorre por auxílio-moradia para procuradores. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu ao STF para impedir a suspensão do auxílio-moradia aos procuradores do Ministério Público Federal. Ela pede ao ministro Luiz Fux, que revogou o pagamento do benefício, que reconsidere a decisão ou remeta o assunto ao plenário do Supremo.

Almirante será ministro de Minas e Energia. Especialista na área nuclear, o almirante Albuquerque Junior ficará com a pasta de Minas e Energia. É o 7° militar do novo Ministério.

Bolsonaro ataca política de reservas indígenas

“Por que devemos manter os índios reclusos em reservas como se fossem animais em zoológicos?”, questionou o presidente eleito. (Página 25)

Mantega: Ex-ministro de Dilma vira réu por ‘pedaladas fiscais’.

Editorial1: Indulto impõe reflexão sobre criminalidade. Perdão decretado por Temer deve ser avaliado pela ótica do descontrole da corrupção.

Editorial2: Pragmatismo é a melhor alternativa para o novo presidente do México. Obrador, que toma posse hoje, começa a governar sob forte pressão dos Estados Unidos.

Manchete e destaques do jornal Estado de São Paulo: Proposta de indulto natalino exclui condenado por corrupção. Minuta também prevê que perdão só pode ser concedido a quem tiver cumprido pelo menos um terço da pena. Nova proposta feita pelo Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária para a formulação do decreto de indulto natalino deste ano endurece as regras para que um condenado obtenha o perdão da pena e veta o indulto a corruptos. A minuta, que está com o governo federal, também prevê que o perdão só pode ser concedido a quem tiver cumprido um terço da pena, que não pode ser superior a oito anos. O presidente Temer – que não precisa necessariamente seguir essa proposta – aguarda definição do STF sobre o indulto concedido em 2017, que pode beneficiar presos da Lava Jato e está sob liminar do ministro Luis Roberto Barroso. Anteontem, o julgamento da liminar foi interrompido quando já havia maioria para derrubá- la. O texto apresentado pelo conselho ao governo neste ano também amplia a lista de crimes para os quais não pode haver indulto.

PIB cresce, mas ainda está abaixo do nível máximo. O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 0,8% no terceiro trimestre, em comparação com o trimestre anterior. Se levado em conta o mesmo período do ano passado, a alta é de 1,3%. Apesar de ser o sétimo período seguido de alta, o resultado está 5% abaixo do nível máximo, registrado em 2014. Analistas mantêm previsão de alta de 1,3% neste ano e de 2,5% em 2019.

Bolsonaro não vai estender intervenção federal no Rio. Jair Bolsonaro confirmou que não prorrogará a intervenção federal na segurança do Rio. A medida, que vigora desde fevereiro, será encerrada em 31 de dezembro. Bolsonaro quer que policiais tenham garantias de que não serão processados. A promulgação de Propostas de Emenda à Constituição (PECs) é proibida durante intervenção federal.

Foto-legenda : O exército de Bolsonaro. Jair Bolsonaro participa de formatura de sargentos da Aeronáutica em Guaratinguetá (SP). Ontem, o almirante Bento Lima Leite foi anunciado futuro ministro de Minas e Energia e será o sexto militar na Esplanada. O general Marco Aurélio Vieira, indicado por Hamilton Mourão para Esportes, pode aumentar a lista.

Mantega e Bendine viram réus por pedaladas fiscais. O juiz Francisco Codevila, de Brasília, tornou réus o ex-ministro Guido Mantega e o ex-presidente do BB Aldemir Bendine no caso das pedaladas fiscais na gestão Dilma Rousseff. Também responderão o ex-secretário do Tesouro Arno Augustin e o ex-subsecretário de Políticas Fiscais Marco Pereira Aucélio.

‘O GOVERNO DE CUBA NÃO ESTAVA INTERESSADO NA SAÚDE DO BRASILEIRO’. ENTREVISTA – Drauzio Varella, médico. Para Drauzio Varella, o Mais Médicos foi necessário, mas deixou o País nas mãos do governo cubano. Agora, com a volta dos 8 mil profissionais para aquele país, o programa corre o risco de acabar. A ruptura do contrato mostra que Cuba não tinha interesse pela saúde do povo brasileiro, disse a Morris Kachani.

Delegado-geral de Doria quer isolar PCC nas prisões

Atual chefe do Departamento de Narcóticos (Denarc), Ruy Ferraz Fontes terá a missão de combater o crime organizado. Ele foi um dos primeiros delegados a investigar o PCC e é considerado especialista na facção. Para Fontes, o atual regime prisional em São Paulo é “inadequado”.

Presidente eleito defende fusão Boeing-Embraer.

Obrador nem assume no México e já revê promessas.

Editorial1: O clima e a soberania do País. É imprudência de Jair Bolsonaro dizer que o Brasil deverá abandonar o Acordo de Paris, como se a participação no esforço para conter o aquecimento global fosse questão pessoal.

Editorial2: A consolidação do crescimento. Consumidores e empresariado estão retomando confiança.

Editorial3: A nova mobilização sindical. Foi-se o tempo em que os trabalhadores dependiam dos sindicatos para se mobilizar e obter benefícios.

Manchete e destaques do jornal Folha de São Paulo: PIB reage, mas novo governo herdará recuperação lenta. Economia cresce 0,8% no terceiro trimestre; cenário externo representa risco. A economia brasileira cresceu 0,8% no terceiro trimestre em relação aos três meses anteriores, informou o IBGE. Esse desempenho levou o PIB(Produto Interno Bruto) de volta ao nível do primeiro semestre de 2012 e reafirmou o ritmo de recuperação mais lento da história. A leve melhora na marcha da retomada foi influenciada pelos setores de consumo das famílias e de investimentos, este beneficiado pela importação de plataformas de petróleo. Já o consumo foi impulsionado, segundo analistas, por recursos liberados pelo PIS/Pasep. O desafio de acelerar a recuperação será herdado pelo governo de Jair Bolsonaro. Analistas dizem que uma agenda de controle fiscal, guiada pela reforma da Previdência, é indispensável para destravar o PIB. Outra medida importante seria uma simplificação tributária. A recente perda de fôlego da economia mundial também é um risco para o Brasil. Há dúvida sobre se a dinâmica doméstica de retomada se sustentará em meio à desaceleração que começa a ocorrer em grande parte das nações avançadas e emergentes.

Convergência ajuda a elaborar reforma, diz Marcos Cintra. O economista e ex-deputado Marcos Cintra, nomeado secretário-geral da Previdência e da Receita Federal no governo Bolsonaro, disse à Folha ver convergência entre especialistas no tema da reforma previdenciária — para ele, isso ajuda na formulação de nova proposta.

Ministério de Moro ficará com órgão de controle financeiro. Sergio Moro, futuro ministro da Justiça, confirmou que o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) ficará sob gestão da pasta. O órgão, tido como vital no plano de ampliar o combate à lavagem de dinheiro do crime organizado, será chefiado por auditor da Receita.

Almirante é indicado para chefiar o Ministério de Minas e Energia.

Presidente eleito diz que não irá prorrogar intervenção no Rio.

PF abre inquérito para apurar supostas fraudes de Guedes em fundo.

CCR cita doação de R$ 3 milhões em caixa 2 para Gleisi. Em acordo com o Ministério Público de SP, a empresa CCR diz ter doado R$ 3 milhões via caixa dois para a então candidata a senadora Gleisi Hoffmann, em 2010. A atual presidente do PT afirmou que a declaração é mentirosa.

Novo capítulo de tensão comercial sobrará para OMC. No fim da tarde de ontem, o encontro do G20 em Buenos Aires caminhava para remeter as discussões das tensões comerciais entre China e EUA para o âmbito de uma futura reforma da OMC (Organização Mundial de Comércio).

Canadá, México e EUA autorizam seu novo tratado.

Luís F. Carvalho Fº: Bolsonaro aprende que ser presidente não é ser imperador.

Editorial1: O limite do perdão. STF forma maioria para reafirmar prerrogativas do Executivo

Editorial2: Trégua financeira. Taxa de juros do Fed (2,25% anuais) já estaria próxima do nível considerado neutro.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu