Aumento do desmate na Amazônia domina manchetes da grande mídia

Crescimento do desmate na Amazônia é tema das manchetes dos 3 grandes jornais nesta terça-feira, 19 de novembro. Chegamos ao 323º dia de 2019 e, portanto, bem próximos de ver encerrado mais um ano. Isso, porque estamos a apenas 42 dias para o réveillon 2019-2020.

🖋 Edição: Sérgio Botêlho

📃 Manchetes do dia:

Desmatamento

“Recorde, desmate na Amazônia cresce 29,5% em 12 meses. De agosto de 2018 a julho de 2019, uma área de 9.762 km² foi devastada; Salles atribui aumento à economia ilegal”. Manchete de capa da Folha.

“Desmate da Amazônia sobe 29,5%, maior taxa desde 2008. Governo diz que problema cresce desde 2012 e quer estratégia conjunta com Estados”. Manchete de capa do Estadão.

“Salles admite avanço de 29,5% no desmatamento da Amazônia. Ministro atribui taxa mais alta desde 1998 a atividades ilegais”. Manchete de capa do O Globo.

STF

“Toffoli desiste de ter acesso a relatórios do antigo Coaf. STF analisa amanhã liminar do ministro sobre dados sigilosos”. Destaque de capa do O Globo.

“Toffoli revoga decisão sobre dados sigilosos. Pedido de acesso a informações financeiras de cerca de 600 mil pessoas físicas e jurídicas foi contestado pela PGR e por parlamentares”. Destaque de capa do Estadão.

“Decisão do STF ameaça caso Queiroz, mas não livra Bolsonaros de apurações. Flávio e Carlos também são alvo de investigações não relacionadas a relatórios de inteligência financeira”. Manchete da hora da Folha online.

Propina

“Delator: propina em troca de subir tarifa de ônibus. Em delação, empresário diz que esquema envolvia 30 autoridades”. Destaque de capa do O Globo.

“Em dez anos, Fetranspor pagou mais de R$ 120 milhões em propina a políticos do Rio. Aos menos 30 autoridades receberam dinheiro e, em troca, autorizaram aumento das passagens de ônibus e benefícios fiscais, deram aval a licitações viciadas e barraram CPI, afirma ex-presidente da entidade, em delação já homologada”. Manchete da hora do O Globo.

Governo

“Rombo fiscal ficará R$ 60 bi abaixo do previsto. Governo prevê rombo inferior a R$ 80 bi neste ano graças a receita de leilões”. Destaque de capa do O Globo.

“Merval Pereira: Bolsonaro manda Guedes tirar o pé do acelerador das reformas”. Destaque da hora do O Globo.

“Bolsonaro segura projeto de reforma administrativa. Contrariando o ministro da Economia, Bolsonaro disse, sem prever uma data, que reforma administrativa ‘será a mais suave possível’”. Destaque de capa do Estadão.

“Com governo ‘no jogo’, Congresso quer unificar propostas de reforma tributária. Câmara e Senado pretendem criar comissão mista para obter ‘convergência’”. Manchete da hora do Estadão online.

“‘Reforma não passa’, diz Maia. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou a decisão do governo de encaminhar a reforma tributária ao Congresso em quatro etapas”. Destaque de capa do Valor Econômico.

“MP veda multas milionárias na área trabalhista. Medida Provisória nº 905, que criou o “contrato de trabalho Verde-Amarelo” – também chamada de “nova reforma trabalhista” -, impõe uma série de restrições à atuação do MPT”. Manchete de capa do Valor Econômico.

Educação

“Cresce número de estudantes brasileiros nos Estados Unidos. Há 16 mil estudantes do Brasil no ensino superior americano; jovens elogiam cursos”. Destaque de capa do Estadão.

EUA X Brasil

“EUA alertam Brasil contra chineses no mercado 5G. Os EUA alegam risco de espionagem e querem garantias para fechar parceria na área da Defesa”. Destaque de capa da Folha.

Economia

“Lei prevê fim de protelação em concessões. O Tribunal de Contas da União terá 120 dias para deliberar sobre estudos de viabilidade e minutas de edital de concessões”. Destaque de capa do Valor Econômico.

Negócios

“Marfrig assume 81% da National Beef, dos EUA. Com o negócio, de US$ 860 milhões (R$ 3,6 bilhões), a empresa ampliou sua fatia na controlada de 51% para quase 82% e ficará com a maior parte dessa parcela dos lucros”. Destaque de capa do Valor Econômico.

📃 Editoriais do dia:

STF

“STF julga mais um caso que afeta a luta contra a corrupção. Depois de deliberar sobre a prisão em 2ª instância, Corte trata da atuação da inteligência financeira”. Editorial do O Globo.

“Hora de decidir. Cabe ao STF pôr fim à indefinição criada por Toffoli sobre dados sigilosos”. Editorial da Folha.

Chile

“Constituinte brasileira serve de bom e mau exemplo para o Chile. Na redação da nova Carta, chilenos podem aprender com erros e acertos de 1987 e 1988”. Editorial do O Globo.

Weintraub

“Linha vermelha. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, tem de ser demitido. Sua errática gestão já seria razão suficiente, mas ele foi além e classificou como ‘infâmia’ a Proclamação da República.” Editorial do Estadão.

Saneamento

“Contraste chocante. Pouco mais de um terço dos brasileiros vive em domicílios sem acesso à coleta de esgoto.” Editorial do Estadão.

Lei do saneamento entra em turbulenta reta final. Duas Medidas Provisórias sobre o tema caducaram por falta de consenso”. Editorial do Valor Econômico.

Economia

“Comércio segue o PIB fraco. Mesmo com o comércio internacional travado, o mundo se move. O Brasil segue devagar”. Editorial do Estadão.

“No vermelho. Déficit em transações com exterior preocupa, mas não é necessariamente ruim”. Editorial da Folha.

📊 Mercado:

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de -0,27%, a 106.269 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 0,31%, a R$ 4,21 (pela primeira vez na história).

⏳ Destaque histórico:

“Em 19 de novembro de 1967, morre o escritor João Guimarães Rosa, de Grande Sertão: Veredas.” Mais informações sobre o dia de hoje na história, é só clicar.

 

(Anexo 6 publica diariamente a sinopse da grande mídia impressa, com foco nas manchetes, nos editoriais e nos destaques de capa)

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu