Crise Irã-EUA, leilões e construção civil se destacam na mídia

Crise Irã-EUA, leilões e construção civil . Estes são os destaques da grande mídia, nesta segunda-feira, 06 de janeiro de 2020.

🖋 Edição: Sérgio Botêlho

📃 Manchetes do dia:

“Irã deixa acordo nuclear; Iraque pode expulsar EUA. Países reagem a assassinato de general iraniano, e Trump volta a fazer ameaças”. Manchete de capa da Folha.

“Iraque exige saída de tropa dos EUA; Irã deixa acordo nuclear. Medidas foram resposta ao assassinato de general iraniano em Bagdá na sexta-feira ordenado por Trump”. Manchete de capa do Estadão.

“SP dá largada para os novos leilões de rodovias no país. Disputa mais aguardada é a relicitação da Nova Dutra, entre São Paulo e Rio de Janeiro”. Manchete de capa do Valor Econômico.

“Construção civil deve crescer 3% e criar 150 mil vagas este ano. Setor se beneficia de melhora da confiança, juro menor para financiamento e inflação sob controle”. Manchete de capa do O Globo.

“Governo tenta evitar revés para ferrovias. Ação contra renovações de contratos, movida pela Procuradoria-Geral da República, deve ser julgada em 20 de fevereiro pelo STF”. Destaque de capa do Valor Econômico.

“Irã retoma programa nuclear. Como consequência do assassinato de seu principal líder militar, país anunciou que não vai mais cumprir seus compromissos no acordo nuclear de 2015 com potências mundiais”. Destaque de capa do Valor Econômico.

“Combustíveis devem subir, mas choque é improvável. Para diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Décio Oddone, controle de preços no Brasil é “página virada””. Destaque de capa do Valor Econômico.

“Maior parte de deputados segue líderes. Dos 23 principais partidos na Câmara, 19 registraram taxa média de aderência acima de 90% em 2019, aponta levantamento”. Destaque de capa do Valor Econômico.

“Partidos vão recorrer a candidato celebridade. Cientistas políticos e especialistas em direito eleitoral apontam onda de migração de políticos entre partidos nos pleitos municipais de 2020”. Destaque de capa do Valor Econômico.

“Déficit público cai e deve terminar 2020 mais perto da média dos emergentes. Resultado das contas públicas que inclui gastos com juros deve encerrar o ano abaixo de 6% do PIB, no melhor resultado desde 2013”. Destaque de capa do Valor Econômico.

“Preço de produtos agropecuários em reais bate recorde. Cotação em reais commodities agropecuárias que têm impacto sobre a inflação atingiu em dezembro o maior patamar da série histórica”. Destaque de capa do Valor Econômico.

“A produtividade continua a decepcionar. Agropecuária é o único setor a mostrar ganhos de eficiência”. Destaque de capa do Valor Econômico.

“Diretor da ANP aponta posição inédita do país na crise entre EUA e Irã. Segundo Décio Oddone, pela primeira vez Brasil tem aumento de arrecadação com alta da commodity”. Destaque de capa do Valor Econômico.

“Analistas veem impacto reduzido sobre economia brasileira. Numa situação extrema, um conflito militar entre EUA e Irã poderia levar a uma escalada dos preços do petróleo e valorização adicional do dólar, mas cenário é visto como pouco provável”. Destaque de capa do Valor Econômico.

“Interação entre universidade e empresa no país é subestimada. Números, inéditos no país, contrariam a tese de ineficiência das instituições públicas adotada pelo governo Bolsonaro”. Destaque de capa do Valor Econômico.

“Bolsonaro bate recorde em liberação de emendas. O número mostra que, apesar da relação conturbada com o Congresso e de críticas ao “toma lá dá cá”, o governo não deixou de atender a demandas de deputados e senadores por recursos públicos em bases eleitorais.”. Destaque de capa da Folha.

“Caixa prepara 1ª oferta de ações do governo, de até R$ 60 bi. A Caixa Econômica Federal prepara para abril a abertura de capital da Caixa Seguridade, divisão de seguros do banco. A expectativa do banco é de que a empresa chegue valendo de R$ 50 bilhões a R$ 60 bilhões na B3, marcando a primeira oferta pública de ações da história da instituição e da equipe econômica de Jair Bolsonaro.”. Destaque de capa da Folha.

“Chavismo tira Guaidó da chefia do Parlamento. Apoiado pelo ditador Nicolás Maduro, o deputado Luis Parra, rival de Juan Guaidó, autoproclamou-se ontem presidente do Parlamento da Venezuela. A oposição denuncia um “golpe de Estado parlamentar”.”. Destaque de capa da Folha.

“Gilmar é ministro que mais dá habeas-corpus”. Destaque de capa da Folha.

“STF impõe derrotas ao presidente em área social. O entendimento do Supremo é de que, na maioria dos casos, há desrespeito à atribuição do Congresso em legislar em temas da área social ”. Destaque de capa da Folha.

“Juro do cheque especial não pode ultrapassar 8%”. Destaque de capa da Folha.

“Chavismo diz que elegeu substituto de Guaidó”. Destaque de capa da Folha.

“Mathias Alencastro: Trump rasga compromissos e ignora acordos”. Destaque de capa da Folha.

“Thomas Fiedman: General era um estrategista burro e superestimado”. Destaque de capa da Folha.

“Entrevista da 2ª. Luís Fernando Veríssimo. Bolsonaro e ministros são figuras do realismo mágico”. Destaque de capa da Folha.

“Maduro impede acesso de oposição ao Parlamento. Assembleia da Venezuela elegeu como novo líder Luis Parra; Brasil, Argentina e EUA criticam manobra de Maduro”. Destaque de capa do O Globo.

“Austrália está no epicentro da crise do clima. Austrália é centro de emergência global”. Destaque de capa do O Globo.

“Bolsonaro defende escolha após críticas de apoiadores. Bolsonaro atua junto a eleitorado fiel para defender juiz de garantias”. Destaque de capa do O Globo.

“Guga Chacara: Expulsão de americanos é vitória do Irã”. Destaque de capa do O Globo.

“Folia de quase dois meses no Rio. Blocos fazem a abertura não oficial da folia, que deve durar quase 2 meses”. Destaque de capa do O Globo.

“Fernando Gabeira: Acorda que já é o século XXI e você precisa trabalhar”. Destaque de capa do O Globo.

“Daniela Mercury: ‘Quando ocupamos a rua no carnaval, somos cidadãos’”. Destaque de capa do O Globo.

📃 Editoriais do dia:

“Os pratos da balança. Brasil registra queda do comércio exterior em 2019; abertura precisa avançar “. Editorial da Folha.

“Quem é quem. No Datafolha, Moro lidera em confiança; Lula é forte no NE e Huck pontua bem”. Editorial da Folha.

Extemporâneo debate sobre sucessão no Congresso. Senadores e os deputados devem evitar que ocorra uma inversão das prioridades do Congresso, com os interesses partidários se sobrepondo aos do país”. Editorial do Valor Econômico.

“Começa a recuperação da malha ferroviária. Projetos corroboram avanço da participação chinesa em infraestrutura no Brasil”. Editorial do O Globo.

“Cidade tem muito a fazer para melhorar a acessibilidade. Inclusão de pessoas com deficiência é rara unanimidade, mas é preciso ir da teoria à prática e cumprir a lei”. Editorial do O Globo.

“A imparcialidade da Justiça. A figura do juiz das garantias, também conhecido em muitos países como juiz de instrução, não traz nenhum empecilho para a eficiência da persecução penal.” Editorial do Estadão.

“A incompreendida democracia. A insatisfação dos brasileiros com a democracia não significa apoio a um regime autoritário.” Editorial do Estadão.

“A agenda fiscal dos Estados. Cabe à população pressionar os governadores por reformas que viabilizem suas contas”. Editorial do Estadão.

📊 Mercado:

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) reabre nesta segunda-feira, 06.

 

(Anexo 6 publica diariamente a sinopse da grande mídia impressa, com foco nas manchetes, nos editoriais e nos destaques de capa)

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu