Daniel Silveira põe a tornozeleira a mando do STF

Deputado Daniel Silveira (União-RJ) concordou em usar tornozeleira eletrônica para não ter que pagar a multa diária de R$ 15 mil

O deputado Daniel Silveira (União-RJ) esteve no Plenário da Câmara na manhã desta quinta-feira (31) e disse que concordou em usar a tornozeleira eletrônica para não ter que pagar a multa diária de R$ 15 mil determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Para garantir o pagamento da multa, Moraes também havia determinado o bloqueio das contas bancárias do deputado.

Daniel Silveira foi pessoalmente à sede da Polícia Federal e já saiu de lá com a tornozeleira eletrônica, pondo fim à resistência ao cumprimento da ordem judicial, da qual discordou. Para ele, medidas judiciais restritivas impostas a deputados precisam ser submetidas ao Plenário da Câmara.

Silveira é réu em ação penal movida pelo Ministério Público Federal, que o acusa de ter feito  ameaças ao Supremo e a seus membros por meio de redes sociais. A denúncia foi recebida pelo STF em abril do ano passado. O julgamento da ação está marcado para o dia 20 de abril.

Edição do Anexo 6: Sérgio Botêlho, com informações da Agência Câmara

You may also like

Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments