Covid-19: 41 mil mortos; mortes já superam as de trânsito em 2019.

Covid-19: 41 mil mortos; mortes já superam as de trânsito em 2019. Esses são destaques da grande mídia, nesta sexta-feira, 12 de junho de 2020, na seção DESTAQUES DA GRANDE MÍDIA IMPRESSA.

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

📃 *Manchetes do dia*:

“Brasil tem 41 mil mortos e mais de 800 mil casos. País pode chegar a .” *Manchete de capa do O Globo*.

“41.058 mortos no Brasil. 805.649 contaminados. 10.145 mortos em SP. Foram 1.261 óbitos em 24 horas, segundo consórcio de veículos de comunicação. País continua sendo o 3º do mundo com maior número de mortos, mas se aproxima do Reino Unido. Cidade de São Paulo reabre comércio, apesar da discordância de epidemiologistas.” *Manchete de capa do Estadão*.

“Vírus já mata mais do que trânsito no país em um ano. Mortes passam a marca de 40 mil, mostra consórcio de veículos de imprensa.” *Manchete de capa da Folha*.

“Mercado aposta em redução da Selic para 2,25% ao ano. Expectativa é que o Copom indique uma pausa no afrouxamento monetário, mas mantenha a porta aberta para adotar medidas adicionais no futuro. ” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“Dias de luta, de retomada e de fé. ” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

📃 *Editoriais do dia*:

_FOLHA_

“À míngua. Economia brasileira dá sinais de que pode sofrer mais que as de outros países.” 

“Trump em baixa. Republicano vê queda de aprovação após atuação vil contra pandemia e protestos.”

_O GLOBO_

“Governo precisa agir para proteger povos indígenas da Covid-19. Nas contas oficiais, 73 índios morreram da doença, mas o número real pode ser o triplo.” 

“A miséria da política fluminense. A longa degradação da vida pública no estado e na cidade já se reflete no nível de desenvolvimento.” 

_ESTADÃO_

“Hora de prorrogar a ajuda. As medidas oficiais foram insuficientes para impedir falências e demissões, mas, sem aqueles programas, a devastação gerada pela crise teria sido certamente muito maior.”

“As favelas no pós-pandemia. Ao expor de maneira radical a desigualdade, a pandemia pede soluções igualmente radicais.” 

“Ministério da Propaganda. Nova pasta se prestará a atender prioridades mais urgentes do presidente Bolsonaro.” 

“A maior queda do IPCA em 22 anos. São números que mostram a intensidade com que a pandemia vem afetando a atividade econômica no País.” 

_VALOR ECONÔMICO_

Fed sinaliza afrouxamento monetário e juro zero até 2022. As ações do Fed e a desvalorização do dólar deixam o BC brasileiro mais confortável para seguir reduzindo os juros.” 

_CORREIO BRAZILIENSE_

“Recessão mundial. Organismos internacionais estimam que a retração global da economia poderá chegar a 7,6% este ano, caso haja uma segunda onda de infecção pelo novo coronavírus, possibilidade que não é descartada pelos infectologistas.” Editorial do Correio Braziliense.

📈 Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) não funcionou no feriado.

Destaque histórico:

Informações sobre o dia de hoje na história, é só clicar.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments