Datafolha e popularidade de Bolsonaro; aulas em São Paulo

Crise derruba popularidade de Bolsonaro, aponta Datafolha. Reprovação a Bolsonaro cresce após fim do auxílio. São Paulo revoga presença obrigatória de alunos nas aulas. Vacinação ganha reforço de 6,8 milhões de doses. 

Esses são destaques da grande mídia impressa, neste sábado, 23 de janeiro de 2021.

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

*BIRÔ DE IMPRENSA*, Ano IV, Nº 805, de 23.01.2021

📃 *Manchetes do dia*:

“Crise derruba popularidade de Bolsonaro, aponta Datafolha. Rejeição sobe para 40%, e aprovação cai a 31% em meio a debacle sanitária e fracassos na vacinação” *Manchete de capa da Folha*.

“Reprovação a Bolsonaro cresce após fim do auxílio. Com Covid em alta, aprovação caiu; maioria é contra o impeachment. *Manchete de capa do O Globo*.

“São Paulo revoga presença obrigatória de alunos nas aulas. Início do ano letivo é adiado para 8 de fevereiro; Estado amplia oferta de leitos e reativará hospital de campanha” *Manchete de capa do Estadão*.

“Vacinação ganha reforço de 6,8 milhões de doses. Como anunciado pelo governo da Índia, o Brasil recebeu, ontem, em São Paulo, dois milhões de doses da vacina.” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

 *Editoriais do dia*:

_*FOLHA*_

°”Vermelho com listras. Governo Doria acerta ao endurecer as restrições, mas critérios suscitam dúvidas.” 

°”Apuração indigesta. MP investiga contratos de alimentação para prisões de SP; suspeita é recorrente”

_*O GLOBO*_. 

“Governos que permitem furar fila da vacina precisam ser punidos. Fraudes são um desrespeito com grupos mais vulneráveis — para os quais já não há doses suficientes.” 

°”Recriação do auxílio emergencial exige cuidados. Cresce a pressão para a volta do benefício. É fundamental que haja preocupação com o risco fiscal.” 

_*ESTADÃO*_

°”O custo de ser pária. A permanência de Jair Bolsonaro na Presidência inviabiliza a recuperação da imagem do País e a retomada dos contatos produtivos e pacíficos com todas as nações.”

°”Rumo à normalidade sem brilho. Crescimento continua, mas a volta ao normal é o retorno ao padrão do baixo dinamismo..” 

°”Os candidatos do governo. Seus compromissos estão muito distantes de qualquer agenda reformista..” 

°”O turismo continua a acumular perdas. Havia a esperança de que, passada a fase mais aguda das restrições, começassem a surgir indicações mais fortes de recuperação” 

_*CORREIO BRAZILIENSE*_

°“Planos de saúde ignoram a crise. Impõe-se, portanto, que a ANS seja articuladora entre as necessidades dos usuários e das administradoras de planos de saúde. Os aumentos de mensalidades têm de ser contidos.” 

📈 *Bolsa de Valores*

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a sexta-feira, 22, em queda de -0,80%, a 117.380 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 2,11%, a R$ 5,48.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments