Crescem internações por síndrome respiratória; Mandetta se fortalece

Crescem internações por síndrome respiratória; Mandetta se fortalece. Esses são destaques da grande mídia, nesta terça-feira, 31 de março de 2020, na seção DESTAQUES DA GRANDE MÍDIA IMPRESSA, do Anexo 6.

🖋 Edição: Sérgio Botêlho

📃 Destaques do dia:

“Em apoio a Mandetta, Moro e Guedes se opõem a Bolsonaro. Isolamento político do presidente aumenta com aval do Legislativo e do Judiciário a ministro da Saúde.” Manchete de capa da Folha.

“Planalto tenta tutelar Mandetta, que reafirma apoio a isolamento. Ministro da Saúde diz que trabalha com ciência.” Manchete de capa do O Globo.

“Internação por síndrome respiratória cresce 445% no País. 75% DOS AMERICANOS EM QUARENTENA Número é 5 vezes maior que o de 2019; resultado de testes de covid-19 demora.” Manchete de capa do Estadão.

“Entidades do varejo acusam bancos de aumentar juro. Associações criticam os bancos por causa de um “aumento expressivo das taxas” de juros, superiores a 70% em certos casos. ” Manchete de capa do Valor Econômico.

📃 Editoriais do dia:

“Dispersão de energia. Bolsonaro dá certa autonomia a alas mais sensatas da gestão, mas sabota esforços.” Editorial da Folha.

“Pesquisa capenga. Governo mostra visão indigente do fazer científico ao fixar critérios para verba.” Editorial da Folha.

“Recuo de Trump fragiliza Bolsonaro na epidemia. Brasileiro citava presidente americano ao defender um isolamento social menos rígido.” Editorial do O Globo.

“Fake news contaminam as redes e prejudicam combate ao vírus. Áudios criticam medidas de isolamento e disseminam mentiras sobre formas de contágio.” Editorial do O Globo.

“A pedra no caminho. O presidente Jair Bolsonaro foi reconhecido pela revista norte-americana The Atlantic como “o líder mundial do movimento de negação do coronavírus”. Já a revista britânica The Economist chamou Bolsonaro de “BolsoNero”, numa alusão à lenda de que o imperador Nero tocava harpa enquanto Roma ardia em chamas. E o presidente brasileiro foi o único chefe de Estado citado nominalmente pela The Lancet, uma das principais publicações científicas do mundo, em editorial crítico às respostas de muitos governos à pandemia, especialmente aqueles que “ainda precisam levar a ameaça da covid-19 a sério.” Editorial do Estadão.

“O vírus do corporativismo. Neste momento em que o novo coronavírus mata, o corporativismo prima pelo descolamento da realidade, pela insensibilidade moral e pelo desrespeito aos mais elementares princípios éticos. Os ‘jabutis’ incluídos em projetos concebidos para tentar preservar os paulistanos da covid-19.” Editorial do Estadão.

“Evitar quebradeira, desafio imediato. Sair do buraco será mais fácil, depois da crise, se o governo conseguir evitar uma quebradeira e uma nova devastação do emprego..”. Editorial do Estadão.

BC reforça o arsenal para destravar os empréstimos. A previsão de que o crédito cresceria 7% neste ano foi cortada para 4,8%”. Editorial do Valor Econômico.

📈 Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 1,45%, a 74.639 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 1,39%, a R$ 5,18.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments