Economia e delações são os destaques das manchetes dos jornais

SINOPSE DE 19 DE MAIO DE 2018 Edição: Sérgio Botêlho  JORNAIS: Manchete e destaques do jornal O Globo: Banco Central reage à escalada do dólar. Autoridade monetária vai triplicar

SINOPSE DE 19 DE MAIO DE 2018

Edição: Sérgio Botêlho 

JORNAIS:

Manchete e destaques do jornal O Globo: Banco Central reage à escalada do dólar. Autoridade monetária vai triplicar oferta de moeda americana. Na máxima do dia, divisa se aproximou dos R$ 3,80, e a instabilidade levou à suspensão das operações do Tesouro Direto por seis horas. Temer minimiza cenário e pede otimismo/

Com demanda menor, Rio perde voos para os EUA/

DEM deve lançar Paes em junho. Apesar de ainda não admitir que vai concorrer ao governo do Rio, o ex-prefeito Eduardo Paes articula sua candidatura, que deve ser lançada pelo DEM em junho. Jair Bolsonaro (PSL) estuda apoiar ex-PM/

Crise tira interesse de venezuelanos em eleição. Em meio a uma crise econômica sem precedentes, com inflação prevista para 13.000% este ano e forte desabastecimento, os venezuelanos estão mais preocupados com sua sobrevivência diária do que com as eleições presidenciais de amanhã. Em Caracas, filas para encher garrafões de água consomem horas dos moradores. Já a escassez de dinheiro em papel fez cair o número de sequestros por falta de meios para pagar resgate. Como fez em outras eleições, o governo Maduro fechou a fronteira com o Brasil até segunda-feira/

Queda de avião deixa 107 mortos em Cuba. A queda de um Boeing 737 da companhia Cubana de Aviación, logo após decolar de Havana, deixou ao menos 107 mortos, entre as 110 pessoas a bordo. As três mulheres sobreviventes estão em estado grave. A companhia desativou vários aviões antigos por problemas mecânicos nos últimos meses. A aeronave tinha 39 anos/

Benjamin critica ‘espertalhão’ e sai. Após chamar o chefe da Casa Civil municipal de “espertalhão”, o secretário de Educação, Cesar Benjamin, pediu demissão, mas pode voltar atrás. Ele seria o 10º dos doze secretários iniciais do prefeito Crivella a sair.

Manchete e destaques do jornal Estado de São Paulo: Advogado de delatores é acusado de cobrar propinas. Segundo investigados, Antonio Figueiredo Basto recebia US$ 50 mil mensais para deixar doleiros fora de delações. Os doleiros Vinícius Claret, conhecido como Juca Bala, e Cláudio de Souza, acusados de integrar o esquema comandado pelo doleiro Dario Messer, disseram em delações ao Ministério Público Federal que entre 2006 e 2013 pagaram mensalmente uma “taxa de proteção” de US$ 50 mil (cerca de R$ 186 mil, ao câmbio atual). O dinheiro seria entregue ao advogado Antonio Figueiredo Basto e a um colega dele cujo nome não foi informado, relata Ricardo Galhardo. Fontes que têm acesso ao caso disseram que a proteção seria em relação a futuras delações premiadas no caso Banestado. Segundo Claret e Souza, Enrico Vieira Machado, peça-chave no esquema de Dario Messer, passou a exigir o pagamento pela proteção de alguns integrantes do esquema. Enrico prometia segurança em relação ao MP e à PF. Esses valores seriam entregues a Basto, que é considerado um dos maiores especialistas do Brasil em colaborações premiadas. Ele nega. Em 2004, ele intermediou o acordo de delação premiada em nome do doleiro Alberto Youssef/

Sem reformas, Brasil fica vulnerável, diz Guardia. Em mais um dia de turbulência no mercado financeiro, o ministro Eduardo Guardia (Fazenda) disse ao Estado que o movimento de valorização do dólar atinge em especial as moedas de países emergentes. Sem reformas, segundo ele, o Brasil fica mais vulnerável. Ontem, a moeda americana fechou em alta de 1%, a R$ 3,73/

Avião cai logo após a decolagem em Cuba e 108 morrem. Um Boeing 737 alugado pela Cubana de Aviación com 104 passageiros e 6 tripulantes a bordo caiu na tarde de ontem logo após decolar do Aeroporto José Martí, em Havana, causando a morte de 108 pessoas, segundo autoridades cubanas. A aeronave iria para Holguín, no lado leste da ilha. As equipes de resgate encontraram quatro sobreviventes, mas dois morreram. Na noite de ontem, duas vítimas estavam em “estado crítico”. A nacionalidade dos passageiros do voo DMJ 0972 não foi informada/

País cria 115,8 mil empregos em abril. Foram criados 115.898 postos de trabalho no País no mês passado, melhor resultado para abril em cinco anos, mas abaixo da média histórica, de 122,4 mil vagas/

Aluno mata dez em escola no Texas. Um professor e nove alunos foram mortos a tiros em ataque a uma escola no Texas. Outras dez pessoas ficaram feridas. Um estudante de 17 anos foi detido/

José Dirceu se entrega à Justiça em Brasília/

Editorial1: Uma questão de Estado. O eleitor brasileiro tem de estar ciente de que a reforma da Previdência não é questão de escolha circunstancial. Sem ela, as contas públicas estarão condenadas ao colapso/

Editorial2: Vexame no mercado. Após falhar na previsão dos juros, operadores de mercado tentaram culpar o Copom por seu erro/

Editorial3: Os brasileiros subutilizados. O aumento da taxa de desocupação no primeiro trimestre deste ano – para 13,1% da força de trabalho, de 11,8% no último trimestre de 2017 – já seria um importante sinal de alerta para a deterioração do mercado de trabalho, pois interrompe uma sequência de redução do índice de desemprego que vinha desde o início do ano passado.

Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo: Em novo dia de instabilidade, dólar sobe e chega a R$ 3,74. Comunicação confusa do BC sobre juros causa turbulência, afirmam analistas. O mercado financeiro brasileiro teve novo dia de instabilidade nesta sexta-feira (18). O dólar chegou à máxima de R$ 3,77 ao longo do dia e fechou no maior nível desde 15 de março de 2016, a R$ 3,74. A Bolsa caiu 0,65% e as negociações com títulos públicos ficaram suspensas por cerca de seis horas. Além disso, houve alta do CDS (que mede o risco dos países). Para analistas, a instabilidade é efeito de comunicação confusa do Banco Central sobre os juros. Na quarta, a instituição surpreendeu ao anunciar a manutenção da taxa Selic em 6,5% ao ano, contradizendo a sua sinalização até ali, de corte. O diferencial de juros do país em relação à taxa dos EUA é um dos fatores que têm provocado a valorização do dólar em relação ao real. Quando ele diminui, neste caso em razão da alta nos juros americanos, a tendência é de elevação da moeda em relação a divisas de países emergentes. Ontem, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou que a desvalorização do real reflete movimento global. “O que podemos fazer é evitar a excessiva volatilidade,” disse. Segundo ele, é cedo para avaliar a duração da turbulência cambial, mas o país está preparado para enfrentá-la/

Queda de avião em Cuba deixa mais de cem mortos. Mais de cem pessoas morreram após a queda de um avião logo dep ois da decolagem, em Havana. O número exato de vítimas não foi divulgado. De acordo com o jornal Granma, ligado ao regime, havia 105 ocupantes na aeronave. Três mulheres sobreviveram, mas estavam em estado crítico. O voo, da Cubana de Aviación, tinha como destino Holguín, no sul/

Casamento para plebeu ver. O casamento do príncipe Harry com Meghan Mark-le deve reunir 100 mil pessoas em Windsor, na Inglaterra. Veja como assistir à cerimônia a partir das 6h/

Ataque em escola nos EUA mata dez. Dez pessoas (nove alunos e um professor) foram mortos a tiros ontem em escola em Santa Fe, no Texas. O atirador, um aluno de 17 anos chamado Dimitrios Pagourtzis, foi detido. Ele planejava se matar após o ataque, segundo governador Greg Abbott. Pagourtzis não tinha nenhum antecedente criminal e era do time de futebol americano da escola. Horas antes do crime, ele postou fotos de um revólver, uma faca e um lança-ehamas sobre a cama, além de camiseta com a frase “nascido para matar”. O ataque em Santa Fe é o quarto pior a ocorrer em uma escola dos EUA desde o massacre de Columbine, em 1999. Foram 16 casos como esse apenas em 2018. O presidente Donald Trump disse estar triste e de Coração partido/

Dirceu se entrega à polícia e ficará preso em Brasília. Condenado a 30 anos e 9 mesespor corrupção, lavagem e associação criminosa, o ex-ministro José Dirceu (PT) apresentou-se à Polícia Federal, em Brasília. Ele ficará preso na Papuda. Em Porto Alegre, o Tribunal Regional Federal da 4a Região, que julgou Lula, diminuiu o ritmo das decisões na Lava Jato/

Filha diz que Temer indicou coronel investigado para ajudar em reforma/

Editorial1: Dias turbulentos. Alta do dólar leva o BC a interromper queda dos juros e acentuar incertezas no mercado/

Editorial2: SUS para a segurança. Em tese, Susp vai na direção acertada; a questão é saber como será posto em prática.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.